Com preço de R$ 1.699, Nexus 4 chega ao Brasil equipado com processador poderoso, Android "puro", mas sem entrada para cartão de memória e conexão 4G

Quando o Google lançou o Nexus One em parceria com a HTC, nos idos de 2010, provavelmente não esperava que a linha daria tão certo. A linha Nexus é como se fosse a central de testes do Android, e é ela quem sempre recebe primeiro os updates e melhorias, ainda em testes.

LEIA TAMBÉM:
Veja outros smartphones testados pelo iG Tecnologia

Se antes era uma linha destinada a desenvolvedores, hoje se destaca pela alta qualidade, mas sem tantos recursos como os aparelhos mais caros. Traz poder e design a um preço aceitável.

Depois da HTC, foi a vez da Samsung levar a linha Nexus por dois modelos, o Nexus S e o Galaxy Nexus. Agora, para a quarta geração, a Google delegou à LG a missão de produzir seu filho mais querido, que foi lançado em outubro de 2012 e chega agora no Brasil. Vamos conferir se ele evoluiu mesmo de três anos para cá.

Siga o iG Tecnologia no Facebook

A favor:
• Processamento poderoso, com 2GB de RAM;
• Com Android "puro", atualizações chegam rapidamente;
• Ótimo custo-benefício.

Contra:
• Não há slot para cartão de memória;
• A caixa não acompanha sequer fones de ouvido;
• Não conta com 4G.

Design

O Nexus 4 é muito, muito parecido com o Galaxy Nexus – que, por sua vez, lembra o Nexus S . Seguiu-se a mesma linha sóbria e discreta, um retângulo com bordas arredondadas e sem muitos detalhes marcantes. Parece um aparelho genérico, não fosse a excelente qualidade de seu acabamento.

O aparelho é totalmente preto, mas possui muitos detalhes brilhantes. A frente traz apenas o vidro, enquanto que a traseira apresenta vidro com um ligeiro efeito visual, que só pode ser visto sob muita luz. O material em vidro da traseira pode não ter sido uma boa escolha uma vez que, brilhante, risca com muito mais facilidade. Uma capinha é altamente recomendada.

O Nexus 4 tem 139 gramas. É leve para seu tamanho, mas pesadinho na hora da pegada, o que evita quedas. Suas laterais são levemente emborrachadas (e por isso, foscas), mais um item de segurança.

A frente é dominada pela tela, e não há qualquer botão físico ou sensível ao toque. Há também uma saída de som, sensores, uma câmera e um LED de aviso na parte inferior do aparelho. Atrás ficam a câmera e seu flash, além de uma saída de som.

Na lateral esquerda encontramos o botão de energia; na direita ficam os botões de volume e o slot para o chip SIM. Não é possível abrir o aparelho para conferir a bateria. Na parte de cima temos a conexão para áudio e um microfone extra. Na parte inferior temos a conexão microUSB, um microfone e dois parafusos aparentes, que dão ao Nexus 4 um ar industrial e aventureiro.

Versões mais novas do aparelho contam com uma discreta protuberância na traseira, visando melhorar a saída de som e evitar riscos, mas esse não era o caso do aparelho recebido para testes.

Tela

Uma boa tela de 4,7 polegadas é o que temos aqui. Grande, brilhante e bem colorida. Nada de AMOLED, a LG utiliza suas próprias tecnologias para tela, então trata-se de uma True HD IPS Plus, que não perde muito para o AMOLED.

Tela do Nexus 4 tem tecnologia True HD IPS Plus, desenvolvida pela própria LG
Stella Dauer
Tela do Nexus 4 tem tecnologia True HD IPS Plus, desenvolvida pela própria LG

Digo "muito" porque o True HD IPS Plus é ligeiramente menos colorido do que o AMOLED, mas os pixels também são invisíveis a olho nu e o ângulo de visão é extenso. A resolução é de 768 x 1280 pixels, com 16 milhões de cores e densidade de 318 pixels. No sol, ela não se saiu muito bem, e a leitura foi prejudicada.

