Com tela de 5,5 polegadas, aparelho é maior e mais poderoso do que seu antecessor

Percebendo sua liderança no crescente mercado de phablets (aparelhos que são maiores que um smartphone, porém menores que um tablet), a Samsung trouxe a segunda geração do Galaxy Note II (R$ 2.000), da linha Galaxy , que compete de igual para igual com o poderoso Galaxy SIII .

Saiba mais sobre os phablets, os smartphones grandalhões

A Samsung foi a primeira a apostar no mercado de phablets com o primeiro Note. Inicialmente houve desconfiança, já que o tamanho gigante da tela não é para qualquer perfil de usuário. Mas as boas vendas do Note provaram que o formato phablet tem seu público e outras empresas, como Huawei ( Ascend Mate ), LG ( Optimus G Pro ), Sony ( Xperia Z ) e ZTE ( Grand Memo ), também entraram nesse barco. Líder no mercado, a Samsung lançou recentemente o Galaxy Note II, maior e mais poderoso que seu antecessor. Confira a análise. 

A favor:
• Grande tela de Super AMOLED;
• Processamento poderoso;
• Tela de toque com tecnologia mais precisa;
• Enorme duração de bateria.

Contra:

• Tela pode ser grande e incômoda para algumas pessoas;
• Complicado de interagir com apenas uma mão;
• Corpo de plástico pode desagradar aos mais exigentes;
• Não possui conexão HDMI nativa.

Design

O design não mudou muito em relação ao primeiro Note. O aparelho ganhou tela um pouco maior, mas fora isso não há nenhuma mudança drástica.

Como já percebemos, o Note II é bem grande, grande mesmo. E se isso é uma mão na roda para quem gosta de ler e de fazer anotações, pode atrapalhar um pouco quem usa o aparelho como telefone. É um pouco engraçado atender uma chamada em um aparelho tão diferente do comum.

O tamanho também prejudica a interação com uma só mão. Embora o peso não atrapalhe na ação, o tamanho faz com que seja impossível para um ser humano comum tocar o outro lado da tela com o polegar da mão que segura o aparelho. Por outro lado, a tela gigantesca é ótima para jogos e filmes.

Corpo de plástico do Galaxy Note II pode não agradar aos mais exigentes
Stella Dauer
Corpo de plástico do Galaxy Note II pode não agradar aos mais exigentes

Uma reclamação que pode continuar é a do acabamento. Assim como a insistência do plástico no novo e poderoso Galaxy S4, também no Note II temos o corpo do aparelho em policarbonato. O material não é ruim, mas, considerando preço e categoria, muitos podem considerar um acabamento de baixa qualidade quando comparado a um iPhone ou Lumia.

Em nossos testes usamos um modelo branco, mas o aparelho também pode ser encontrado em um grafite perolado bonito. O branco está presente na frente, ao redor da tela e no botão home, assim como na traseira.

Ao redor do aparelho fica uma moldura prateada, também de plástico, que abriga os botões de volume na esquerda e o de energia na direita. Na parte superior ficam a entrada padrão para fones de ouvido e um microfone adicional.

A parte inferior traz a conexão microUSB, o microfone para chamadas e a entrada da S Pen, a caneta digital (stylus) da linha Note. A traseira fica com a câmera, um flash e uma pequena saída de som, e a frente conta com a tela, sensor de luz ambiente, LED de aviso, um botão físico e dois de toque, que só aparecem iluminados quando a tela está sendo utilizada.

No geral, o Note II é um belo produto, um gadget que impõe respeito. Há o porém do acabamento em plástico, mas sua pegada é segura graças ao tamanho.

Tela

Comparado ao primeiro modelo, o display ganhou 0,2 polegada, chegando a 5,5 polegadas. Para proteger tanta área, agora temos Corning Gorila Glass 2, mas um pouco menos de definição. Se no primeiro Note tínhamos 800 x 1280 pixels com 285 pixels de densidade, o Note II chega com 720 x 1280 pixels, com 267 de densidade.

A diferença, nesse caso, também é imperceptível de um modelo para outro, ainda mais com a qualidade da tecnologia Super AMOLED, que entrega uma imagem clara, brilhante e com ótima definição Full HD. Ela traz 16 milhões de cores e é capacitiva, além de incluir a tecnologia de toque especial da Wacom (para canetas digitais).

Hardware e processamento

Uma tela tão grande exige um processamento respeitável, e a Samsung não decepcionou nesse quesito. Seu interior abriga um processador Cortex-A9 de quatro núcleos com 1,6 GHz, GPU Mali-400MP e chipset Exynos 4412 Quad. Uma generosa memória RAM de 2 GB completa o conjunto.

