Aparelho traz recurso que "adivinha" rostos em fotos, exibe vídeos em modo PIP enquanto usuário escreve e-mail e alerta usuário sobre chamadas perdidas

Muitos diziam que o Galaxy S II era um concorrente à altura do iPhone 4S . Mas o fato é que o aparelho da Apple deixava o smartphone da Samsung para trás em muitos aspectos. Com o lançamento em maio do Galaxy S III, da linha Galaxy , tudo mudou.

Veja mais análises de smartphones

Quatro núcleos de processamento, câmera de 8 megapixels e o novo sistema Ice Cream Sandwich fazem desse novo aparelho simplesmente o melhor e mais poderoso do mercado nacional. Veja o teste a seguir.

A favor:

• Processador de quatro núcleos e 1GB de RAM;
• Tela grande e brilhante;
• Função que não permite que o aparelho desligue enquanto se estiver olhando para ele;
• Ótima duração de bateria;
• Sistema otimizado para o aparelho, leve e útil.

Contra:

• Funciona com chips de operadora do padrão microSIM;
• Não há botão exclusivo para fotos;
• Função S Voice ainda não está disponível para português;
• Não possui conexão micro HDMI nativa.

Design

Com a recente disputa de patentes entre Apple e Samsung, ficamos um pouco inclinados a pensar que o S III é parecido com o iPhone. Mas ele foge bastante disso. Para começar, ele é muito fino – 8 milímetros – e muito leve – 133 gramas. Para um smartphone com uma enorme tela como é o S III, é uma inovação em design.

Outro fator muito interessante é a disponibilidade de cores. Além do preto e do branco, estão disponíveis também o azul, marrom, vermelho escuro e cinza. Todas essas cores diferentes possuem acabamento que imita aço escovado por baixo da camada de plástico, deixando tudo com um ar sóbrio, elegante e discreto.

A frente é dominada pela tela. Ainda na frente temos saída de som, sensores de luz, câmera frontal, um botão físico e dois botões virtuais, que se acendem apenas enquanto o aparelho estiver em uso. No lado esquerdo, botões de volume; no direito, apenas o de energia.

Na parte inferior ficam a conexão microUSB e um microfone. Outro microfone é encontrado na parte de cima, juntamente com a conexão dos fones, para gravar áudio em estéreo. Na traseira, apenas o flash, uma saída de som e a câmera.

Traseira do Galaxy é de plástico brilhante
Stella Dauer
Traseira do Galaxy é de plástico brilhante

Infelizmente, a traseira é de plástico liso e brilhante, o que pode aumentar a possibilidade de riscos. Como o plástico é liso, não há uma textura que possa evitar escorregões.

O modelo enviado para testes foi o branco, mas um detalhe é igual para todas as cores: a moldura ao redor do S III é de plástico prateado.

A tampa que protege a bateria é extremamente fina, e dá acesso à bateria e às entradas para cartões microSIM (chip de operadora) e microSD (memória).

Tela

Os apreciadores de grandes telas vão se esbaldar com o Galaxy S III. Temos aqui respeitáveis 4,8 polegadas de Super AMOLED HD. Os pretos são profundos e escuros, e a densidade de pixels de 306 ppi pode não ser melhor que a do iPhone 4S, mas ainda assim não nos deixa ver qualquer pixel na tela.

A definição é de 720 x 1280 pixels (a única outra tela com definição parecida no mercado é a do Xperia S) e são 16 milhões de cores. E, finalmente, temos um smartphone top de linha da Samsung com Gorilla Glass. De acordo com informações do próprio presidente da empresa, o S III montado aqui no Brasil possui Gorilla Glass 2.

Seu brilho e intensidade até que se saem bem ao sol, dando para enxergar quase tudo. O ângulo de visão da tela também é bom, chegando a algo em torno de 80º.

Hardware e processamento

A característica matadora de iPhones no S III é seu processamento. Assim como no novo tablet da Google, o Nexus 7, esse smartphone chega com um processador de quatro núcleos e velocidade de 1,4 GHz, mais 1 GB de RAM.

No benchmark utilizando o aplicativo Quadrant Standard, ele obteve 5.418 pontos, mais do que o HTC One X, outro smartphone topo de linha. O Motorola RAZR MAXX, apenas para comparação, teve 2.849 pontos.

Com essa máquina interna, o S III não engasga em nenhum momento. A multitarefa é facilmente levada, mesmo com dezenas de aplicativos ligados. Com mais de 15 sendo executados, conseguimos jogar Blood and Glory: Legend, um jogo que exige muito processamento, sem qualquer travamento ou lag.

Nas conexões, o galático da Samsung também está bem servido. Além dos já tradicionais, Wi-Fi e Bluetooth (que é 4.0), ele também tem GPS com suporte a A-GPS e GLONASS (outro tipo de GPS, ajuda a deixar o aparelho mais preciso), Wi-Fi hotspot, Wi-Fi Direct, DLNA, 3G, USB e até mesmo o NFC, usado em alguns países em sistemas de pagamento por meio de celular. Entre os sensores contamos com acelerômetro, bússola, proximidade, luz, giroscópio e barômetro. Esse último deixa a medição de temperatura mais correta.

A tecnologia NFC funciona de duas maneiras no S III: pelo S Beam e pelo Android Beam, ambos aplicativos de transferência de arquivos. Com o S Beam, basta encostar seu S III em outro S III para trocar arquivos de imagem, áudio e outros.

O Android Beam funciona da mesma maneira, mas com outros aparelhos que possuam NFC. Pode parecer algo com pouco uso, mas o NFC é cada vez mais visto em smartphones, e pode se tornar popular em breve.

Sistema operacional

Infelizmente, ainda não temos a versão mais atual do Android (4.1 Jelly Bean) no S III, mas a 4.0 Ice Cream Sandwich já é muito boa. E também devemos esperar com 100% de certeza o update para o 4.1. Portanto não há com que se preocupar neste aspecto. No S III, o sistema cai como uma luva. É suave, tem transições que finalmente podem ser comparadas às do iPhone, e muitos recursos extras.

A modificação da Samsung no Android, interface chamada de TouchWiz, não é muito bem aceita por alguns usuários. Mas, para quem procura praticidade e recursos que vão além da versão pura do sistema móvel da Google, ela faz um ótimo trabalho. No visual, ela é mais colorida, mais lúdica. As letras e a disposição dos textos é mais caprichosa, mais visível. O sistema tem suporte a Flash e Java.

Usabilidade

Mesmo com a tela grande, não é difícil manter o aparelho na mão. Ele é bem ergonômico e pode até ser usado com apenas uma mão. Os botões virtuais de toque podem ser um problema. Por estarem de acordo com versões mais antigas do Android, não poderão dar o máximo do Ice Cream Sandwich, que funciona com botões diferentes (voltar e menu versus voltar e multitarefa).

As ligações foram feitas sem qualquer problema. O som é claro e nítido, e o volume é decente. Os botões do teclado virtual não são muito grandes, mas, por serem espaçados, apresentaram pouquíssimos erros. A tela toda em si responde muito bem ao toque.

A entrada para cartões do padrão microSIM é uma tecnologia que está se tornando tendência no mundo da telefonia móvel. Ela ajuda a economizar espaço, mas faz com que o usuário que está migrando de outro aparelho precise trocar seu chip SIM normal. E esse serviço costuma ser cobrado pelas operadoras. Por ser muito pequeno, o chip é difícil de ser removido do aparelho, mas essa não é uma operação que o usuário terá que fazer com frequência. Já o cartão de memória pode ser retirado sem problemas, sem que seja necessário necessário retirar a bateria.

S Voice permite interagir com o aparelho por meio de comandos de voz
Stella Dauer
S Voice permite interagir com o aparelho por meio de comandos de voz

Um dos destaques do S III em outros países é o S Voice, sistema de voz que realiza tarefas, como o Siri da Apple. Eu disse em outros países porque, infelizmente, o S Voice ainda não foi adaptado para o português. Mas, se você entende um pouco de inglês, poderá se divertir e usar muito bem o S Voice. 

Por meio do S Voice, é possível publicar conteúdo no Twitter e no Facebook, pedir o caminho para casa, perguntar as horas, fazer uma ligação, marcar um compromisso, pesquisar no Google, enviar um SMS, tocar músicas, abrir aplicativos e muitas outras coisas. Isso deixa o S III muito mais inteligente e realmente útil, ainda mais quando estamos dirigindo.

Falando em SMS e ligações, há também a função Dialing Direct. Ela permite que você faça uma ligação automática para uma pessoa a quem esteja enviando um SMS, bastando para isso levar o telefone à orelha quando o aplicativo do SMS estiver aberto em uma mensagem para a pessoa.

O Smart Alert, outra função, avisa você com vibrações quando há eventos que podem exigir uma ação. Se há uma ligação perdida, quando o usuário pega o aparelho, ele vibra para informar de que algo deve ser conferido. Conforme seu uso do aparelho, ele vai entendendo quais são os e-mails do seu chefe, quais os SMS da namorada etc. Uma função realmente muito legal!

