Lumia 900 é o melhor da Nokia com Windows Phone, mas não por muito tempo

Aparelho tem boa configuração e ótima tela, mas deve perder o posto de melhor aparelho para o Lumia 920, anunciado semana passada

Stella Dauer , para o iG Tecnologia |

Com o lançamento da linha Lumia com o sistema Windows Phone 7.5, da Microsoft, a Nokia conseguiu ver uma luz no final do túnel. A parceria entra a dupla de gigantes da tecnologia ainda tem muito o que crescer no mercado de smartphones, mas vem ganhando a simpatia de analistas e usuários mais antenados por seu design sofisticado e diferente das plataformas iPhone e Android.

Veja mais análises de smartphones

O Lumia 900 (R$ 1.650) é, atualmente, o aparelho topo de linha da Nokia com Windows Phone. Em relação a seu irmão mais barato, o Lumia 800, ele traz uma tela maior e alguns outros avanços, mas continua com todas as vantagens como o bonito design, a câmera caprichada e a qualidade de som. Atualmente, o Lumia 900 é o melhor modelo da Nokia com Windows Phone. Mas deve perder esse posto em breve para o já anunciado Lumia 920.

A seguir, você confere o teste do Lumia 900. 

Lumia 900 tem tela de 4,3 polegadas e sistema Windows Phone 7.5. Foto: Stella DauerLumia 900. Foto: Stella DauerWindows Phone usa fontes finas e fundo preto em seus menus. Foto: Stella DauerCâmera do Lumia 900 tem lentes Carl Zeiss e produz fotos com qualidade excelente. Foto: Stella DauerParte traseira do Lumia 900 é feita de policarbonato. Foto: Stella DauerLumia 900 tem saída de som na parte inferior. Foto: Stella DauerLumia 900 conta com botão dedicado para tirar fotos. Foto: Stella DauerSaída fone de ouvido fica na parte superior do aparelho. Foto: Stella DauerLumia 900 tem câmera frontal para videoconferências. Foto: Stella DauerLumia 900 vem acompanhado de manual e acessórios básicos. Foto: Stella Dauer

A favor:

• Bonito design;
• Tela mais larga que a do Lumia 800;
• Sistema Windows Phone é novo e diferente;
• Câmera de boa qualidade.

Contra:
• Mesmo processador e RAM do Lumia 800;
• Não possui entrada para cartão de memória;
• Windows Phone não será atualizado para a versão 8;
• Não vem com conexão HDMI.

Design

O design do Lumia 900 segue a linha do Lumia 800 e do N9, são quase idênticos. Mas isso de forma alguma é um defeito, já que esse design é sóbrio e tem ótimo acabamento, feito pelo processo unibody (corpo feito de uma só peça). Seu corpo é em plástico preto (pode vir no azul e rosa, também), mas esse fato não impede que o visual seja considerado impecável. As arestas são precisas, e o aparelho passa a sensação de resistência.

O Lumia 900 é totalmente fechado, não há como acessar a bateria. Alguns podem reclamar disso, mas são poucas as pessoas hoje em dia que usam os aparelhos até o fim da bateria, ou que realmente precisam ter acesso a ela. Isso deixa seu corpo robusto e sólido. O aparelho é mais pesado do que o Lumia 800 e tem 162 gramas (o 800 tem 142). O peso acaba dando uma sensação de segurança.

Stella Dauer
Parte traseira é feita de policarbonato

As cores do aparelho são geradas no próprio policarbonato do revestimento, ou seja, não há uso de tinta. Isso quer dizer que o Lumia não ficará desbotado com o tempo. Na lateral direita ficam os botões de volume, energia e o exclusivo para fotos – item que já mostra a que veio a linha Lumia.

A frente é tomada pela grande tela (protegida ao redor por plástico, para evitar riscos sobre superfícies retas), enquanto que na traseira só há o flash duplo, a câmera e um detalhe em metal.

Na parte inferior, uma discreta saída de som – junto ao microfone –, enquanto que a parte superior é ocupada pela entrada dos fones, a conexão microUSB, um microfone e a entrada para o microSIM, protegida por uma tampa um pouco complicada de usar.

