Com corpo feito de metal, smartphone tem no visual um de seus pontos fortes

Desde o lançamento do iPhone, a Samsung foi a única fabricante que conseguiu rivalizar com a Apple em vendas. Já há alguns anos, embalada pelo sucesso da linha Galaxy, a empresa coreana é líder absoluta em vendas de smartphones em todo o mundo.

LEIA TAMBÉM:
Testes do Ascend P7 , Moto Maxx , iPhone 6 Plus  e  outros smartphones

Entretanto, durante todo esse tempo, uma crítica rondou os smartphones da empresa: o design sem graça e utilitário, com uso de materiais plásticos e tampinhas frágeis mesmo em modelos mais caros. Com a série Galaxy A, a Samsung mostra que ouviu as críticas. Os aparelhos dessa série têm corpo construído em metal e são claramente mais elegantes que outros aparelhos da empresa. O iG testou o Galaxy A3 (R$ 1.100), com tela de 4,5 polegadas. Confira as impressões.


A favor:

- Design elegante;
- Tamanho confortável;
- boa câmera para selfies.

Contra:

- Não permite acesso à bateria;
- Configuração similar a de rivais mais baratos.

Design

O visual é a maior diferença do A3 para outros aparelhos da linha Galaxy. Nenhum sinal da frágil tampinha de plástico na traseira característica dos aparelhos da Samsung (presente mesmo em modelos caros, como o Note 4). 

Traseira de metal é diferencial do Galaxy A3
André Cardozo/iG
Traseira de metal é diferencial do Galaxy A3

No A3, a traseira é de metal, elegante e fechada, sem tampa removível. O chip de operadora e o cartão de memória são encaixados em discretíssimas portas laterais, como no iPhone e em outros aparelhos mais elegantes.

Há, no entanto, um aspecto negativo. Com a traseira fechada, o A3 não permite o acesso à bateria, um fator importante para determinadas pessoas e que é um diferencial de outros aparelhos da linha Galaxy.

Além da traseira, a lateral do A3 também é de metal. A armação de metal deixa o aparelho mais robusto e passa mais confiança ao segurar o smartphone. 

Configuração e sistema

O A3 tem uma configuração intermediária, com chip Snapdragon 410 quad core de 1,2 GHz e 1 GB de memória. Essa configuração é suficiente para rodar bem todos os aplicativos mais comuns e mesmo alguns games mais "pesados". 

Nos benchmarks, o A3 teve desempenho similar a outros aparelhos intermediários, como o Zenfone 5, da Asus. Foram 21.498 pontos no AnTuTu; 1.844 no Vellamo HTML5; 966 no Vellamo Metal e 1.187 no Vellamo Multicore. De modo geral, são bons valores, compatíveis com um aparelho de sua categoria.

A tela do A3 tem 4,5 polegadas e resolução qHD (960 x 540). Usuários mais exigentes podem até reclamar da falta de uma resolução Full HD, mas a verdade é que para telas desse tamanho o qHD funciona muito bem. Uma resolução maior não traria benefícios relevantes e só aumentaria o consumo de energia. 

Galaxy A3 roda Android 4.4.4
André Cardozo/iG
Galaxy A3 roda Android 4.4.4

Assim como os outros modelos da linha Alpha, o A3 vem com a versão 4.4.4 do Android com interface TouchWiz, velha conhecida de quem já usou um celular Galaxy.

A Samsung não se pronunciou oficialmente sobre uma atualização para o Android 5.0 (Lollipop), mas, até por ser de uma série nova, é muito provável que o A3 ganhe uma atualização para o Android mais recente nos próximos meses.

LEIA TAMBÉM:  Veja os recursos do Android 5.0 Lollipop

A Samsung sempre foi criticada por entulhar seus smartphones com apps duplicados e algumas vezes inúteis, mas deve-se reconhecer que nos últimos celulares essa abordagem foi reduzida. Dá para dizer até que a Samsung está na média dos outros fabricantes, com um ou outro app próprio.

No quesito câmera, o destaque fica para a frontal, usada para selfies. Além de ter resolução de 5 Megapixels, maior do que a média, ela traz uma lente que captura uma área maior do que o usual. O aplicativo de selfies traz também um recurso divertido para criar GIFs com a câmera frontal. A câmera traseira de 8 megapixels está na média, o que quer dizer que é suficiente para tirar fotos de boa qualidade nas situações mais comuns.

Bateria

Nos testes do iG , a bateria do A3 durou cerca de 8 horas com vídeo em tela cheia, brilho no máximo e Wi-Fi ligado. É um valor muito bom, acima da média de 6h30 de duração de outros aparelhos no mesmo teste.

Conclusão

Com o A3 (e seus irmãos maiores, A5 e A7), a Samsung mostra que finalmente levou a sério as críticas feitas ao design de seus aparelhos nos últimos anos. Em um mercado cada vez mais disputado e com aparelhos básicos já suficientes para agradar a maioria dos usuários, o design é um fator que ganha importância na diferenciação da marca, e a série Galaxy A mostra isso.

Mas quem não liga tanto para o design ou para selfies perfeitos pode gastar menos em concorrentes com configuração similar, como outros modelos da linha Galaxy ou smartphones como Moto G  e Zenfone 5 , entre outras opções.

Ficha técnica

Galaxy A3

Preço: R$ 1.100
Configuração: processador Qualcomm Snapdragon 410 quad core de 1,2 GHz, 1 GB de memória RAM, 16 GB de armazenamento (12 GB livres) + entrada para cartão microSD, sistema Android 4.4.4, tela de 4,5 polegadas com resolução qHD (960 x 540) e densidade de 240 ppp; câmeras de 8 MP (traseira) e 5 MP (frontal), Wi-Fi, 3G/4G, Bluetooth, NFC.
Dimensões (cm):  13 x 6,5 x 0,6
Peso (g): 110

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.