E com o Social Tag você pode taguear o rosto de um conhecido em sua galeria de fotos e, posteriormente, ligar para ele, enviar SMS, emails ou associá-lo às informações da sua agenda. Na sua lista de contatos, deslizar o dedo por cima de um contato faz com que seja possível fazer uma ligação direta ou enviar um SMS.

Há outras facilidades muito "smarts" no S III. A função Pop up play permite que você continue vendo um vídeo que estava assistindo em PIP (picture in picture), ou seja, você pode escrever um e-mail e continuar assistindo ao vídeo, que estará no canto da tela. Como a tela é grande e o processamento é bom, essa foi uma função que rodou sem problemas.

Os movimentos trazidos pela Samsung na TouchWiz continuam, e trazem novidades. Para trocar um widget de tela, basta pressioná-lo e incliná-lo para os lados; para ativar o zoom no navegador ou em imagens, toque com dois dedos na tela e incline o SIII para frente ou para trás. Para interromper conteúdos como música e vídeo, e também para silenciar uma ligação, vire o aparelho com a face para a mesa, ou cubra o S III com a mão. Para realizar capturas de tela, deslize a mão pela tela do smartphone (essa função não funcionou muito bem nos testes).

Outro detalhe incrível: há no S III a função Smart Stay, que não permite que o smartphone se desligue enquanto o usuário estiver olhando para ele. Com a ajuda da câmera frontal, o aparelho identifica os olhos da pessoa e não desliga a tela. Perfeito para os que gostam de ler textos longos no smartphone e não querem mudar as configurações de tela e gastar mais bateria depois.

Aplicativos

Ao todo, são 46 aplicativos nativos no S III. Parece muita coisa, mas alguns apps acabam sendo mais funções do que aplicativos em si. Temos os aplicativos mais comuns no Android: Chat em grupo, Gmail, Google+, GTalk, Latitude, Local, Mapas, Navegador GPS, Pesquisa, Play Store e YouTube. Entre outros normais, encontramos calculadora, contatos, email, economia de energia, internet e gerenciador de arquivos.

Os mais bacanas incluídos são o Flipboard, Dropbox e o S Memo, app para anotações e desenhos herdado do Galaxy Note. A Samsung colocou vários de seus apps no S III: ChatON – que se parece com o Whatsapp –, Game Hub, Samsung Apps, S Planner (um calendário mais sofisticado), S Voice, S Suggest (que sugere aplicativos, jogos e até amigos), Video Hub e o Readers Hub. De terceiros, encontramos o demo do jogo UNO e o Saraiva Reader, além dos outros citados.

Câmera

Parece que já estamos com excesso de elogios, mas mais uma vez temos aqui outro ponto forte do S III. Sua câmera e os recursos de captura deixam o usuário bem satisfeito. O sensor não é incrível, tendo 8 megapixels, mas a qualidade do conjunto é que faz a diferença.

Além de autofoco, flash LED, geotagueamento, foco por toque, estabilização de imagem e detecção de rostos, sorrisos e piscadas de olho já são padrões aqui. O importante mesmo é olhar as funções extras apresentadas. A qualidade das fotos é muito boa. Em boa luz, ficaram muito boas, e com pouca luz apresentaram granulados bem discretos. A estabilização, entretanto, me deixou na mão algumas vezes.

O aplicativo nativo já vem com vários filtros que podem ser usados tanto nas fotos como nos vídeos. Outros ajustes normais, como controle de branco, ISO e medição não foram esquecidos.

Câmera do Galaxy S III tem 8 megapixels
Stella Dauer
Câmera do Galaxy S III tem 8 megapixels

O vídeo é gravado em qualidade Full HD (ou menor, se você quiser) a 30 fps. Enquanto filmamos, podemos tirar fotos ao mesmo tempo.

Os dois microfones do aparelho servem para capturar som estéreo, além de terem tecnologia de redução de ruído. A gravação também foi satisfatória.

O Best Photo tira 8 fotos em sequência para que você não fique com uma foto em que apenas um amigo resolveu piscar.

Já o Buddy Photo envia as fotos automaticamente para seus amigos, conforme eles forem sendo reconhecidos nas fotos (que função mais perigosa…). A função similar Share Shot permite que, enquanto você tira fotos, elas sejam automaticamente partilhadas com outro SIII. E com o Face Zoom, a câmera reconhece o rosto de um amigo e foca sempre nele, até mesmo quando movimentamos o smartphone.

A câmera frontal tem 1,9 megapixel, um número ótimo para esse item. Com ele é possível fazer ótimas chamadas por vídeo, e até mesmo tirar algumas fotos. Infelizmente, o S III não tem botão físico dedicado para fotos, então você vai depender mesmo da tela.