Tela

Além do design, tela é um item inquestionavelmente bom no Lumia 900. Pesquisas de mercado mostram que os consumidores gostam de telas grandes, item que vem ajudando no sucesso de aparelhos como o Samsung Galaxy Note e o Galaxy S III. A Nokia seguiu esse caminho e o Lumia 900 tem uma tela com respeitáveis 4.3 polegadas.

A tecnologia ClearBlack da Nokia continua, e assim temos pretos bem escuros, aliado a cores vibrantes e brilhantes. A tela, em AMOLED, é bastante iluminada, forte, e tudo é coberto por vidro Gorilla Glass com bordas arredondadas. A resolução de 480 x 800 pixels e as 16 milhões de cores são as mesmas do Lumia 800, ou seja, foram diminuídos os ppi (pixels por polegada), que caíram de 252 para 217. Seria bem legal uma tela HD, não?

Hardware e processamento

No quesito processamento, o Lumia 900 também segue o modelo antigo, e por isso continuam os mesmos 1,4G Hz com a mesma CPU, Scorpion. O chipset continua sendo Snapdragon, mas em uma versão mais atual. A RAM também não mudou, são 512MB. Aqui, mais um item que poderia ser melhorado: para concorrer mais com iPhones e Galaxys, a memória poderia ter sido aumentada para 1GB.

Nas conexões, ele possui Wi-Fi b, g e n, função hotspot, GPS com A-GPS e Bluetooth 2.1, que permite ligar fones e teclados sem fio ao Lumia 900, mas não transferir arquivos. Nos sensores, temos acelerômetro, proximidade, bússola e giroscópio. 

Entretanto, mesmo com configurações aquém do desejado, ele não decepciona no funcionamento. A interface do sistema é leve e não exige muito do processamento, e por isso a resposta é quase sempre fluida e suave. Com jogos pesados também não tivemos problemas. Infelizmente, não há suporte a Flash ou Silverlight.

Sistema operacional e usabilidade

Novamente, a Nokia aposta no Windows Phone, e parece estar acertando. A versão presente é a 7.5 Mango, também igual à do Lumia 800. A interface de nome Metro é muito centrada em ícones e em texto. Quando desbloqueamos a tela, encontramos diversos quadrados, a home do sistema. Eles trazem aplicativos, widgets e outras funções programáveis, tudo procurando seguir duas cores e geralmente animados.

Deslizando o dedo encontramos os aplicativos disponíveis, em uma lista, e fora essas duas janelas, todo o resto do sistema apresenta muito texto. A fonte utilizada é fina, e os fundos sólidos, geralmente pretos ou brancos, deixam o aspecto da interface bem leve. No geral, é tudo bem minimalista, com transições belas, apenas o mais necessário é apresentado.

Stella Dauer
Windows Phone tem visual sóbrio e com muito texto

A home é um conjunto de blocos animados que mostram, sem precisar acessar o aplicativo, diversas informações: slideshow de fotos, ligações perdidas, updates de redes sociais, entre outros.

Manter pressionado o botão de voltar revela a multitarefa, onde você escolhe qual aplicativo ligado deseja acionar.

O grande problema do Lumia 900 é que ele não será atualizado para o novíssimo Windows Phone 8, e deve ficar preso aos 7.x para sempre.

O WP8 não virá para o 900 e nem para os anteriores por incompatibilidade de hardware. Assim, quem compra um smartphone da linha Lumia já o compra obsoleto. Ele ainda será atualizado, mas apenas para a versão 7.8 Tango, que deve trazer uma nova tela inicial e alguns outros recursos do Windows Phone 8.

O teclado possui teclas grandes e funciona muito bem quando segurado com as duas mãos e utilizado com os dois dedões. A resposta é boa, e há teclas práticas como cedilha, ".com" e arroba na primeira página.

O sistema feito para acessar o microSIM, já muito utilizado em outros smartphones, é um problema. É preciso usar um clipe ou a ferramenta que acompanha o aparelho para pressionar com força um esquema de abertura que solta o chip SIM e seu casulo. Considero esse sistema frágil, complicado e ultrapassado.

