Nokia Lumia 800 mostra o potencial do Windows Phone

Aposta no sistema da Microsoft é arriscada, mas parece ter combinado com a Nokia

Stella Dauer, para o iG Tecnologia |

Com o lançamento do iPhone em 2007 e o surgimento do Android no ano seguinte, a Nokia viu seu reinado soberano no mercado de smartphones começar a ruir. Embora ainda tenha mercado gigante aqui no Brasil, os aparelhos da Nokia não estão mais entre as primeiras escolhas dos fãs mais ávidos de tecnologia. O iPhone e o Android chegaram com força e atualmente dominam o mercado.

Assim como a Nokia, a Microsoft sentiu os efeitos da dupla iPhone/Android. O defasado sistema móvel  corporativo Windows Mobile perdeu espaço para os dois pesos-pesados e também para o BlackBerry. Sem atualizações decentes, o sistema ficou para trás, com cara de desktop em telas de 2 polegadas.

Tela principal do Windows Phone: sistema tem visual moderno. Foto: Stella DauerWIndows Phone também mostra aplicativos são mostrados em forma de lista. Foto: Stella DauerPublicidadeWindows Phone usa letras grandes e muito contraste de preto e branco nos aplicativos. Foto: Stella DauerCartão SIM é protegido por pequena tampa plástica. Foto: Stella DauerCâmera do Lumia 800 tem qualidade excelente. Foto: Stella DauerLateral do aparelho tem botões de volume, disparador da câmera e liga/desliga. Foto: Stella DauerParte inferior do Lumia 800 traz o alto-falante. Foto: Stella DauerAplicativos da Nokia são um diferencial do aparelho em relação a outros smartphones com Windows Phone. Foto: Stella Dauer

A Microsoft deu a volta por cima com o Windows Phone, um sistema moderno e competitivo. O sistema ganhou força com uma parceria com a Nokia, anunciada no começo de 2011. Nokia e Windows Phone parecem formar uma boa dupla. Confira o melhor aparelho da Nokia com esse sistema aqui no Brasil, o Lumia 800.

A favor:
• Bonito design;
• Sistema Windows Phone é novo e diferente;
• 16 GB de armazenamento interno;
• Câmera de boa qualidade.

Contra:
• Poucos aplicativos na loja;
• Não tem câmera frontal para videoconferência;
• Não possui entrada para cartão de memória;
• Não vem com conexão HDMI.

Design

Se você já viu o N9, aparelho da Nokia que carrega o sistema MeeGo, já viu o Lumia 800. Eles são praticamente idênticos, excetuando-se alguns detalhes na câmera e os botões de toque do sistema. O Lumia 800 é muito bonito e vem em várias cores. A variação das cores é decorrente da cor do plástico, e não de uma camada de tinta. Isso significa que a cor não sai com o tempo.

O aparelho é totalmente fechado e não há como acessar a bateria. Alguns usuários mais avançados podem reclamar disso. Mas são poucas as pessoas hoje em dia que realmente precisam ter acesso a ela. Por ser totalmente fechado, o corpo do aparelho é corpo robusto e sólido.

O Lumia 800 não é leve, pesando 140 gramas, mas isso ajuda na segurança de carregá-lo. Na lateral direita ficam os botões de volume, energia e o exclusivo para fotos.

A frente é tomada pela tela, enquanto que na traseira só há o flash, a câmera e um detalhe em metal. Na parte inferior, uma discreta saída de som. A parte superior é ocupada pela entrada dos fones, a conexão microUSB e a entrada para o microSIM – esses dois últimos protegidos cada um por uma tampa de plástico.

Stella Dauer
Tela do Lumia 800 tem bom contraste
Tela

Uma boa tela é encontrada nesse aparelho. As 3,7 polegadas são de tecnologia AMOLED multitoque capacitivo, com 16 milhões de cores. Tudo é recoberto por vidro Gorilla Glass com bordas arredondadas e proteção anti-reflexos, um detalhe bem chique.

A resolução de 480 x 800 pixels completa o conjunto, e o preto bem pronunciado da tela a torna ideal para assistir a filmes.

Hardware e processamento

A Nokia não costuma decepcionar em hardware, e aqui temos um processador Snapdragon de 1,4 GHz, que deixa o aparelho veloz e sem qualquer engasgo. A memória RAM é de 512MB. Alguns podem reclamar de o processador não ter dois núcleos (dual core). Mas essa é uma limitação do sistema WIndows Phone que deve ser corrigida na versão 8, com previsão de chegada ao mercado em outubro.

O Lumia 800 é quase completo nas conexões. Ele possui Wi-Fi b, g e n, função hotspot, GPS com A-GPS e Bluetooth 2.1, que permite ligar fones e teclados sem fio ao Lumia 800 (mas não transferir arquivos). Nos sensores, temos acelerômetro, proximidade e bússola. Destaque para o GPS, que é muito rápido.

Sistema operacional e usabilidade

Sejam bem vindos ao Windows Phone, a mais nova aposta da Microsoft no mercado de computação móvel. Ele é realmente bem diferente de qualquer coisa que você já tenha visto, e é quase impossível compará-lo com qualquer outro no mercado.

A versão embarcada no Lumia 800 é a mais recente, 7.5, também chamada de Mango. A interface é muito centrada em ícones e em texto. Quando desbloqueamos a tela, encontramos diversos quadrados, a home do sistema. Eles trazem aplicativos, widgets e outras funções programáveis, tudo procurando seguir duas cores e geralmente animados.

Deslizando o dedo encontramos os aplicativos disponíveis, em uma lista. Pouco prático para quem possui centenas de apps, mas com visual bonito. Fora essas duas janelas, todo o resto do sistema apresentará muito texto. A fonte utilizada é fina, e os fundos sólidos geralmente pretos ou brancos deixam o visual bem leve, muito bonito.

Stella Dauer
WIndows Phone também mostra aplicativos são mostrados em forma de lista
Todos os aplicativos são diferentes no Mango. Há sempre muito texto e muitas listas de correr. É bem bonito, mas requer um tempo bem maior de uso para se acostumar a tudo. Às vezes, há tanto texto na tela – mesmo fino – que o visual fica poluído. Uma coisa estranha é que para verificar quais os aplicativos abertos na multitarefa você precisa apertar o botão voltar, e não o que leva o ícone do Windows.

No geral, é tudo bem minimalista, com transições belas, apenas o mais necessário é apresentado. Isso é levado a um extremo tão forte que os ícones de rede e bateria não são sempre mostrados na tela, exigindo um gesto com os dedos para que as informações sejam exibidas.

Há detalhes também que mostram que ainda são necessários alguns ajustes no sistema antes que ele fique "nos trinques". O navegador Internet Explorer, por exemplo, nem sempre mostra os sites em versão mobile, mesmo quando existe uma. Ele também não tem suporte a Flash. Em compensação, o teclado QWERTY funciona bem na tela de toque e está adaptado ao português brasileiro.

O Windows Phone não permite que o aparelho seja conectado como disco externo computador, exigindo o download de aplicativos para acessar o conteúdo do smartphone (Zune para PC, Windows Phone 7 Connector para Mac). Como vantagem, ele já converte vídeos para serem assistidos no Lumia.

Aplicativos

O aparelho vem com apenas o necessário para funcionar e agradar aqueles que acessam e-mail, navegador e redes sociais pelo smartphone. Há também a suíte Office completa e o Nokia Dirigir, que é um GPS que traz toda a qualidade dos Ovi Maps da Nokia. O básico também se faz presente com calendário, Microsoft Explorer, Google Mail, Hotmail, Nokia Mapas e player de música e video. Na área de contatos e possível conferir as atualizações das redes sociais Facebook, Twitter, LinkedIn e Windows Live. E só.

Uma pena, mas o calcanhar de Aquiles do Lumia 800 está nos aplicativos. O sistema operacional Windows Phone possui poucos aplicativos disponíveis, aproximadamente 70 mil, muito menos do que os mais de 400 mil encontrados para iPhone e Android. Exploramos a loja, e encontramos pouca coisa que realmente valha a pena, e muitas delas são pagas.

É provável que, conforme mais aparelhos adotem esse sistema, mais os desenvolvedores se sintam tentados a publicar mais aplicativos. Ainda assim, isso requer um pouco de paciência, uma vez que a interface do Windows Phone é muito diferente e praticamente exige uma remodelação total dos aplicativos (ao contrário dos aplicativos para iPhone ao invés do Android e do iPhone, que podem se manter similares).

Pouco a pouco, a loja começa a ser preenchida. A Microsoft já está correndo para levar versões de jogos do Xbox Live para o sistema móvel – assim como sua rede social para gamers, que já funciona –, e os aplicativos mais famosos também estão sendo portados, como Evernote, Netflix e outros. Se eles forem espertos, logo o Windows Phone vai superar essa desvantagem.

A nuvem da Microsoft

Uma das coisas que a Microsoft espera vender junto com o Windows Phone é seu armazenamento em nuvem. Ao adquirir um smartphone com o sistema, você pode se cadastrar no site windowsphone.com. De lá, você pode fazer backup dos seus dados, encontrar a localização do seu aparelho via GPS, apagá-lo à distância e até fazê-lo tocar quando você o tiver perdido pela casa.

Câmera

Ainda bem, a Nokia mudou, mas a qualidade da câmera ficou. O Lumia 800 traz um sensor de 8 megapixels com lentes Carl Zeiss – tradição da Nokia –, autofoco e flash de LED. Não há do que reclamar aqui.

Stella Dauer
Câmera do Lumia 800 tem qualidade excelente
Mesmo em situações de baixa luz, a câmera mostrou ótima acuidade, cores acertadas e quase nenhum ruído nas imagens. O flash distorce as cores, e por isso não é muito indicado. Nos ajustes há muitas opções, com vários tipos de cenas, balanço de branco, exposição, ISO, medição, efeitos e muito mais.

No vídeo, também se saiu bem, tem autofoco contínuo, mas não filma em Full HD (apenas HD, 720p), uma pena e um desperdício levando em conta essa bela lente e o sensor de 8MP. Ele também não traz câmera frontal para bate-papos, o que costuma ser normal em smartphones desse calibre.

Música e mídia

O player de músicas e vídeos é bem simples, embora bem conectado. Mostra artistas, músicas e álbuns, como o do Android. Há também um player da Nokia, cuja função mais interessante é a de procurar shows e concertos mais próximos a você. Isso é um pouco confuso, mas deve ter sido um acordo das empresas para manter tanto a loja da Nokia como o Zune ativos. Ele vem com FM estéreo e função RDS, que mostra informações sobre a música.

A qualidade do som é ótima. A saída de som externa fica apenas na parte de baixo do produto, e isso não produz um estéreo muito bom. Ainda assim, ele tem volume ideal e não dá a impressão de estar sendo tocado "dentro de uma latinha". Com os fones, não há reclamações. Mesmo não sendo intraauriculares, garantem uma boa qualidade de áudio.

O vídeo também não decepcionou. A tela possui um bom preto e a tecnologia AMOLED garante brilho e boas cores para filmes, seriados etc. Infelizmente, não há uma conexão HDMI para a reprodução de vídeos em HDTVs e notebooks, uma falha grande. Isso também faz com que o Lumia 800 não reproduza vídeos em Full HD, apenas em HD.

Bateria e armazenamento

Não pense que irá encontrar no Lumia 800 a mesma duração de bateria a que estava acostumados em outros Nokias. Aqui não estamos falando do Symbian, um sistema econômico, e sim do Mango. Não é uma duração ruim, chegando a 2 dias em stand by e em 7 horas de uso intenso, mas saudosistas da marca vão estranhar.

Com um armazenamento interno de 16 GB, a Nokia pensou bem e achou que não era necessário um slot para cartões de memória. Realmente, 16 GB são muita coisa, mas um espaço para um cartão de até 32 GB levaria o espaço a 48 GB de memória, um espaço e tanto. Uma pena.

O que vem na caixa

Na elegante caixa do aparelho encontramos manuais e garantia, cabo USB, carregador de tomada que utiliza o cabo USB e um par de fones de ouvido tradicionais, com sistema para atender chamadas.
Há também uma simpática capinha rosa muito boa, que o protege contra quedas – uma vez que é de borracha – mas o deixa praticamente com o mesmo visual e tamanho que tem sem a capa.

Seu irmão mais simples, o Lumia 710

Vale lembrar também que a linha Lumia da Nokia possui um caçula, o Lumia 710. Menos bonito que o irmão maior, ele também vem com o Mango e é indicado para aqueles que querem experimentar o Windows Phone, mas não querem começar gastando muito. Sua tela não é AMOLED e ele possui 8 GB de memória interna, a metade do Lumia 800. Sua câmera também é mais fraca, mas o processamento e o sistema são iguais, assim como o tamanho da tela.

Para quem é

Quem já usava o antigo sistema da Microsoft para celulares vai estranhar bastante esse aqui, que não tem mais como prioridade o mundo corporativo. Tanto o aparelho como o sistema são lindos, a qualidade do som é ótima e a câmera tem boa qualidade. Quem não entende muito de ficar baixando e instalando aplicativos, e quem simplesmente não quer um Android ou iPhone, verá na linha Lumia – e principalmente no 800 – uma alternativa muito mais atraente do que um BlackBerry.

Ficha técnica

Nokia Lumia 800

Preço: R$1699
Configuração: tela de 3,7 polegadas e 480 x 800 pixels, sistema Windows Phone 7.5 Mango, processador 1,4GHz Snapdragon, 512MB de RAM, 3G, 16 GB de armazenamento, câmera de 8 megapixels com flash LED
Dimensões: 11,6 x 6,1 x 1,2 cm
Peso: 140g
Autonomia de bateria: Até 2 dias em stand-by / Até 7h em conversação e internet
Itens inclusos: aparelho, manuais, carregador, fones de ouvido, cabo USB e capa de borracha na mesma cor do aparelho.

Leia tudo sobre: nokialumiawindows phonesmartphones

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG