Computador é voltado para empresas e profissionais da área de vídeo

Computador mais poderoso da Apple, o Mac Pro não ganhava uma mudança radical desde seu lançamento, em 2006. Daquele ano até 2013 foram apenas quatro atualizações, que basicamente apenas vieram com novos chips e mais memória.

LEIA TAMBÉM:
Conheça 60 aplicativos úteis para iPhone e iPad

Mas 2013 foi diferente. No fim do ano passado a Apple lançou uma versão radicalmente modificada do Mac Pro. O novo modelo é, como esperado, muito mais poderoso. Mas é também menor, mais elegante e tem um design surpreendente. Confira mais sobre o novo Mac Pro no teste.

A favor:

- Processamento poderosíssimo
- Design elegante
- Muito silencioso

Contra:

- Preço alto
- Falta de portas na parte da frente pode atrapalhar algumas tarefas

Design

O design do Mac Pro é, em uma palavra, impressionante. O computador é um elegante cilindro preto de alumínio com 25,1 centímetros de altura e 16,7 cm de diâmetro. Para efeito de comparação, o Mac Pro da geração anterior é um gigantesco gabinete de 47 cm de altura por 22 cm de largura e 47,5 cm de profundidade.

O visual do novo Mac Pro é tão elegante que ele parece mais um objeto de decoração do que um computador. Olhos menos atentos podem até achar que ele é um cooler de cerveja chique, em vez de um PC.

Conexões do Mac Pro ficam na parte traseira
André Cardozo/iG
Conexões do Mac Pro ficam na parte traseira

Todas as conexões ficam na parte traseira. Há quatro portas USB 3.0, seis portas Thunderbolt 2, duas portas de rede Ethernet e uma porta HDMI. Fora, é claro, a conexão de força e a saída para fone de ouvido.

O que é porta Thunderbolt?

Concentrar todas as portas na traseira certamente ajuda no visual, mas pode prejudicar uma ou outra tarefa cotidiana. Quem precisa remover com frequência o fone de ouvido ou conectar pen drives pode se incomodar um pouco ao ter que acessar a parte traseira do Mac Pro. 

Há também uma discreta trava para a tampa do Mac Pro. Basta deslizar o botão e levantar a tampa para acessar a parte interna do computador. É possível realizar upgrades de memória e alguns outros componentes. Tudo sem ter que lidar com nenhum parafuso.

Configuração

O Mac Pro testado pelo iG veio com chip Intel Xeon E5 de seis núcleos e 3,5 GHz, 16 GB de RAM, dois processadores gráficos AMD FirePro D500 com 3GB de RAM cada, 256 GB de armazenamento SSD. O sistema é o Mac OSX 10.9 (Mavericks).

LEIA TAMBÉM: Telas do iPhone 6 devem ser produzidas a partir de maio

No site da Apple Brasil, o Mac Pro com essa configuração custa R$ 19.499. Nos Estados Unidos, essa mesma configuração custa US$ 4.000, cerca de R$ 9.000. No site da Apple é possível escolher chips mais poderosos e mais memória, caso seja necessário.

Obviamente, com uma configuração dessas todos os programas básicos rodam muito rapidamente e sem problemas. Para avaliar o Mac Pro com mais precisão, a equipe da TV iG realizou um teste comparativo com o Mac Pro da geração anterior, com chip Intel Xeon quad-core de 2,6 GHz e 10 GB de RAM. 

Mac Pro tem chip da linha Intel Xeon
André Cardozo/iG
Mac Pro tem chip da linha Intel Xeon

A TV iG fez a renderização de um arquivo de vídeo 887 MB usando o Adobe After Effects. No Mac Pro da geração anterior, esse processo levou 34 minutos e 3 segundos.

No novo Mac Pro, a mesma tarefa foi feita em 15 minutos e 32 segundos, menos da metade do tempo. Além disso, o tempo de inicialização de programas "pesados" de edição de vídeo foi radicalmente menor no novo Mac Pro. 

Também chama atenção o nível de ruído da máquina, praticamente nulo mesmo em tarefas pesadas. Isso se deve em parte ao armazenamento em memória SSD, sem partes móveis). O ventilador é ultrasilencioso e só dá para perceber que ele está funcionando ao colocar a mão sobre o Mac Pro. Uma leve brisa de ar quente indica que o computador está em funcionamento.

Conclusão

É preciso ressaltar novamente que o Mac Pro não é uma máquina voltada para o consumidor final. A supermáquina da Apple é usada principalmente por empresas que necessitam de muito processamento para tarefas "pesadas", notadamente edição de vídeo e aplicações de modelagem 3D e animação.

Por isso, o alto valor da máquina simplesmente não compensa para um usuário comum, já que é impossível aproveitar todo o poder do Mac Pro apenas usando aplicativos comuns. 

Já para quem trabalha com vídeo, o Mac Pro certamente é um sonho de consumo. Ele é mais rápido, menor, mais elegante e mais silencioso do que a geração anterior. Mas o investimento é alto e os benefícios variam, dependendo do programa e da tarefa executada.

Ficha técnica

Apple Mac Pro 2013

Preço: R$ 19.499
Configuração testada:  chip Intel Xeon E5 de seis núcleos e 3,5 GHz, 16 GB de RAM, dois processadores gráficos AMD FirePro D500 com 3GB de RAM cada, 256 GB de armazenamento SSD, seis portas Thunderbolt 2, quatro portas USB 3.0, duas portas de rede Ethernet, Wi-Fi b/g/n/ac, Bluetooth 4.0.
Peso (kg): 5,0
Dimensões (cm): 25,1 x 16,7 

CONTINUE LENDO:

Marco na história da computação, Macintosh faz 30 anos

Evento para desenvolvedores da Apple será em junho e deve trazer novidades

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.