Com câmera traseira de 13 megapixels e bateria de 3.600 mAh, celular é boa opção para os usuários que buscam um aparelho na faixa dos R$ 1.200

Galaxy J7 Pro conta com câmera frontal de 13 megapixels e flash LED
Victor Hugo Silva/Brasil Econômico
Galaxy J7 Pro conta com câmera frontal de 13 megapixels e flash LED

Fotos equilibradas e bateria que, tranquilamente, dura mais de um dia. Estas são as principais vantagens do Galaxy J7 Pro, aparelho mais próximo do topo de linha entre os Galaxy J . Com imagens bem bonitas durante o dia, o celular surpreende com o balanço de cores nas fotos feitas à noite. A câmera entrega bons resultados em locais não muito claros e as fotos ficam boas mesmo em ambientes com iluminação artificial, como avenidas, por exemplo.

Leia também: Câmera dupla do Moto G5S Plus não é perfeita, mas oferece bons resultados

A bateria é outro ponto positivo do Galaxy J7 Pro . Com 3.600 mAh, o aparelho continuou ligado por mais de um dia sem precisar de nenhuma recarga enquanto era usado reproduzir vídeos e músicas, acessar a internet e executar alguns jogos leves. O celular passou por um review do Brasil Econômico, que mostra seus destaques logo abaixo. Confira:

Câmera

Com 13 megapixels, a câmera traseira consegue fazer boas fotos durante o dia em ambientes abertos. Os pequenos detalhes conseguem ser bem reproduzidos nas imagens e há um bom equilíbrio entre luz e sombra. Em algumas situações, no entanto, as fotos podem ter uma claridade excessiva, o que exigirá alguns ajustes nas configurações. Isso é resultado da abertura de f/1.7 da câmera traseira, maior do que em modelos da mesma faixa de preço.

A câmera frontal, por sua vez, também conta com 13 megapixels, flash LED e entrega fotos apenas razoáveis. Nesse ponto, o que se destaca são as opções de edição do aplicativo, que oferece filtros, máscaras e adesivos parecidos com os disponíveis no Instagram, além de recursos de embelezamento.

Leia também: Galaxy J5 Prime é smartphone com design sofisticado por preço acessível

Outro ponto que vale ser mencionado no Galaxy J7 Pro é o modo de gravação. O aplicativo de câmera da Samsung oferece um grande controle para os usuários, que podem ajustar durante a gravação preferências como zoom e foco em uma interface simples. O resultado pode ser assistido com qualidade Full HD (1.920 x 1.080 pixels).

Bateria

Os  3.600 mAh da bateria do Galaxy J7 Pro são uma capacidade e tanto se comparado à maioria dos celulares da sua faixa de preço. Durante os testes, o aparelho não apresentou nenhum sinal de que pode te deixar na mão durante o dia. Com a carga completa no início do dia, é possível usá-lo tranquilamente caso seu objetivo seja acessar a internet, executar games e reproduzir vídeos e músicas por meio de aplicativos como YouTube e Spotify.

Design

O visual é outro ponto que chama a atenção no Galaxy J7 Pro. O smartphone conta com acabamento em alumínio, que confere mais resistência em caso de quedas e uma aparência mais trabalhada em relação aos modelos mais baratos da linha Galaxy J. Na traseira, detalhes nas partes superior e inferior dão mais elegância para o smartphone. O nivelamento da câmera traseira também foi uma boa decisão da Samsung. A escolha dá mais estabilidade para o celular em superfícies lisas.

Na parte frontal, o aparelho conta com um botão físico para acessar a página inicial do Android. Ele também é usado como leitor de impressão digital mas, neste caso, a experiência ficou um pouco abaixo do esperado. Em alguns casos, o desbloqueio do celular demorou mais que o habitual, mesmo posicionando o dedo exatamente da mesma forma como foi cadastrado.

O aparelho conta, ao lado, com botões capacitivos para acessar outros aplicativos ou voltar para a tela anterior. Ainda na parte frontal, a tela aproveita um bom espaço e consegue chegar a 5,5 polegadas ao retirar as bordas laterais. Enquanto isso, os botões de liga/desliga e de volume ficam em lados diferentes, o que facilita ações que exigem o uso de dois deles ao mesmo tempo – a captura de tela, basicamente.

Tela

Como dito anteriormente, a disposição da tela do Galaxy J7 Pro contribui para uma melhor experiência  em aplicativos como Netflix e YouTube. O celular não desperdiça espaço na parte frontal e o display Super AMOLED oferece cores bem interessantes. Em cenas um pouco mais escuras, no entanto, pode ser necessário ajustar o brilho da tela.

Esse, aliás, é um fator não muito lembrado, mas que ajuda muito no dia a dia por conta do padrão definido pela Samsung. O ajuste automático de brilho de tela sai de fábrica como uma opção nativa do aparelho e permite que você tenha a melhor visualização tanto em ambientes fechados, quanto na rua. Além disso, quando o ajuste precisa ser feito manualmente, o celular exibe uma imagem realmente clara na tela.

Processador

O aparelho utiliza o Exynos 7870, fabricado pela própria Samsung. Com oito núcleos rodando a 1,6 GHz, você não terá muitos problemas para executar aplicativos um pouco mais pesados. Trata-se de um processador mediano entre os desenvolvidos pela gigante sul-coreana, mas mesmo assim é bem rápido para executar as tarefas do dia a dia como navegar nas redes sociais e reproduzir vídeos.

Android com poucas modificações

Mais uma vez, a Samsung conseguiu apresentar equilíbrio bem interessante do sistema operacional do Google com suas modificações. Com Android 7.1 Nougat, o smartphone conta, basicamente, com a interface original, modificada pelo visual dos ícones e das telas de configurações, por exemplo. As mudanças, no entanto, não atrapalham os usuários, que podem aproveitar de uma forma bem parecida tudo o que o sistema nativo oferece.

Leia também: Ainda mais veloz, intermediário Moto Z2 Play é mais um acerto da Motorola

O aparelho conta com alguns aplicativos instalados pela Samsung, como os modelos mais antigos. Entre os aplicativos que saem de fábrica com o Galaxy J7 Pro, estão Excel, Word e Powerpoint, da Microsoft, e alguns da própria fabricante, como o Samsung Health e Galaxy Apps. O problema, neste caso, é a ausência de uma opção para desinstalar ou ao menos desativar os apps. Se você não pretende usá-los, a solução mais indicada é escondê-los em alguns pasta.

Conclusão

Como dito inicialmente, o Galaxy J7 Pro é um modelo para quem pode investir um pouco mais. O smartphone é vendido por R$ 1.699 no site da Samsung, mas foi encontrado por R$ 1.199 em alguns varejistas. Se você deseja investir algo em torno disso, o celular é uma das boas opções disponíveis por oferecer uma câmera equilibrada, que entrega boas fotos a qualquer momento do dia, e uma bateria que custa a acabar.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.