Um notebook com bom custo benefício, tela HD e o novo processador i3 da Intel

Lenovo G470
Geek
Lenovo G470
Por Stella Dauer

Em notebooks de entrada, aqueles de uso bem básico, é difícil arranjar o que falar. Eles normalmente não trazem nenhuma característica diferente e matadora, cumprem bem seu papel nas tarefas mais comuns de um computador e têm bom custo-benefício. Mas é sempre bom falar deles, pra que vocês saibam identificá-los entre tantos e tantos modelos nas lojas.

Esse é o caso da série G da Lenovo, que traz computadores com os novos processadores i da Intel, aliados a configurações simples, resumindo-se em modelos mais em conta e com características boas para uso diário de internet, filmes, email e conversas por vídeo. Vamos a ele. 

Design

O G470 traz design e visual bem simples. Por fora o acabamento é todo em plástico brilhante, de cor marrom tão escura que quase beira o preto, junto a uma camada cintilante. É um bonito acabamento que foge do preto, mas que ainda assim fica lotado de digitais e marcas de gordura pra todo lado.

Dentro a moldura da tela também é em plástico brilhante, mas o redor do teclado é forrado por metal escovado preto, muito bonito - mas que também atrai marcas de dedo. O touchpad tem uma suave textura de bolinhas, possui botões de função direito e esquerdo separados, rodeados por uma pequena faixa prateada. Tudo simples, mas um conjunto que foge do básico.

Ele não é exatamente leve, pesando pouco mais de dois quilos, mas é confortável, dá a sensação de compacto e é fácil de caber na mala.

Conexões e tela

Do lado esquerdo encontramos o buraco para a trava contra roubo, conexão VGA , ethernet, HDMI , eSATA - para HDs mais velozes, também serve como uma conexão USB ultra rápida - e duas USB . Do outro lado há apenas a entrada da fonte, uma USB , um gravador de CD e DVD de duas camadas e as entradas para microfone e fone de ouvido.

Teclado do Lenovo G470
Geek
Teclado do Lenovo G470
Na frente fica o leitor de cartões de memória 5 em 1, todos os LEDs de processamento - ainda bem que não ficam em cima, é muito ruim - e um botão que ativa as conexões sem fio, Wi-Fi e Bluetooth 2.1. Junto ao teclado está o microfone, fácil de enxergar. E já que falamos de microfone, tem também uma webcam de 2 megapixels com LED de funcionamento acima da tela.

A tela do G470 é extremamente brilhante e luminosa, com boa cor mas preto um pouco lavados. São 14 polegadas de LCD retroiluminado por LEDs e com alta definição e acabamento brilhante. Sua resolução é de 1366 × 768 pixels e essa luz de LED ajuda a economizar energia e deixa a reprodução de vídeos muito melhor. Não há melhor função para essa boa tela do que filmes, seriados e jogos.

Usabilidade

Como já disse acima, seu aspecto compacto torna fácil carregá-lo por aí. Um dos itens mais diferentes na usabilidade do G470 é o teclado. A Lenovo o chama de chocolate - talvez para brincar com aqueles que chamamos de chiclete - e ele é bem diferente. As teclas não são quadradas e são ligeiramente afundadas, mais adequadas para o toque dos dedos. As letras impressas são bem grandes e claras, branco em cima do preto.

Não há teclas de atalho especiais fora a que carrega um aplicativo de becape e recuperação. Todas as configurações normais do notebook, como brilho, volume, controle de mídia, controle da rede sem fio e outros são feitos através da tecla Function combinada com outras teclas. Uma coisa que incomoda são as teclas que ficam na lateral direita, irritantes e que causam erros de digitação.

O touchpad é confortável e bem sensível. Não é muito grande, mas a textura de bolinhas aplicada não incomoda e até ajuda a perceber quando você está ou não no touchpad. Ao lado ele possui barra de rolagem e também controles multitoque como zoom. 

Design do Lenovo G470
Geek
Design do Lenovo G470
Desempenho

A série G da Lenovo possui diferentes tipos de processador, HD e memória RAM . No caso desse que recebemos, temos aqui o processador Intel Core i3-2310M de 2.1GHz e 3MB de cache, 320GB de HD a 5400 rpm e 2GB de memória RAM . Esse é o modelo mais básico dessa série, mas também o mais barato.

