Um celular voltado para música, mas com alguns defeitos na combinação entre celular e mp3 player

Micromax lembra um iPod nano
Geek
Micromax lembra um iPod nano
Por Daniel Pavani

No início de agosto, a empresa indiana Micromax anunciou sua chegada ao Brasil e também os modelos de celular que traz ao país nesta primeira fase de sua entrada no mercado. O M2 acabou de ser lançado na Índia e não deve ser comercializado no Brasil por enquanto. Mesmo assim, as impressões iniciais do aparelho indicam que ele pode estar entre os próximos a chegar.

A primeira vista, é impossível olhar para o M2 sem pensar em um iPod Nano, da Apple. Ainda não se sabe que tipos de patentes podem ter sido utilizadas – ou não – mas a semelhança é digna do embate Apple vs. Samsung. E vai um pouco além do visual. O M2 possui duas outras características presentes na linha de iPods da maçã, uma espécie de Click Wheel e um tipo de Cover Flow para a rolagem das capas de CDs. A “rodinha” de controle, entretanto, foi chamada de touch wheel pela Micromax.

Mas, partindo para as especificações do aparelho, ele possui algumas que podem fazer com que ele tenha algum sucesso por aqui. Assim como os aparelhos trazidos pela Micromax ao Brasil, o M2 também tem suporte a dois cartões SIM, permitindo o uso de dois números de celular no mesmo aparelho ou, o mais comum, de duas operadoras. A má notícia é que o aparelho é dual sim, o que quer dizer que ele não funcionará em todas as operadoras brasileiras, caso um dia apareça por aqui.

Uma grande vantagem é que não é preciso abrir a tampa traseira do aparelho e remover a bateria para trocar os chips ou adicionar novos. O M2 possui duas aberturas na parte de cima do aparelho que, quando removidas as tampas, apresentam os dois slots para os cartões SIM.

Sua câmera de 2MP tira fotos razoáveis, sem nenhum ganho ou perda quando em comparação com os aparelhos desta faixa de preço e público. O M2 vem ainda com rádio FM, capa protetora e bateria com duração de até 8 horas em conversação e até 152 horas em stand by. Vale destacar que a duração da bateria é uma das principais metas da Micromax.

Fones de ouvido que acompanham o celular
Geek
Fones de ouvido que acompanham o celular
Música

É claro que o grande apelo do M2 é a música e isso fica claro tanto no aparelho quanto no seu principal acessório: os grandes fones de ouvidos. Além de uma aparência bonita, eles são bem confortáveis e têm uma reprodução de som bastante boa.

Um problema, porém, é que o fone de ouvido grande não possui microfone ou controle de ligação, ao contrário do pequeno. Sendo assim, caso o telefone toque enquanto o usuário ouve música, ele não terá a comodidade de falar diretamente pelo microfone, devendo tirar o aparelho do bolso, por exemplo. Outro problema um tanto sério é que, para um aparelho claramente voltado para a experiência com música, ter apenas 2GB de espaço interno e sem suporte a cartões de memória externos acaba sendo um defeito muito grande.

A reprodução da música não é tão boa quanto em aparelhos dedicados exclusivamente à música, como mp3 players, mas, é muito boa para um celular. Outro ponto negativo é que o M2 não possui controle de volume por botões físicos, ao contrário da grande maioria de aparelhos novos. Assim, para aumentar o volume durante uma música, é necessário tirar o aparelho do bolso, desbloquear sua tela e aumentar por meio dos botões numéricos (o que poderia ser feito pela “touch wheel” de uma forma muito mais natural).

Um grande diferencial são suas caixas de som da Yamaha, o que proporciona um excelente som quando reproduzido sem fones de ouvido.

Prós

*Fones de ouvido

*Aparelho bastante bonito

*Ótima autonomia de bateria

Contras

*Ainda não vende no Brasil

*Fone de ouvido grande não possui microfone

*Espaço interno para músicas e fotos de apenas 2GB

Micromax M2

Preço: Aproximadamente R$ 115

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.