Música e mídia

O som externo é bem alto, mas distorcido. Isso se deve a uma única e pequena abertura para saída de som na traseira do S III. Com os fones, a coisa muda. O estéreo é ótimo, graves e agudos são equilibrados e o volume é bem alto. Os fones de ouvido que vêm na caixa, além de serem intra-auriculares, também ganharam um upgrade: os botões do headphone, além de atenderem chamadas, agora também permitem parar as músicas e navegar entre as faixas.

Temos que citar também a opção Salão de Música. Nela é apresentada uma grade em que você escolhe seu humor. A partir disso, o S III reproduz músicas que tenham a ver com seu estado de espírito. Não é bem uma novidade, mas que é legal, isso é. Encontramos também rádio FM com tecnologia RDS, que mostra informações sobre a música que está tocando.

Com uma brilhante tela de 4,8 polegadas, definição HD e tecnologia Super AMOLED, nem é preciso dizer que assistir filmes no S III é um prazer. Não que substitua um tablet, mas em matéria de smartphone, é com certeza a melhor tela que você pode conseguir. Ótimos pretos, boa qualidade, tudo perfeito.

O player nativo do S III é impressionante. Além de rodar praticamente todo formato de vídeo, ele também possui configurações avançadas, como velocidade do vídeo, legendas, entre outros. E se você achar que as cores do filme que está assistindo não são as melhores, a Samsung disponibiliza quatro tipos de "cores e brilhos" para que seja escolhido o que melhor lhe parecer.

Não há conexão HDMI nativa, o que pode ser uma dor de cabeça para algumas pessoas. Para conseguir conectar o S III via cabo à uma TV de alta definição, é necessário comprar um adaptador USB com a tecnologia MHL, que consegue transformar uma conexão em outra.

Bateria e armazenamento

Olhamos para o S III e logo nos vêm à cabeça: tela gigante, processamento poderoso… a bateria não deve segurar nem sete horas. E realmente é o que dá para pensar mas, depois do uso, mudamos de ideia. Simplesmente um dia todinho de bateria com uso normal, realizando atividades como assistir a alguns vídeos, fazer algumas ligações, acessar a internet, redes sociais, tirar fotos e jogar.

Galaxy S III tem bateria de boa duração
Stella Dauer
Galaxy S III tem bateria de boa duração

Se nenhum desses recursos for usado de forma exagerada, é possível passar o dia longe da tomada. É só deixar o S III carregando enquanto você dorme, e aproveitá-lo durante o dia. Quieto, quase sem uso, podemos ver até três dias de carga.

O armazenamento também não decepciona. São 16 GB internos (no exterior, há também modelos com 32GB e 64GB, que não são vendidos aqui) e slot para cartões de memória, que aguenta até 64 GB. Dá para ficar com um total de 80 GB e encher o S III de vídeos, músicas e jogos.

O que vem na caixa

Uma caixa minimalista, como a Samsung costuma oferecer. Isso não é nenhum defeito, já que quanto menor a caixa, mais o planeta agradece, pois evita o gasto de papel, plástico etc. Dentro dessa urna encontramos o aparelho, sua bateria, fones intra-auriculares brancos, borrachinhas para ajustar os fones a diferentes tipos de orelhas, um guia rápido, carregador de viagem e cabo USB. O que mais é necessário?

Para quem é

O Galaxy S III é para quem quer tudo de um smartphone. É para quem deseja simplesmente o melhor dos melhores, em todas as categorias. Em comparação a seus maiores rivais, iPhone 4S e Lumia 900, ele tem tela maior e com mais definição, é mais leve, tem ótima câmera, cores variadas, processamento animal e preço equivalente. Não é preciso dizer mais nada. Se você quer o melhor, esse é o smartphone dos seus sonhos.

Ficha técnica

Samsung Galaxy S III GT-I9300

Preço: R$ 1.900
Configuração:  tela de 4,8 polegadas e resolução de 720 x 1280 pixels, Android 4.0.4 Ice Cream Sandwich, processador Quad Core 1.4GHz Cortex-A9, 3G, 16 GB de memória interna (mais entrada para cartão microSD), câmeras de 8 megapixels (traseira, com flash LED) e 1,9 megapixel (dianteira), Wi-Fi, Wi-Fi hotspot, Wi-Fi Direct, DLNA, GPS com A-GPS e GLONASS, Bluetooth 4.0, 3G, USB, NFC.
Dimensões: 13,6 x 7 x 0,8 cm
Peso: 133g
Autonomia de bateria: Até 72h em stand-by / Até 24h em uso
Itens inclusos: aparelho, bateria, fones intra-auriculares, borrachas para ajustar os fones, guia rápido, carregador de viagem e cabo USB.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.