Teclado preciso, conexão 3G e acesso a redes sociais são algumas das características desse aparelho

Em evento realizado em em Cartagena, na Colômbia, a RIM lançou o BlackBerry Curve 9320. É um aparelho intermediário, ou seja, não chega a ser um "supersmartphone", embora possua todas as conexões desejadas em um gadget e um sistema operacional complexo. O alvo da RIM é o usuário que está optando por smartphones menores e mais baratos com o sistema Android, como o Galaxy Y, L3, Defy e outros similares.

Veja mais análises de smartphones

Com desempenho cada vez pior no mercado financeiro, a RIM apela para o mercado latino americano, que é bom cliente da marca. Em países como a própria Colômbia, a empresa domina o mercado, coisa que já não acontece mais nos Estados Unidos. O 9320 é a evolução do 9300 e se mostrou competente como smartphone, ainda mais para quem já usa a plataforma.

Crédito das fotos: Stella Dauer

A favor:

• Teclado fácil, teclas de atalho;
• Bom som, interno e externo;
• Trackpad ótico confortável e útil.

Contra:

• Tela de baixa definição;
• Loja de aplicativos ainda é pobre;
• Hardware fraco, apenas 512MB de RAM.

Design e tela

O lançamento da BlackBerry se parece muito com todos os outros modelos da linha Curve, até mesmo os mais caros. O acabamento é caprichado, apesar de ser todo em plástico. As bordas são prateadas, e o resto do corpo é preto – ou colorido. Infelizmente toda a traseira é de plástico brilhante, justamente um lugar que fica muito em contato com superfícies e risca muito. É aconselhável o uso de uma capa protetora.

São aproximadamente 100 gramas de peso. Como o aparelho é pequeno, as poucas gramas dão a sensação de um smartphone um pouco pesado. O teclado QWERTY é uma das suas maiores vantagens, pois possui teclas achatadas, muito boas para digitação rápida, seja com grandes dedos ou unhas compridas. São 35 teclas iluminadas, e mais quatro de função. Nas laterais também ficam um botão exclusivo para o BBM e outro para a câmera (ambos podem ser reprogramados).

BlackBerry 9320 possui teclado iluminado
Stella Dauer
BlackBerry 9320 possui teclado iluminado

Na parte superior ficam o botão que trava o aparelho e a entrada para fone de ouvido, enquanto na parte inferior fica apenas uma saída de som. No lado esquerdo estão o botão BBM e a conexão microUSB; já no lado direito, botões de volume e um exclusivo para câmeras. A traseira abriga a câmera e seu flash.

A tela não é das mais definidas, mas é de boa qualidade. São apenas 65 mil cores e definição de 320 x 240 pixels em uma pequena tela de 2,44 polegadas, mas ela é brilhante e não apresenta problema em qualquer tipo de uso. O aparelho aceita vídeos, mas é um fato que essa não é uma de suas principais funções, ficando a cargo do usuário aceitar suas limitações.

Hardware e processamento

Não há informações oficiais sobre o processador do 9320, e sabemos apenas que ele possui 512MB de RAM. Por não haver informações da empresa, calcula-se que o processamento não deve passar dos 600 MHz. Ainda assim, o desempenho não é prejudicado, uma vez que a tela é pequena e não há toque. As transições são rápidas e os aplicativos funcionam bem. Não fica extremamente rápido, mas ele aceita bem multitarefas.

Além possuir 3G e de ser Quad band – funciona com todas as operadoras do Brasil –, o aparelho também tem Wi-Fi 802.11 b/g/n, GPS com A-GPS e Bluetooth 2.1 com AD2P, tecnologia que permite a conexão com periféricos como fones de ouvido e kits hands free. Os sensores presentes são os mais comuns: acelerômetro, proximidade e bússola.

Sistema operacional

O BlackBerryOS é assim: quem já mexe nele há um tempo, tem todas as manhas. Já quem está acostumado com Android ou iOS vai ter um choque. Para configuração rápida, há um atalho que reúne todas as principais funções a serem personalizadas em um só lugar. Esse atalho resolve de maneira rápida e intuitiva a maior parte dos problemas. Para quem gosta de se aventurar em configurações mais complicadas, os ajustes do sistema BlackBerry são quase infinitos.

A versão presente no 9320 é a mais atualizada possível, a 7.1. Entre as novidades estão busca de informações por voz, personalização da tela inicial e atendimento de chamadas automático. Essa versão também permite o uso do seu aparelho como hotspot WiFi.

Quem conhece o sistema, também conhece toda a história do BlackBerry ID, conta para que o usuário faça downloads e tenha suporte ao seu celular online. Ela é única e serve para todos os aparelhos da marca. Não há suporte a flash ou Java.

Usabilidade

Pequeno, ele não é indicado para quem aprecia grandes telas, e para grandes dedos que digitam com rapidez. Ele cabe bem na palma da mão, mas a utilização do teclado QWERTY necessita das duas mãos para tudo dar certo. A presença do botão exclusivo para fotos também facilita o dia-a-dia, assim como a presença da entrada para fones na parte superior e o botão de bloqueio também nessa área.

No quesito usabilidade, o trackpad óptico é um destaque. De início, parece estranho ter que navegar passando seu dedo por um pequeno botão, mas após o costume você não quer mais largar dele. Para um aparelho sem tela de toque essa é uma ótima solução, que facilita a vida do usuário.

