Aparelho tem tela de 2,5 polegadas e também exibe vídeos

O iPod nano é um dos produtos mais simpáticos e mais populares da Apple. Se você quer ter um produto da maçã que não seja o insosso shuffle, mas ainda não quer gastar demais, o nano é o aparelho de entrada.

Veja mais análises de produtos de tecnologia

Ele revolucionou os pequenos e baratos MP3 player, trazendo a esse mercado um produto de qualidade superior, com recursos bacanas como câmera embutida. Não temos mais isso nesse novo modelo, mas ainda assim o nano é um sonho de consumo de muitas pessoas. Confira a seguir a análise do iPod nano de 7ª geração (7G), que custa R$ 759 no Brasil.

A favor

• Bom volume e qualidade de som;
• Novos fones de ouvido cumprem o que prometem;
• Sistema de exercícios Nike+;
• Tela wide multitoque.

Contra:

• Preço abusivo;
• Formatos de vídeo podem dar problemas;
• Não é possível instalar aplicativos.

Design

A princípio, o iPod nano não parece um produto Apple. Pode até ser birra de quem desconfia do comando de Tim Cook após a morte de Steve Jobs, mas o aparelho é mesmo diferente. Jamais saberemos se Jobs faria o mesmo ou não, mas o iPod nano destoa de outros produtos da Apple no quesito design.

Isso não significa que ele não seja um graça. Certamente, ele não é tão nano quanto o 6G, que era apenas um quadradinho, mas seu formato fino e comprido faz com que ele fique bem seguro nas mãos.

A segurança do formato é uma boa, pois sua linda carcaça em alumínio unibody (feita com apenas uma peça) é super escorregadia e ele é bem leve, pesando apenas 31 gramas. Pequenininho assim, nem parece tão potente.

iPod nano é feito de peça única de alumínio
Stella Dauer
iPod nano é feito de peça única de alumínio

O modelo que recebemos para testes é da cor verde, mas há outras disponíveis como preto, vermelho, grafite, lilás, amarelo e azul. O próprio alumínio é colorido, e por isso não há desbotamento ou riscos prateados na carcaça. Suas laterais são arredondadas e as partes superior e inferior possuem arestas lapidadas.

Atrás, todo em alumínio, só vemos os logotipos e informações da empresa. Abaixo, há uma capinha de plástico, provavelmente onde fica o Bluetooth. Na parte inferior temos a entrada de áudio e a nova conexão Lightning.

Acima, apenas o botão de energia, enquanto que na parte esquerda há botões físicos de volume e um de play/pause no meio dos dois (quase imperceptível). A frente traz o botão home e a simpática telinha super brilhante widescreen multitoque de 2,5 polegadas. São 202 ppi em uma definição de 240 x 432 pixels, nada mau!

Usabilidade

A tela é pequena mas, diferente da geração anterior, é bem mais fácil de usar. Mas cuidado: seus dedos precisam estar limpos, do contrário eles engancham na tela e você acaba fazendo algo errado.

A partir de um menu, basta arrastar o dedo para a direita para voltar até a home. Atualmente são oito ícones (apps), em duas janelas. Mantendo o dedo pressionado na home você pode mudar os ícone de lugar e de janela, abrindo até quatro delas.

Trocar a imagem de fundo é outro recurso do aparelho. Cada iPod vem com quatro imagens diferentes na cor do aparelho, e mais uma cinza. Ele vem com Bluetooth 4.0, permitindo a conexão com acessórios como fones, monitores cardíacos e caixas de som.

Infelizmente, assim como já era com o iPod nano 5G, não é mais possível instalar apps, então ficamos apenas com os que já vêm no aparelho. Em música, você passeia pelas suas faixas e listas pré-montadas, e também pode ativar o Genius – que "adivinha" as músicas que você mais gosta –, audiolivros, podcasts e o iTunes U, serviço da Apple que oferece cursos de graça.

Em rádio, obviamente, temos rádio FM. Na interface do rádio, você pode navegar pelas estações que o nano encontrou, ou deslizar um dial para encontrar você mesmo a sua. Lá você também encontra um botão que faz a informação voltar, gravando até 15 segundos de áudio. Você também pode marcar suas rádios favoritas.

O app Fitness é muito legal. Ele é uma parceria da Apple com a Nike, que gerou o Nike+. Assim, o nano 7G já vem com podômetro, sensor que calcula passos, além de um acelerômetro.

Você pode fazer caminhadas ou corridas, pois o nano deixa tudo registrado. Pode até escolher uma PowerSong, que é ativada quando você precisa de um fôlego a mais. Posteriormente, você pode sincronizar seus dados com o serviço Nike+ na web.

Lá você também confere suas melhores marcas, e o total do exercício feito. E pode configurar uma meta de passos diários em caminhada. Em corrida, você pode escolher entre básico, tempo, distância e calorias. É possível, inclusive, colocar exercícios personalizados, mas não configurados no gadget, e sim na internet.

iPod nano tem vários tipos de relógio
Stella Dauer
iPod nano tem vários tipos de relógio

No relógio, além de checar as horas, você também encontra um cronômetro e um temporizador. O relógio tem templates diferentes, e você pode escolher entre analógico e digital. Em fotos, você visualiza o que sincronizou com o iPhoto, e em podcasts e em vídeos, você pode conferir os canais que assinou no iTunes.

O menu é todo em português, o que já facilita muito. Para deficientes visuais, há a tecnologia VoiceOver, que enuncia todas as ações que você fizer na tela. Em ajustes, você pode realizar tarefas como conferir espaço disponível, número de músicas e fotos, pedir a verificação de qualidade das músicas, entre outros.

Se você agita o nano, ele passa a tocar uma música aleatória, e se você escolher a opção crescer/diminuir, não há pausa entre as músicas, que com um fade começam uma depois da outra.

A interface das músicas é boa. A tela fica dominada pela capa do álbum da faixa e por cima ficam os controles de reprodução, como pausar, música seguinte ou anterior. Você também escolher se quer as músicas em reprodução aleatória, se quer o Genius ativado ou se quer repetir a música. E é lá também que você dá uma nota à música.

iTunes é essencial

Como sempre, é preciso instalar o iTunes em seu computador para gerenciar um iPod. A nova versão desse aplicativo, 11, está remodelada, e possui uma bela interface. É ruim ter de depender desse programa para mexer no seu iPod: se conectar no computador de outra pessoa, não é possível ver nada, e só podem ser inseridas novos arquivos se ele for reformatado.

Entretanto, é preciso admitir que ele é um bom gerenciador, e nele você coloca músicas e fotos facilmente. Filmes, nem tanto (veja mais abaixo), mas podemos configurar e gerenciar inúmeras outras coisas por meio dele.

Algo estranho é a visualização da área de livros, que não podem ser inseridos no nano. Você pode tentar arrastar seus livros para lá, mas eles serão ignorados. Não há como ler nesse iPod.

Mídia

Um dos maiores motivos para adquirir o iPod nano 7G é com certeza os novos fones de ouvido (EarPods), desenvolvidos pela Apple. Sem incomodar o ouvido como um fone intra-auricular, ele é melhor do que os convencionais, também.

Confortável, pode até parecer que ele nem está na sua orelha. E o som também é fantástico, parecendo que o som está no ambiente, e não indo direto para os seus ouvidos.

Novos fones de ouvido da Apple acompanham iPod nano
Stella Dauer
Novos fones de ouvido da Apple acompanham iPod nano

Os EarPods são totalmente de plástico branco, com o cabo de borracha. O plug é reto e bem fininho, parece até mais frágil que os anteriores.

O volume do nano é tão alto que os fones nem precisariam ser vedados. E também é por isso que há a opção de bloquear um nível máximo de volume, para que pais não acabem com filhos surdos.

Há um bom equilíbrio entre graves e agudos, e o som não é estourado. O estéreo também é ótimo. Acho que nem há muito o que falar, porque não há defeitos, e a qualidade é o que se espera. Se você não estiver satisfeito, há um equalizador com 22 modos pré configurados.