Para inserir arquivos em sua memória interna, é preciso usar um aplicativo chamado Windows Phone 7 Connector, disponível para OSX e Windows (óbvio). Ele funciona de forma muito parecida com o iTunes, e além de gerenciar o hardware – instalar atualizações, realizar manutenção do aparelho, mostrar informações de memória – é nesse aplicativo que você coloca músicas, filmes, podcasts e faz buscas no conteúdo. É também nele que gerenciamos os ringtones do Lumia. Em nossos testes, em um Mac, foi impossível transferir músicas.

Aplicativos

O Lumia 900 já vem com alguns aplicativos bem interessantes. Temos um manual completo digital que ensina praticamente tudo, alarmes, calculadora, calendário, ESPN, Google Mail, Hotmail, Internet Explorer, Mapas (da Microsoft), Marketplace (loja de apps), Música+Vídeo (da Microsoft), Nokia Dirigir – um ótimo GPS –, Nokia Mapas, Nokia Música, Office – completo, muito parecido com a versão desktop – e o Tango Video Calls.

Deu para reparar que ainda há algumas arestas a serem aparadas, como a duplicidade de apps para mapas e música – vão ficar com o da Nokia ou com o da Microsoft? Há também o App Highlights, que mostra sugestões de aplicativos pagos e gratuitos; já o Xbox Live o conecta à sua conta – caso você tenha um Xbox ou similares – e traz para seu perfil as conquistas de jogos mobile.

Ao se conectar às suas redes sociais e ao Gmail, o Windows Phone consegue inserir todas as informações sociais de forma muito natural no sistema. Mesmo aplicativos básicos (como contatos, músicas e fotos) possuem uma seção onde você pode conferir novidades dos seus amigos.

Por enquanto, o sistema operacional Windows Phone possui poucos aplicativos disponíveis, mas a quantidade e qualidade crescem a cada dia. A loja atualmente é a terceira na mira dos desenvolvedores e deve crescer com a popularização do Windows Phone. Já são mais de 100 mil aplicativos disponíveis.

Uma coisa que a Microsoft espera vender junto com o Windows Phone é seu armazenamento em nuvem. Ao adquirir um smartphone com o sistema, você pode se cadastrar no site windowsphone.com. De lá, você pode fazer backup dos seus dados, encontrar a localização do seu aparelho via GPS, apagá-lo à distância e até fazê-lo tocar quando você o tiver perdido pela casa.

Câmera

O sensor do Lumia 900 é o mesmo do modelo anterior, 8 megapixels. Mas nesse caso, podemos dizer que não se mexe em time que está ganhando. As câmeras da Nokia já têm tradição de qualidade, e continuam mantendo isso até hoje. Lentes Carl Zeiss de 28mm wide-angle F2.2, autofoco e flash duplo de LED, tudo sempre caprichado.

Stella Dauer
Câmera do Lumia 900 produz fotos de excelente qualidade

Mesmo em situações de baixa luz, a câmera mostrou ótima acuidade, cores acertadas e quase nenhum ruído nas imagens. O flash distorce as cores, e por isso não é muito indicado.

Também não recomendo de forma alguma o zoom, que é digital e não serve para nada. Nos ajustes há muitas opções, com vários tipos de cenas, balanço de branco, exposição, ISO, medição, efeitos e muito mais. Infelizmente, não há reconhecimento de rostos.

No vídeo ela também se saiu bem, tem autofoco contínuo, mas não filma em Full HD (apenas HD, 720p), uma pena e um desperdício levando em conta essa bela lente e o sensor de 8MP. Como diferencial do Lumia 800, os vídeos possuem estabilização de imagem e foco contínuo. E são dois microfones, um de cada lado do 900 (quando este está na horizontal), com cancelador de ruídos, para melhorar o som dos vídeos.

O Lumia 900 também tem uma câmera frontal de 1,3 megapixel (VGA), útil para vídeo chamadas (entendeu o porquê do app Tango Video Calls embutido?).