O vidro é de Corning Gorilla Glass 2 (na traseira também), arredondado nas extremidades. A tela é extremamente lisa e suave, digitar pelo método de deslizar é muito gostoso. Segundo o fabricante, essa experiência melhorada é resultado da tecnologia G2 Touch Hybrid da LG, que tira o espaço entre a tela e o vidro. 

Hardware e processamento

O Nexus 4 não veio para ser um topo de linha e disputar com Galaxy S4 , iPhone 5 e outros. A ideia do aparelho é ser uma alternativa versátil, com bom processamento e bom custo benefício.

Por isso, o conjunto de processamento é potente, mas não fica em primeiro lugar. Afinal de contas, não há do que reclamar de um quad core Qualcomm Snapdragon S4 Pro de 1.5GHz, acompanhado de 2 GB de RAM. Respeitável.

No app de benchmark AnTuTu ele fez 17.660 pontos e levou 5 estrelas, um bom resultado, mas bem longe de aparelhos como o Galaxy Note II . O AnTuTu também testa a estabilidade do sistema, e as curvas de variação foram bem visíveis, mostrando que ainda há o que ser melhorado.

O Nexus 4 pode, ocasionalmente, esquentar um pouco mais do que o desejado. Nossos testes acusaram uma marca de quase 39 graus em testes mais pesados. No uso normal, ele pode manter os 35, 36 graus. O aparelho funciona com cinco frequências de celular (petaband) e trabalha com chip do padrão microSIM.

Na prática, o desempenho do aparelho é muito bom. Ele rodou sem problemas qualquer jogo entre os mais pesados, como Batman: The Dark Night Rises, Blood and Glory: Legends e GTA Vice City. A multitarefa também funciona de acordo, mesmo com mais de 10 apps ligados.

Nas conexões ele tem tudo o que se espera de um smartphone, incluindo NFC. As outras incluem Wi-Fi 802.11 a/b/g/n dual band, DLNA, WiFi hotspot, GPS com A-GPS e GLONASS, Bluetooth 4.0 e 3G. Uma pena não ter o USB On The Go. Entre os sensores, há acelerômetro, giroscópio, proximidade, bússola e barômetro.

Sistema operacional e usabilidade

O sistema operacional é o maior destaque do Nexus 4. Assim como seus irmãos mais velhos, ele sempre recebe as atualizações antes de outros aparelhos, já que roda uma versão "pura" do Android.

Por isso, esse aparelho vem com a versão 4.2.2 do Jelly Bean, a mais atual até o momento . Ela vem com várias novidades, que fazer valer a pena o upgrade ou sua escolha. O 4.2.2 está muito estável, e mostra um sinal de maturidade que há muito os usuários esperavam do Android.

Algumas interfaces foram renovadas, embora ainda estejam muito próximas do que eram antes. Uma das que mais foi modificada é a da câmera, cujo menu agora fica no centro da tela. Ao manter o dedo sobre o círculo, além de fazer foco você acessa um menu circular, onde configura ajustes sem precisar tirar o dedo da tela.

Na tela inicial, a barra de notificações está mais simples e esperta, sendo possível pedir resposta a e-mails, controlar áudio e outras ações. Ela também possui atalhos que são ativados clicando no canto superior direito (ou puxando com dois dedos). Lá você ajusta brilho, Wi-Fi, dados, bateria, modo avião, Bluetooth e acessa as configurações.

Na tela de travamento, mais novidades: além da tela inicial com as horas e o botão de destrave, você pode configuras outras janelas, que apresentam email, Google Now , entre outras funções.

Falando em Google Now, ele está presente, e cada vez mais esperto. O Now mostra quanto tempo você leva para chegar a algum lugar, previsão do tempo, entre outras informações que ele descobre sozinho, de acordo com seu uso do aparelho. O teclado agora possui a tecnologia Swype embutida (chamada de Gesture), uma boa nova para os fãs dessa interface de teclado.