Ele suporta os seguintes formatos: MP3, MP3 VBR, AAC, AAC protegido, HE-AAC, AIFF, WAV, Audible (formatos 2, 3, 4, Audible Enhanced Audio, AAX, e AAX+), AIFF, WAV e Apple Lossless.

Pelo menos uma coisa voltou ao nano depois da última geração: vídeos. Na tela wide de 2,5 polegadas você pode assistir o que quiser, inclusive com legendas, se tiver paciência para um display tão diminuto. Com uma tela tão brilhante e com ótima densidade de pixels, problema de qualidade não é o que você terá.

Os formatos aceitos são: H.264, 720 x 576 pixels, 30 quadros por segundo, Baseline, Main e High Profile nível 3.0 com áudio AAC-LC até 256 Kbps por canal, 48kHz, som estéreo nos formatos de arquivo .m4v, .mp4 e .mov; e também MPEG-4 até 2,5 Mbps, 720 x 576 pixels, 30 quadros por segundo, Simple Profile com áudio AAC-LC até 256 Kbps, 48kHz, som estéreo nos formatos de arquivo .m4v, .mp4, e .mov.

Parece um enorme leque de possibilidades, mas o caminho para que um vídeo chegue ao seu iPod é quase um suplício. Foram muitas buscas no Google até descobrir a fórmula mágica. É necessário abrir o vídeo no QuickTime (outro aplicativo da Apple, de vídeos), pedir a exportação para iPod e pedir que o aplicativo jogue o vídeo direto no iTunes. Só aí você consegue resultados.

Ele também pode mostrar fotos, mas na tela pequena fica um pouco prejudicado. Você até pode dar zoom, mas mostrar a turma da formatura vai ser um sofrimento. De qualquer forma, ele lê o formato JPG, e precisa ser sincronizado com o iPhoto para funcionar. Infelizmente, não há câmera, era como no 5G.

Bateria e armazenamento

Ninguém gosta de ver a bateria de um gadget te deixando na mão, não é mesmo? O nano 7G tenta evitar isso, e garante 30 horas de música rolando (ou 3 horas 30 minutos de vídeos). Conseguimos mais de 35 com a telinha desligada, e com você deixando as músicas rolarem à vontade, sem ficar mexendo. A recarga total leva aproximadamente 3 horas.

O armazenamento do nano pode ser encontrado apenas na versão de 16GB. Isso é o suficiente para guardar mais de 4000 faixas no pequeno. É música "pra mais de mês".

O que vem na caixa

A pequena caixa do iPod é um deleite aos olhos. Abri-la pela primeira vez é uma experiência ótima, tudo vem arrumado e enrolado, perfeitamente encaixado, de um jeito que você nunca mais conseguirá devolver.

Dentro dela, temos o iPod, os Apple EarPods, o cabo Lightning para USB, um guia rápido e adesivos da maçã, que fazem sucesso por aí.

Para quem é

O nano 7G é para quem quer um MP3 player, mas com adicionais. A qualidade dos EarPods é inquestionável, mas eles são vendidos separadamente e podem ser utilizados em outros aparelhos mais baratos, e que aguentam o tranco.

Se você não se importa em gastar mais de R$ 700, quer um companheiro útil para suas corridas, uma peça bonita de design e uma tela que, mesmo pequena, quebra um enorme galho na hora de ver filmes por aí, o nano 7G não é a melhor pedida, é a única pedida.

Ficha técnica

Apple iPod nano 7G

Preço: R$759
Configurações: Tela de 2,5 polegada com resolução de 240 x 432 pixels, 16GB de memória interna, equalizador, rádio FM, conectividade USB/proprietária (Lightning).
Dimensões: 7,6 x 3,7 x 0,5 cm
Peso: 31 gramas
Autonomia de bateria: 24 horas
Itens inclusos: iPod nano, guia rápido, cabo conector Lightning e Apple EarPods.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.