Música e mídia

A qualidade do som, tanto externo quanto interno (com os fones), é muito boa. A saída de som externa fica apenas na parte de baixo do produto, e isso não produz um estéreo muito bom. Não há distorções, mas dá para dizer que, no geral, o som não é muito alto. Até mesmo nos fones, o volume máximo é 80% do que poderia realmente ser considerado alto, embora o estéreo seja perfeito.

O player de músicas e vídeos é bem simples, embora bem conectado. Mostra artistas, músicas e álbuns, como o do Android. Há também um player da Nokia, cuja função mais interessante é a de procurar shows e concertos mais próximos a você.

A reprodução de vídeo é ótima. A tela possui um preto bem profundo e a tecnologia AMOLED garante brilho e boas cores para filmes, seriados, etc. Assim como no Lumia 800, não há uma conexão HDMI para a reprodução de vídeos em HDTVs e notebooks, uma falha grande levando em conta que estamos falando da Nokia. Isso também faz com que o Lumia 900 não reproduza vídeos em Full HD, apenas em HD.

Bateria e armazenamento

Se o aparelho for deixado em stand by, pode funcionar por até 4 dias. Em uso intenso, ela dura cerca de 8 horas e meia. Nada mau.

Com um armazenamento interno de 16GB, a Nokia pensou bem e achou que não era necessário um slot para cartões de memória. A inexistência do slot de memória aumenta o desempenho e o processamento do hardware. Pode até ser um bom espaço, mas é sempre bom quando o usuário pode escolher se quer ou não a memória.

O que vem na caixa

A caixa é um cubo milimetricamente projetado para economizar material, e ainda assim, manter sua beleza e seu item surpresa. Camadas de papelão nos levam ao aparelho, e depois dele dois manuais sobre o Lumia. No fundo ficam os acessórios: um cabo USB branco, fones de ouvido convencionais pretos, o clipe para acesso ao chip SIM e um carregador de viagem. Infelizmente ele não vem acompanhado de uma capinha de borracha, como no Lumia 800.

Quais as diferenças em relação ao Lumia 800?

Diferentemente do 800, o Lumia 900 traz câmera frontal, e sua tela é expressivamente maior – de 3,7 para 4,3 polegadas. O Lumia 900 também tem como extra o giroscópio, um sensor importante para deixar jogos e aplicativos mais precisos. Se você já tem um Lumia 800, talvez não seja necessário o upgrade para o 900, pois eles são bem parecidos. 

É importante citar também o recente lançamento de seu sucessor, o Lumia 920. Esse sim, caso você tenha um Lumia 800, valerá o upgrade. E até mesmo se você já tem um 900, pode considerar a compra. Ele ainda não foi lançado, mas conta com Windows Phone 8, carregador sem fio e muitas outras novidades.

Para quem é

Mesmo sem ter previsão de atualização para o WP8, o Lumia 900 é uma boa compra para os que buscam boa tela, boas cores e ótimas fotos. Muitos dos principais smartphones do mercado não oferecem uma qualidade de fotos e vídeos como ele. Com os recentes saltos da Nokia, o sistema WP deve crescer, assim como sua loja de aplicativos.

Comprar um Lumia 900 agora, porém, pode não ser um bom negócio. Com o novo Lumia 920 chegando no fim de outubro aos EUA (e possivelmente até o fim do ano no Brasil), é possível que o preço do Lumia 900 seja reduzido. Por isso, quem pode esperar um pouco mais deve fazê-lo.

Ficha Técnica

Nokia Lumia 900

Preço: R$ 1.650
Configuração: tela de 4,3 polegadas e resolução de 480 x 800 pixels, sistema Windows Phone 7.5 Mango, processador 1,4GHz  Scorpion Snapdragon, 512MB de RAM, 3G, 16 GB de armazenamento, câmera de 8 megapixels com flash LED, Wi-Fi, GPS com A-GPS, Bluetooth 2.1.
Dimensões: 12,7 x 6,8 x 1,1 cm
Peso: 160g
Autonomia de bateria: Até 2 dias em stand-by / Até 7h em conversação e internet
Itens inclusos: aparelho, manuais, carregador de viagem, fones de ouvido, clipe para acessar o SIM e cabo USB.

Leia tudo sobre: lumiawindows phonenokiasmartphones

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG