Saiba como funcionam e confira perguntas e respostas sobre esses equipamentos

Lançado em 2009, o filme Avatar, de James Cameron , causou uma nova onda do 3D . Nos meses seguintes, a tecnologia ganhou mais salas de cinema, foi parar em TVs e em outros equipamentos, incluindo câmeras.

São cada vez mais comuns no mercado câmeras que permitem tirar fotos em 3D. A seguir, o iG esclarece as principais dúvidas sobre esse tipo de equipamento.

Como funcionam as câmeras 3D?
O princípio de funcionamento de todas as câmeras é o mesmo. Elas combinam duas fotos, tiradas de ângulos ligeiramente diferentes, em uma só imagem para criar o efeito 3D. Os arquivos dessas imagens costumam ter a extensão JPS, uma versão do conhecido formato gráfico JPG, ou MPO (Multi-Picture Format).

Câmeras com duas lentes tiram as duas fotos simultaneamente. Mas, no caso de câmeras com recurso 3D e apenas uma lente, é necessário tirar a primeira foto, alterar o ângulo e tirar a segunda foto. Com as duas imagens capturadas, a câmera cria o arquivo final.

Como posso ver uma foto 3D?
Algumas câmeras trazem visores em 3D, que permitem ver o efeito no próprio equipamento sem o uso de óculos. Este tipo de visor é chamado de autoestereoscópico.

Para ver uma foto 3D no computador há duas opções: em um PC convencional (ou seja, sem monitor ou placa de vídeo 3D), é necessário usar os tradicionais óculos de plástico e lentes azul e vermelha. Essa tecnologia, que combina imagens de duas tonalidades diferentes para gerar o 3D, é chamada de anaglífica.

Para abrir o arquivo no PC é necessário um software específico, como o 3DMediaViewer (grátis por 14 dias). Mesmo com esse software é preciso usar os óculos coloridos para ver o efeito, mas o resultado não é dos melhores.

Para perceber com mais clareza o efeito 3D é necessário ter um computador equipado com componentes 3D. Uma das tecnologias mais usadas é a 3DVision, da NVidia, presente em PCs e notebooks voltados para gamers. Ela permite que computadores equipados com placas de vídeo da empresa exibam conteúdo 3D, mas exige óculos compatíveis.

Quem tem uma TV 3D pode ver fotos 3D sem dificuldades. Basta conectar a câmera à TV ou transferir os arquivos para um pen drive e conectá-lo ao televisor.

É possível imprimir uma foto 3D?
É possível imprimir uma foto 3D anaglífica (que mistura tons de vemelho e azul) em uma impressora comum. Mas será necessário usar óculos para ver o efeito e o resultado não costuma ser dos melhores. Por isso, a impressão de fotos 3D em casa não costuma valer a pena.

Para imprimir fotos 3D mais realistas é necessário recorrer a serviços especializados, que usam a tecnologia de impressão lenticular. Essa tecnologia, que exibe efeitos 3D sem a necessidade de óculos, é antiga e muito usada em cartões postais e livros infantis.

O custo deste tipo de impressão, que exige um papel especial, vem caindo nos últimos anos. Mas ainda não há uma impressora caseira com tecnologia de impressão lenticular. Por isso, é necessário recorrer a laboratórios de impressão.

No fim de 2010, a Fuji lançou no Japão e em alguns outros países a primeira impressora 3D de médio porte com tecnologia lenticular, projetada para uso em serviços de impressão de fotos caseiras. Mas mesmo em países mais desenvolvidos este tipo de serviço ainda é raro. A Fuji também oferece em alguns países um serviço de impressão de fotos 3D online, que envia para os clientes a foto 3D impressa a partir dos arquivos enviados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.