O sistema em si está fluido, leve e bem amigável. Realmente o  Google parece estar se aproximando da surreal delicadeza do iOS.

Aplicativos

Por conter o sistema Android puro, não há excessos de aplicativos, apenas o que o próprio Google oferece. E isso é muito bom em vários aspectos, pois sobra mais espaço para você instalar o que quiser. E mesmo sendo apenas o básico, temos 32 aplicativos.

Nem todos são exatamente aplicativos, mas trazem alguma função do sistema, como Configurações, Configurações de serviços Google, Downloads, Google, Mensagens, Pesquisa por voz, Pessoas (contatos), Relógio e Telefone.

O pacote básico está presente em peso: Chat em grupo, Chrome, Currents (revista), Gmail, Google Agenda, Google Goggles (busca por imagem), Google+, Gtalk, Local, Mapas, Navegador GPS, Notícias e Clima, Play Music, Play Store, Earth e YouTube.

Um dos mais interessantes é o Chrome, pois se você o utiliza também no computador, pode manter ambos sincronizados, incluindo histórico e senhas. Ha também as lojas de conteúdo, Play Filmes e Play Livros e mais alguns comuns como Calculadora, Câmera, E-mail, Estúdio de filmes e Galeria.

Esse é um bom conjunto para começar e conhecer o Android, porém é possível ter muito mais com a loja do Android, que conta com mais de 700 mil apps, muitos deles gratuitos.

Câmera

Os megapixels aumentaram de 5 para 8 nesse novo modelo da linha Nexus. A LG não é nem ruim e nem boa quando o assunto é câmera, e é um pouco do que podemos ver aqui. Não é um destaque, mas mostrou um bom resultado no geral.

Ela tem foco rápido, e se mostrou ótima em macros, com boa acuidade e resolução. Só não vale usar o zoom: sendo digital, ele simplesmente estraga as fotos que captura.

Câmera do Nexus passou a tirar fotos de 5 para 8 megapixels na quarta geração, fabricada pela LG
Stella Dauer
Câmera do Nexus passou a tirar fotos de 5 para 8 megapixels na quarta geração, fabricada pela LG

Os ajustes são simples e poucos, apenas o necessário para o uso diário, e isso está suficiente. Flash, luminosidade, balanço de branco, HDR e tamanho da imagem. Só.

Em fotos gerais, de paisagem e retratos, foi razoável. Em vista total, é boa, mas ao aproximarmos vemos um pouco de granulosidade na imagem. As fotos ficaram de acordo tanto em boa luz como em interiores. Em baixa luz, o flash ajudou, e sem ele também há pouco granulado.

O vídeo é bom, grava em 1080p, Full HD, a 30fps. Ela fica melhor em situações de bastante luz, perdendo um pouco de acuidade conforme a iluminação se vai.

A captura dos dois microfones (com cancelamento de ruído) é muito boa, faltando apenas um pouco mais de estabilidade óptica na hora da filmagem. Há também uma câmera frontal de 1,3 megapixel que se sai bem, principalmente em chamadas de vídeo.

Com a versão 4.2.2 do sistema, aparece uma nova e interessante função na câmera, o PhotoScape. Com ele, você tira fotos esféricas, bastando seguir as instruções do aparelho. Muito mais legal do que o panorama comum, que também está presente no sistema.

Música e mídia

Para custar menos, entre outros fatores, não há fones de ouvido na caixa do aparelho. Testamos com um fone de boa qualidade e os resultados foram bons, o Nexus 4 dá toda liberdade para que acessórios de qualidade sejam utilizados.

O som externo tem boa qualidade. Não é muito bom quando fica sozinho em cima de uma mesa, por exemplo, mas segurá-lo na mão garante uma concha acústica que melhora a reverberação do som, uma vez que ele também não é muito alto.

Há equalizador no app de música, mas ele não melhorou em nada o som externo, apenas funcionando bem com fones.