Aplicativos

São muitos aplicativos que acompanham o aparelho. Isso já é um costume da BlackBerry, que fornece todo o necessário para um uso intermediário de seus smartphones sem que o usuário precise baixar nada. Há acesso a várias contas de email, mensagens de texto, navegador, reprodutor de mídias – vídeos, fotos e músicas –, assinatura de podcasts, calendário, BlackBerry Messenger, Facebook, feeds sociais, a loja de aplicativos BlackBerry App World, Twitter, mensageiros instantâneos – MSN, Yahoo Messenger e Gtalk – e protetor de senhas.

Há também gravador de voz, a suíte Documents to Go, YouTube, Mapas, rádio FM e o serviço BlackBerry Protect, que permite encontrar seu aparelho através de um site e apagá-lo à distância. Dois jogos, Word Mole e BrickBreaker, fecham o pacote. Até outubro de 2012, a RIM oferece aplicativos pagos para download gratuito, assim novos compradores já podem encher seus aparelhos sem gastar nada. Entre os aplicativos disponíveis estão jogos e utilidades como editor de fotos.

Câmera

Temos aqui uma câmera com sensor de 3,15 megapixels. Não é muito, mas o desempenho do aparelho surpreende. Em boa luz ela faz boas fotos, embora dê para perceber um pouco de ruído nas imagens. Ainda assim, ela serve bem para registros do dia-a-dia, uma vez que tem flash de LED e estabilização de imagem. O zoom é apenas digital, de 4x, e seu uso não é indicado.

Câmera do BlackBerry 9320 funciona bem em situações com muita luz
Stella Dauer
Câmera do BlackBerry 9320 funciona bem em situações com muita luz

O celular grava vídeos em qualidade VGA. Não é uma maravilha, e por isso serve apenas para registros corriqueiros. Ele tem função de geotagging graças à presença do GPS, mas não possui câmera frontal para chamadas de vídeo. Entre os 11 modos de cena estão o macro, modo noturno e reconhecimento de faces. Fora isso, são pouquíssimas as configurações disponíveis.

Música e mídia

O som desse smart é uma boa surpresa. Uma saída na parte inferior do aparelho faz um trabalho competente e entrega um som alto e com pouca distorção, coisa difícil de se encontrar em aparelhos dessa categoria. Nos fones convencionais que acompanham o produto não tivemos um som muito alto, mas a qualidade foi satisfatória. Também é possível ouvir rádio FM com tecnologia RDS, que mostra informações sobre a música que está tocando.

A tela de 2.44 polegadas é pequena, mas brilhante, e quebra um galho para assistir vídeos, embora a resolução seja apenas qVGA. Nem pense em colocar vídeos pesados demais, não vai rodar bem. Ele aceita mp4 e WMV.

Bateria e armazenamento

Por ser um aparelho pequeno, com processamento baixo e sem tela de toque, a bateria dura bastante. Em uso intenso de troca de mensagens e navegação da internet foram aproximadamente 7 horas, um bom número. Para reprodução de músicas, a RIM promete até 30 horas sem pedir água. Em stand-by é melhor ainda, passando de quatro dias longe das tomadas.

O armazenamento interno dele é insuficiente, apenas 512 MB. Para quem quer armazenar mais fotos, músicas e vídeos, o aparelho aceita cartões microSD de até 32 GB. Dá para utilizar tranquilamente com vários aplicativos instalados, e algumas fotos cabem nele. Só se faz necessária a expansão de memória no caso de músicas (ou vídeos).

Irmão mais novo, o 9220

No mesmo evento, a RIM também mostrou o irmão mais novo do 9320, o 9220. Ele é ainda mais barato do que o 9320, isso porque não tem conexão 3G, GPS e sua câmera é de 2 megapixels. Esse modelo mais simples é direcionado para os que assinam um plano de mensagens pelo BBM e só utilizam o aparelho para isso e para fazer ligações, não necessitando de itens como GPS e 3G.

O que vem na caixa

A pequena caixa do 9320 vem cheia de manuais. São muitos papeis, entre garantia, contrato de licença de software, manuais e outros. Além disso, encontramos o aparelho, bateria, cabo USB, fones de ouvido convencionais e dois carregadores de viagem, um com pino redondo e um com pino achatado. Pelo preço médio, um bom kit.

Para quem é

Quem já está acostumado com os aparelhos Curve da Blackberry, deve considerar esse modelo para um upgrade. O sistema de troca de mensagens BBM é muito popular entre adolescentes, e o visual e o ar mais jovem e moderno fazem dele uma boa opção para pais que não querem gastar muito. São todas as conexões sem fio necessárias em um aparelho não muito caro.

Ficha técnica

BlackBerry 9320

Preço: R$ 799
Configuração : tela de 2,44 polegadas e resolução de 320 x 420 pixels, sistema BlackBerryOS 7.1, 3G, 512 MB de armazenamento interno (acompanha cartão de 2 GB), câmera de 3,15 megapixels com flash, Wi-Fi, GPS com A-GPS, Bluetooth 2.1.
Dimensões: 10,9 x 6 x 1,2 cm
Peso: 103 g
Autonomia de bateria: Até 120h em stand-by / Até 7h em conversação
Itens inclusos: aparelho, bateria, dois carregadores de viagem, manuais, fones de ouvido cabo USB.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.