Com essa configuração, o N7100 se saiu bem em nossos testes, pontuando 16.547 no aplicativo de benchmark AnTuTu. Para efeito de comparação, o tablet Nexus 7 da ASUS teve 12.606 pontos. Em multitarefa não houve qualquer problema, até mesmo com jogos pesados como Batman: The Dark Knight Rises rodando.

O esquema de várias janelas permite, por exemplo, que você assista um vídeo enquanto faz outras coisas. Rodamos um vídeo Full HD juntamente com o jogo Subway Surfer, e apesar de ficar ligeiramente lento, o aparelho conseguir rodar as duas aplicações simultaneamente.

Se você quiser, é possível colocar todo tipo de perfumaria no sistema, o que exige ainda mais do processador. Mas, ainda assim, ele segura a multitarefa e ainda tem boa duração de bateria. No mercado brasileiro atual, ele é o mais poderoso. Deve perder seu posto apenas quando o Galaxy S4 chegar por aqui.

Ele conta com todas as conexões sem fio necessárias, como Wi-Fi 802.11 a/b/g/n dual band, GPS com A-GPS e GLONASS, Bluetooth 4.0, 3G e 4G, USB OTG (permite conectar periféricos USB com fio), NFC (para transmissão de dados próximos), DLNA, Wi-Fi Direct, Wi-Fi hotspot. Utiliza o chip microSIM e é quad band, funcionando com qualquer operadora no país.

Entre os sensores estão acelerômetro, giroscópio, proximidade, bússola e barômetro. Possui emulador de Java e sua conexão microUSB, além de ser MHL (permite adaptador HDMI), também é USB host. Isso significa que você pode conectar nele teclados, mouses e outros periféricos com fio.

Sistema operacional e usabilidade

O Android embarcado no Note II é o Jelly Bean 4.1.1, porém logo ao ser ligado ele já baixa o update do 4.1.2. Ainda não há informações sobre o update para versões seguintes como 4.2.2, mas seu conjunto de processamento e memória dá a entender que ele deve suportar próximas versões do sistema.

Galaxy Note II traz interface TouchWiz
Stella Dauer
Galaxy Note II traz interface TouchWiz

O 4.1.2 já é um bom sistema, e fica ainda melhor com a interface TouchWiz desenvolvida pela Samsung. Alguns fãs de tecnologia não gostam dela e argumentam que, se os aparelhos tivessem Android "puro", as atualizações chegariam mais rápido.

Ainda assim, a TouchWiz em conjunto com a S Pen fazem desse aparelho e seu sistema um dos mais customizáveis e úteis entre os Androids modificados. A tela de bloqueio oferece cinco atalhos diretos para apps e funções, ou pode conferir seus e-mails sem precisar desbloquear o aparelho, mostrar updates do Facebook, previsão do tempo e outras informações.

Para maior segurança, a tela pode ser desbloqueada por senha, por desenho de padrão, por reconhecimento de face e por voz. Uma função permite que o desbloqueio leve diretamente à câmera, bastando tocar a tela na vertical e virar o aparelho na horizontal.

A barra de notificações é cheia de ícones, o que pode desagradar alguns usuários. Há atalhos de conexões sem fio, controle de brilho, rotação de tela, entre outras funções. E mesmo não sendo mais sua principal função, esse smartphone realiza ligações claras e sem problemas, uma vez que o microfone possui função antirruído.

O teclado funciona bem, tanto na vertical como na horizontal. E qualquer erro é corrigido pelo ótimo corretor ortográfico, que identifica as palavras não apenas pelo jeito com que foi escrita, mas também pelo contexto da frase, adivinhando até mesmo palavras que ainda não foram escritas. Além do teclado, você também pode ditar o texto ou usar a S Pen.

Outras inovações ajudam no dia-a-dia. Se seu aparelho começa a tocar no meio da reunião, basta virá-lo com a tela para baixo, ele se silencia. O mesmo vale para o tocador de músicas, mensagens e outras notificações.

E se você gosta de ler no smartphone, mas se irrita quando a tela desliga sozinha, o recurso Smart Stay pode ajudar. A câmera frontal detecta seus olhos e sabe quando você ainda está olhando para a tela, impedindo que ela se desligue.

O Smart Alert fica de olho quando alguém liga ou manda mensagem ou e-mails quando o aparelho está fora das mãos. Ao pegá-lo na mão, o Note II vibra para avisar das novidades.

S Pen e sua tela especial

O Note tem esse nome graças a uma tecnologia especial em sua tela, que é fornecida pela Wacom, tradicional fabricante de mesas digitais para profissionais de arte. Ela permite melhor reconhecimento de toque, precisão na escrita e a interação da S Pen com diversas funções.

S Pen é um dos diferenciais do Galaxy Note II
Stella Dauer
S Pen é um dos diferenciais do Galaxy Note II

No caso do Note II, a Samsung aprimorou a tecnologia. Logo que você tira a S Pen do aparelho, ele já abre uma janela especial com as funções mais utilizadas pela caneta. E se você esquece a S Pen e começa a andar para longe com o N7100, o aparelho avisa que sua companheira ficou para trás, graças ao acelerômetro.

O Samsung Galaxy Note II tem um digitalizador muito ensível, capaz de distinguir entre 1024 diferentes níveis de pressão (quatro vezes mais do que no Note original) e você pode realmente sentir a diferença nos aplicativos de desenho. Há um controle refinado entre linhas finas e grossas.

A tela reconhece a caneta antes mesmo que ela toque o vidro, e um botão na stylus permite a abertura de menus adicionais em aplicativos. Através de desenhos, também é possível ativar funções personalizadas no aparelho.

Aplicativos

A interface TouchWiz é bacana, mas a Samsung coloca um pouco mais de aplicativos do que o necessário. Tudo bem que há espaço de sobra, mas 50 apps são realmente necessários? Muitos deles, inclusive, poderiam estar dentro de configurações ou de outros aplicativos.

Os aplicativos padrão do Google estão presentes: Gmail, Google, Google+, Chat em Grupo, Chrome, Gtalk, Navegador GPS, Pesquisa por voz, Play Store, Mapas, YouTube, Local, Configurações Google, Earth, Play Filmes e Play Livros.

A Samsung também coloca seu grupo de aplicativos exclusivos, como Samsung Apps (loja de aplicativos), Video Hub (compra e aluguel de filmes), Learning Hub (venda de conteúdo educativo, de eBooks a vídeos), Game Hub (venda de jogos) e o conjunto de apps para ser utilizado especialmente no Note: Paper Artist (aplica efeitos em imagens), S Note, S Planner (calendário), S Suggest (sugestão de apps) e o S Voice.

O S Voice é o concorrente da Siri, assistente pessoal do iOS. Ele te ajuda a executar tarefas no aparelho, apenas por meio da voz, falando com o app. Por enquanto, ele não está disponível em português, mas aceita bem inglês e espanhol. O S Voice permite fazer buscas na internet, enviar mensagens e emails, tocar música e atualizar o Facebook, entre outras tarefas.

Os aplicativos padrão do sistema são: Calculadora, Câmera, Chamadas não recebidas, Contatos, Download, E-mail, Galeria, Gravador de voz, Internet, Mensagem, Meus arquivos (gerenciador), Music Player, Telefone, Vídeo Player, Relógio e Manual do Usuário.

Alguns, como Economia de energia, Ajuda e Roteador, poderiam estar dentro das configurações. De especial, encontramos AllShare Play (compartilhar arquivos com outros eletrônicos), Dropbox (com 50GB de armazenamento), Shark Dash (jogo), Flipboard, Group Cast (compartilhamento de arquivos via WiFi) e o ChatON.

Câmera

O sensor de imagens do Note II é de 8 megapixels grande angular, acompanhado de autofoco, flash de LED, estabilizador de imagem, geotagueamento, foco por toque e detecção de sorriso e rosto. É uma câmera bem rápida e precisa. O foco por toque ajuda, e só seria melhor se tivesse um botão exclusivo para fotos.

Câmera do Galaxy Note II tem 8 megapixels
Stella Dauer
Câmera do Galaxy Note II tem 8 megapixels

As imagens têm boa qualidade, até mesmo em situações de pouca luz. A acuidade não é total, mas as cores se mantêm e há pouco granulado. O recurso Melhor Foto ajuda quando você tira uma foto de um grupo de pessoas. Com oito fotos tiradas em menos de três segundos fica fácil escolher aquela em que os amigos ficaram melhor.

A câmera também faz panorama, fotos em HDR, tem modo beleza e um especial para pouca luz (não se nota muita diferença). Há opções de efeitos, cenas, valor de exposição, modo de foco, temporizador, controle de branco, ISO, medição, contraste, entre outros.

Uma novidade é a possibilidade de executar um vídeo em HD ao mesmo tempo em que se está filmando. E, falando em filmagem, o aparelho grava vídeos em Full HD. Embora sua qualidade não seja suprema, não teve problemas e se saiu bem em situações com boa luz. Pena não ter foco contínuo muito bom.

São dois microfones, ambos com cancelamento de ruído, para gravação estéreo. Há também uma câmera frontal de 1,9 megapixel que, além de ser útil para conversas por vídeo, também quebra um galho nas fotos de autorretrato.

Música e mídia

Na caixa do aparelho encontramos um par de fones intra-auriculares brancos (com microfone, controle de volume e de chamada), que cumprem bem o papel a que são designados. O volume é extremamente alto, e os estéreos são bons. Os agudos se sobressaem um pouco, coisa que pode ser resolvida com o equalizador do player do sistema.

O som externo não é ruim, mas também não impressionou. É relativamente alto, mas não tem muita qualidade, uma vez que há apenas uma pequena saída de som na traseira, o que prejudica a reverberação como um todo. Quando segurado na horizontal, para jogos e vídeos, a mão em concha faz com que o som fique melhor.

Sobre a tela e os filmes, não há qualquer reclamação. Quando se tem 5,5 polegadas, Super AMOLED, bateria durável e espaço interno, assistir filmes é uma delícia. Com definição HD essa pequena gigante se mostrou confortável na cama e em locais públicos para reproduzir vídeos, embora seja melhor apoiá-lo em alguma lugar para não cansar a mão.

O N7100 não possui conexão nativa HDMI, o que é uma falha. Mas, para quem realmente quer utilizar esse recurso, a conexão microUSB conta com o protocolo MHL, que permite que o HDMI funcione por meio de um cabo especial, comprado separadamente.

Pode parecer algo defasado, mas muitos usuários ainda pedem a presença do rádio FM no smartphone, e no caso do N7100 ele está presente, juntamente com a tecnologia RDS, que identifica informações sobre as músicas que estão tocando.

Bateria e armazenamento

É difícil de acreditar, mas o Note II pode ser colocado na categoria do Razr Maxx quando o assunto é bateria. Mesmo com esse processamento e essa enorme e brilhante tela, o N7100 nos surpreendeu com duração de dois dias com WiFi, push mail e GPS ligados, mais de dois dias em stand by e 25 horas de uso mais pesado.

Bateria do Galaxy Note II tem excelente duração
Stella Dauer
Bateria do Galaxy Note II tem excelente duração

Um número muito impressionante para sua categoria, e uma boa novidade para aqueles que preferem deixar o GPS ligado para usar em aplicativos de localização em caso de roubo ou extravio. E bom também para quem gosta de assistir vídeos e jogos.

Armazenamento também não é um problema, ainda mais com 16 GB de memória interna (a Samsung também possui modelos de 32GB e 64GB, mas não vieram oficialmente para o Brasil).

E se isso não for o suficiente, você pode colocar mais 64GB em cartão microSD. Há ainda os 50 GB em nuvem do Dropbox.

O que vem na caixa

A rígida caixa do Note II traz o aparelho, bateria, guia rápido, cabo USB, um pequeno carregador de viagem, fones de ouvido intra auriculares e borrachas de tamanhos diferentes para a orelha.

E por ter uma tela especial, já começam a pipocar acessórios diferentes para ele. Como exemplo, temos a caneta Bamboo Stylus Feel, produzida pela Wacom (a mesma das mesas digitalizadoras). Em um rápido teste, comprovamos que a escrita melhora bastante em relação à S Pen, aderindo e respondendo melhor.

Para quem é

Está indeciso entre casar ou comprar uma bicicleta? Não sabe se vai de smartphone ou de tablet? O Note II resolve a (segunda) questão e traz um intermediário, com tamanho ideal para as tarefas dos dois tipos de aparelho.

É ideal para os que buscam processamento poderoso, entretenimento e muitas funções em apenas um aparelho. Seu preço é elevado, mas a linda e grande tela, a tecnologia especial de toque com precisão, a duração da bateria e o processamento superam isso. Ah, e para os usuários da primeira geração do Note, um aviso: vale a pena o upgrade.

Ficha técnica

Samsung Galaxy Note II N7100

Preço: R$ 2.000
Configuração: tela de 5,5 polegadas e resolução de 720 x 1280 pixels, sistema Android 4.1.2 Jelly Bean, processador quad-core 1,6 GHz Cortex-A9, 2GB de RAM, 3G, 16 GB de armazenamento interno, câmera de 8 megapixels com flash LED, Wi-Fi 802.11 a/b/g/n dual band, GPS com A-GPS e GLONASS, Bluetooth 4.0, USB OTG, NFC, DLNA, Wi-Fi Direct, Wi-Fi hotspot.
Dimensões: 15 x 8 x 0,95 cm
Peso: 183g
Autonomia de bateria: Mais de 2 dias em stand-by / Até 30h em conversação e internet
Itens inclusos: aparelho, manuais, bateria, carregador de viagem, fones de ouvido, borrachas para os fones e cabo USB.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.