Para vídeos, a tela e muito boa. Com o áudio externo aprimorado pelo uso das mãos (ou com fones), ele se torna um ótimo reprodutor de mídia. A tela é brilhante, intensa e nítida, além de grande.

Dependendo do jogo, o áudio pode ser bem mais alto do que os aplicativos de mídia oferecem. Isso torna o Nexus 4 um bom companheiro para filas e salas de espera.

Não há conexão nativa para HDMI, mas a microUSB presente é uma SlimPort, e isso significa que existem cabos adaptadores que podem fazer isso acontecer. É uma tecnologia similar à MHL da Samsung, mas o que funciona em um não funciona em outro.

Bateria e armazenamento

A bateria apresentou uma boa duração. Em stand by, sem muito uso, passou tranquilamente de um dia; já em uso mais intenso, com jogos, filmes e internet, alcança as 12 horas. Se você quiser, o Nexus 4 possui a tecnologia para ser carregado sem fios, bastando apenas adquirir o acessório necessário.

O armazenamento sempre foi um problema na linha Nexus. Se os fãs de Android criticam o iPhone por sua impossibilidade de aumento de memória, têm de ficar calados quando o assunto é Nexus.

Para manter o bom desempenho do processamento, evitar lags e manter tudo funcionando certinho, não há slot para cartão de memória nos últimos Nexus. Era assim no S, foi assim no Galaxy Nexus e continua sendo no 4.

Não que o espaço seja pouco, pois dá para aproveitar bastante 16 GB internos (dos quais 13,2 GB são livres para uso), a não ser que você goste muito de guardar filmes e músicas.

Quem quer um pouco de economia e não usa muito espaço do smartphone, há também uma versão de 8GB, aproximadamente R$200 mais em conta.

O que melhorou em relação ao último modelo?

As melhorias em relação ao modelo anterior, o Galaxy Nexus (aqui no Brasil, Galaxy X), são muitas. Embora sejam parecidos no design, temos o dobro de RAM, um modelo com apenas 8 GB de espaço, display True HD IPS Plus, tela de Corning Gorilla Glass, Bluetooth 4.0 (o anterior tinha 3.0), melhor câmera, processador duplamente mais poderoso, suporte a GLONASS e mais bateria.

Entre as perdas, podemos colocar apenas a impossibilidade de retirar a bateria e a falta do fone de ouvido. É um belo upgrade.

O que vem na caixa

A caixa é uma das críticas ao aparelho da LG. É fato que ele está sendo subsidiado de algumas formas para chegar mais barato ao consumidor final, mas bem que poderiam ter lembrado de colocar fones de ouvido, que não são itens caros.

Junto ao aparelho, encontramos apenas um guia rápido (em português), carregador de viagem, cabo USB e uma pequena peça que ajuda a remover o chip SIM. Uma "pão-durice" vista apenas em modelos bem mais simples e baratos.

Para quem é

Quem quer boa tela e ótimo desempenho sem gastar muito vai apreciar o Nexus 4. Ele veio praticamente sem interferências da LG, e por isso deve receber updates mais rapidamente. É um aparelho de qualidade, discreto e com muitos atrativos.

Ficha técnica

LG Nexus 4 E960

Preço: R$ 1.699 (16 GB)
Configuração: tela de 4,7 polegadas e resolução de 1.280 x 768 (320 ppp), sistema Android 4.2.2 Jelly Bean, processador Quad core 1.5GHz Krait, 2GB de RAM, 3G, 8 GB ou 16 GB internos de armazenamento, câmera de 8 megapixels com flash LED, Wi-Fi 802.11 a/b/g/n dual band, DLNA, Wi-Fi hotspot, GPS com A-GPS e GLONASS, Bluetooth 4.0, NFC.
Dimensões: 13,4 x 6,9 x 0,9 cm
Peso: 139g
Autonomia de bateria: Até 2 dias em stand-by / Até 12h em conversação e internet
Itens inclusos: aparelho, manual, carregador de viagem, clipe para acessar o SIM e cabo USB.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.