Já significa muita coisa termos o processador i3 da Intel, pois mesmo com menos memória RAM do que outras máquinas ele já é mais veloz e mais potente do que aquelas com Pentium ou Core 2 Duo. A pouca memória RAM prejudica o desempenho, mas você pode colocar até 6GB nos dois slots que o G470 possui. Outra coisa que pode prejudicar o processamento em casos mais parrudos é o fato de a placa de vídeo ser integrada à placa mãe.

Uma boa ideia do que o computador aguenta pode ser vista através do Índice de Experiência Windows, uma espécie de nota que o próprio sistema dá ao computador, baseado em alguns testes. Essa nota vai de 1 a 7,9 e é sempre medida pelo valor mais baixo.

Nesse caso, o G470 possui Índice 4,4, ou seja, é capaz de executar todos os recursos do sistema e suporta experiências em elementos gráficos high-end, como jogos com vários participantes e 3D, além de gravação e reprodução de conteúdo HDTV . Não espere rodar jogos super modernos e pesados nele, mas fique seguro de que todas as atividades mais comuns executadas em um PC serão feitas sem engasgos nele.

Sua bateria é normal, com 6 células. Isso garantiu 4 horas de uso pesado e 6 horas de uso leve em nossos testes, um resultado padrão. Uso leve é a conferência de emails, produção de textos e outros arquivos Office sem muito uso da internet e uso pesado são os jogos, filmes, downloads grandes e outras tarefas que exigem mais do processador.

O que mais encontramos?

O sistema embarcado nesse notebook é o Windows 7 Home Basic. Apesar do nome, você não perde muita coisa em relação à versão Ultimate, caso não queira esquentar a cabeça com configurações muito avançadas ou não precise de funções corporativas complexas no computador. Com o Home Basic você faz tudo o que precisa, sem frescura.

A Lenovo colocou no G470 alguns softwares interessantes, como o VeriFace. Ao invés de colocar um leitor de impressões digitais na máquina, colocou um programa que após configurado, só destrava o computador quando a face gravada é apresentada na frente da câmera, sem a necessidade de senhas.

Já com o One Key Rescue System você pode restaurar e becapear as coisas em seu computador, prevenindo-se contra alguma pane. Há também o RapidBoot, uma parte do que a Lenovo chama de Enhanced Experience 2.0. Segundo ela, suas máquinas são preparadas pra acolher com alta performance o Windows 7, e por isso ele liga mais rápido do que outros. Nas minhas contas, levou um minuto entre apertar o botão e estar tudo pronto para usá-lo. Veja aí quanto tempo leva o seu e me diga se é bom.

Finalizando, temos o som e o vídeo. Já falei lá em cima que a tela é muito boa e brilhante, mas o preto é um pouco lavado. As caixinhas externas dele são muito boas, apesar de um pouco baixas. Como o som sai pelo meio do teclado, não é abafado como aqueles que ficam embaixo do notebook, e isso garante um estéreo muito legal. Assim, ele é ótimo para ver vídeos na sala escura.

Conclusão

A conclusão é aquela de sempre para notebooks básicos. Ele tem ótimo custo benefício porque apesar de ser simples, tenta escapar do básico e traz algumas coisas que o diferenciam e aumentam a facilidade de uso e melhoram seu visual.

É indicado para quem não precisa de desempenho máximo, mas que ainda assim quer assistir filmes da cama ou quer conectá-lo à TV, jogar alguns jogos em rede ou sozinho e realizar tarefas básicas como acesso à internet, emails, redes sociais, chats, pacote Office, música, entre outros. Tudo isso por menos de R$ 1500 e com a garantia de um ano da Lenovo.

Prós:

Bom processamento e gráficos;

Bom custo benefício;

Destravamento por reconhecimento facial;

Contras:

Apenas 2GB de memória RAM ;

Acabamento enche de dedos;

Preto da tela um pouco lavado;

Notebook Lenovo G470

Preço: R$ 1330

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.