iG testou topo de linha voltado à produtividade da Samsung

Lançado na IFA de 2014 , evento que acontece em setembro, na Alemanha, o Galaxy Note 4 foi ofuscado pela versão Edge, o primeiro aparelho da Samsung com tela de borda curva. O recurso, que se tornou um dos grandes destaques da MWC 2015 com o lançamento do Galaxy S6 Edge , foi de fato uma inovação, mas a verdade é que o Galaxy Note 4, por si próprio, merecia mais atenção. Não só porque este é o aparelho de produtividade da Samsung, mas também porque é uma ótima opção no mercado para quem está atrás de algumas características como tela de qualidade, boas câmeras e uma bateria que vai além das 12 horas de uso.

LEIA:  Samsung cria protótipo de casa de cachorro inteligente estimada em R$ 100 mil

A favor

- Recursos que ajudam na produtividade do usuário
- Bateria acima da média, com carregamento rápido e removível

Contra
- Tamanho de tela acima da média que pode dificultar a pegada
- Traseira de plástico, que mesmo imitando couro, desagrada alguns


Design

A aparência do Galaxy Note 4 denuncia o quanto a Samsung espera fazer dele um smartphone de produtividade, para pessoas que desejam se divertir e trabalhar no mesmo aparelho ou mesmo para empresas que buscam uma opção mais completa. O smartphone é bastante fino, o que ajuda na hora de colocar no bolso, mas com uma tela de 5,7 polegadas, é inevitável que pareça um pouco grande em algumas mãos e bolsos de calças. Levar o Note 4 na bolsa ou na mochila ou comprar uma capa que funcione como carteira são alternativas deve considerar ao comprar um phablet.

Por ser bastante quadrado, o Note 4 dá a impressão de ser sério, principalmente na cor preta. No iG , testamos a versão branca, um pouco menos sisudo. O aparelho tem os cantos arredondados e algumas curvas na parte de baixo, onde fica a entrada microUSB, e na parte de cima, em razão do conector do fone de ouvido, que ajudam a dar leveza ao design como um todo.

Galaxy Note 4: corpo quadrado com cantos arredondados e detalhes em metal
Emily Canto Nunes/iG São Paulo
Galaxy Note 4: corpo quadrado com cantos arredondados e detalhes em metal

Detalhes em metal o deixam mais sofisticado, assim como a traseira que imita couro, características presentes em outras edições do aparelho. Algumas pessoas não veem com bons olhos a opção pelo plástico, mas vale lembrar que é essa mesma tampa de plástico quem dá acesso à bateria, que é removível.

A S Pen também está melhor acabada que na versão anterior. O detalhe na ponta que fica para fora do smartphone – lembre-se, a caneta é guardada dentro do aparelho –, ajuda a dar um tom sofisticado ao Galaxy Note 4.

Configuração

Em uma luta de smartphones, o Galaxy Note 4 bem que poderia ser o apresentado como um gigante poderoso, mas concorrer na categoria dos pesos leves visto que possui apenas 176 gramas. Por dentro, porém, ele está equipado com o que há de melhor em termos de hardware. O processador é um Octa Core formado por um Quad Core de 1.9 GHz Cortex-A53 e outro de 1.3 GHz Cortex-A57 dentro de um chip Exynos 5433. A CPU do aparelho é da série Mali-T760. Além disso, o Note 4 possui 3 GB de memória RAM e 32 GB de armazenamento interno, que pode ser expansível para até 128 GB com cartão microSD. Ou seja, espaço não deve faltar mesmo que o usuário guarde planilhas.

Nos testes de benchmark realizados pelo iG,  o Galaxy Note 4 confirmou todo o seu poder. O aparelho ficou acima de quase todos os smartphones testados no último ano. No AnTuTu, o Note 4 fez 50.222 pontos, acima de todos os concorrentes, enquanto no Quadrant Standard foram 23.457, número bem acima de todos que aparecem depois no ranking e um pouco acima do Note 3.

Já no Vellamo HTML5, que testa o navegador, foram 4.430, acima do Galaxy S5, 2020 no Vellamo Metal, número melhor que do Galaxy S5 e do LG G3, e 1.933 no Vellamo Multicore. Todos valores acima não apenas de aparelhos top de linha de outras fabricantes, mas também da geração anterior, o Galaxy Note 3.

Além disso, nos experimentos realizados pelo iG durante as semanas de avaliação, o aparelho não travou e rodou com facilidade jogos mais pesados como Dead Trigger 2, Galaxy On Fire 2 HD. Ver vídeos também foi uma ótima experiência: os altofalantes, um na parte frontal e superior do aparelho e o outro localizado na parte inferior e traseira, envolvem bem o usuário e oferecem bastante qualidade sonora.

Em termos de conectividade, o Galaxy Note 4 também está em outro patamar. Além de Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac e Bluetooth 4.0, o aparelho possui NFC, MHL, padrão usado para enviar áudio e vídeo de um smartphone para uma TV de alta definição, e IR LED, que transforma o smartphone em um controle remoto.

Sistema e aplicativos

A versão testada pelo iG ainda estava rodando Android KitKat 4.4.4, mas uma atualização para o Lollipop, a quinta versão do sistema do Google, ainda é esperada. A interface TouchWiz, da Samsung, também está presente, com seu fundo azul petróleo e ícones completamente diferentes do Android puro que pode não agradar. Gostar ou não da interface é algo bem pessoal de cada usuário, mas é preciso dizer que a nova versão da TouchWiz, apresentada na MWC 2015 junto ao Galaxy S6, renovada segundo os preceitos do design material, é mais bonita do que a atual.

Como outros aparelhos da marca, o Galaxy Note 4 também possui alguns aplicativos pré-instalados, mas a grande maioria realmente útil, como app Smart Remote, que ajuda o usuário a parear o aparelho com a TV e transformar o smartphone em controle remoto. Ou o S Health, aplicativo que registra as atividades físicas do usuário a partir dos sensores do aparelho ou de algum dispositivo vestível conectado e que possui também a função de treinador, entre outros recursos. O aplicativo que funciona com a S Pen, o S Note é indispensável.

Um ponto positivo das modificações da Samsung são os recursos multitarefas do sistema, que certamente ajudam o usuário na hora de ser produtivo, trabalhar no smartphone, por exemplo. No Galaxy Note 4 é possível dividir a tela em duas partes, transformar uma janela em um atalho redondo e até diminuí-la para fique acessível ao dedão quando o aparelho está em apenas uma mão.

Tela

A tela de 5,7 polegadas do Note 4 é com certeza um tema a parte. Não apenas pelo seu tamanho, mas especialmente por sua qualidade. É sem dúvida uma das melhores do mercado. Super Amoled, a tela do aparelho tem resolução Quad HD, com 2.560 x 1.440 pixels e densidade de pixel de 515 ppi. A Samsung promete ainda 16 milhões de cores e proteção Gorilla Glass 4 contra risco e arranhões.

A tela não deixa a desejar em nada, as cores são mais vivas no LCD, há bastante contraste e nitidez, e o brilho excelente. Experimente colocar o brilho no máximo num quarto escuro e você terá uma pequena tela de cinema em suas mãos. Porém, na hora de ler, o branco pode parecer um pouco iluminado demais. Nesse caso, você pode precisar ajustar o brilho. Não há um modo leitura, mas há outro recurso inteligente: o de aumentar o tamanho das fontes. 

A tela sensível ao toque tem outros recursos interessantes que funcionam atrelados ao sistema. Quando o usuário está com a S Pen em funcionamento, por exemplo, a tela desliga seus sensores de toque, permitindo que a pessoa apoie parte da mão na tela sem que com isso abra programas ou selecione conteúdos.

Outra função inteligente são os movimentos e gestos que a tela reconhece. As opções são pré-configuradas e realmente legais. No Note 4 é possível, por exemplo, silenciar  chamadas recebidas e alarmes apenas colocando a mão em cima da tela. Também é possível capturar uma imagem do que está na tela apenas deslizando a lateral da mão pelo aparelho, de lado a lado. Muito mais fácil do que ficar apertando dois botões fisicamente separados simultaneamente.

S Pen permite escrever e desenhar na tela. Sem arranhar, é claro
Emily Canto Nunes/iG São Paulo
S Pen permite escrever e desenhar na tela. Sem arranhar, é claro

S Pen

Quem nunca experimentou um Galaxy Note pode pensar: mas o que eu vou fazer com uma caneta no smartphone? A primeira ideia foi desenhar. Mas desenhar é só o começo. O aplicativo de notas da Samsung inclusive deixa o usuário escolher qual o tipo de traço, a largura e também a cor. Mas a S Pen vai além. Ela permite que o usuário faça anotações na tela e capture a imagem para acessar depois, recorte imagens e tome notas escritas a próprio punho. Pura diversão e, de novo, produtividade. 

Em tempos como os atuais, em que mais digitamos do que escrevemos à mão, se deparar com a própria letra pode ser assustador. Por outro lado, é muito divertido escrever um número de telefone, por exemplo, e depois, com a ajuda da S Pen, levá-lo para os contatos, uma vez que o aplicativo reconhece algumas formas, como números.

A S Pen é bem simples de operar: basta aproximar a ponta da tela e clicar no seu único botão na lateral para o menu próprio da caneta aparecer na tela.

Câmeras

Dentre os aparelhos top de linha da Samsung, pode-se dizer que o Galaxy Note 4 foi um dos primeiros a trazer a câmera para selfie que empresa vem ofertando em uma gama cada vez maior de produtos. O aparelho não tem os mesmo 5 megapixels do Gran Prime, por exemplo, mas já oferece ao usuário uma câmera de 3,7 megapixels e abertura de f 1.9 com várias tecnologias como reconhecimento facial e modo beleza.

A câmera traseira, por sua vez, tem 16 megapixels com abertura de f 2.4, faz imagens de até 5.312 x 2.988, autofoco automático, estabilizador de imagem e Flash LED. O software de câmera também é bem completo, com opção de fazer foto em HDR, temporizador, filtros próprios, e vários modos como foto panorâmica e selfie com a câmera traseira, que reconhece o rosto do usuário e dispara dois segundo depois de emitir um som de aviso.

Outro recurso interessante é de usar o sensor de frequência cardíaca como botão da câmera. Basta posicionar o celular na posição de selfie, fazer o reconhecimento fácil e tirar o dedo de cima do sensor que a câmera dispara. A câmera traseira também é capaz de fazer vídeos em Full HD e possui recursos para filmar em câmera lenta e também acelerada, entre vários outros.

Sensores

Enquanto topo de linha, o Galaxy Note 4 possui os principais sensores e mais. Estão lá o acelerômetro, o giroscópio, o sensor RGB Luz Ambiente que percebe a luminosidade, o sensor de magnetismo Hall, e três outros que merecem atenção. Um deles é o HRM, que é o sensor de frequência cardíaca que fica logo abaixo da câmera traseira e que funciona como disparador, mas também como uma fonte de informações sobre a saúde do usuário, especialmente para o S Health.

Nesse sentido, outro destaque é o sensor ultravioleta, que mede a radiação solar. A ideia da Samsung com essa novidade é indicar, por meio do seu aplicativo de saúde, quais medidas o usuário deve tomar para se proteger e evitar danos à pele como, por exemplo, usar protetor solar. Por fim, o Note 4 também possui um sensor de digital que serve, inicialmente, para desbloquear o celular, mas que no futuro poderá funcionar como senha para pagamento móveis.

É normal demorar um pouco para se acostumar com o leitor de digital. Cadastrar a impressão foi fácil, mas acertar a posição e o movimento leva algum tempo. O interessante é que o sensor percebe o seu erro e indica o que você deve fazer diferente. Até a tela molhada por respingos ele reconhece e pede que o usuário limpe a tela antes de continuar com o reconhecimento.

Bateria

A bateria é um dos grandes destaques dessa quarta geração do Note, além de vir com carregamento ultrarrápido e modos de economia, a bateria dura bem um uso pesado de rede e internet durante todo um dia, além das 12 horas na maioria das vezes. No teste de duração total da bateria, rodando vídeo em tela cheia com Wi-Fi ligado e brilho no máximo, a bateria de 3.220 mAh do Galaxy Note 4 aguentou impressionantes 12 horas corridas, valor abaixo apenas do Moto Maxx, que tem bateria de 3.900 mAh.

Vale dizer que a bateria do Galaxy Note 4 é removível, o que costuma agradar os usuários que gostam de andar com uma bateria sobressalente consigo.

Conclusão

À primeira vista o Galaxy Note 4 pode parecer caro, se considerarmos o preço de R$ 2.800, e grande, se pensarmos na tela de 5,7 polegadas. Porém, ele é do tipo que vale o investivemento. Para quem está em busca de um phablet que não tenha só o tamanho de um tablet, mas recursos similares, especialmente de produtividade, o Galaxy Note 4 é o aparelho. O seu tamanho também é contornável, visto que o próprio sistema possui funções que permitem ao usuário diminuir o tamanho dos aplicativos de modo que ele fique acessível ao dedo. Por fim, o Note 4 é um smartphone com tantos componentes de hardware e sensores de ponta que dificilmente ficará obsoleto logo.

Ficha técnica:

Galaxy Note 4

Configuração: processador Octa core (Quad core 1.3 GHz + Quad core 1.9 GHz), 3 GB de RAM, 32 GB de memória interna, sistema Android KitKat 4.4.4, tela Super Amoled de 5,7 polegadas com resolução de 2.560x1.440 pixels, Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, NFC, Bluetooth, leitor de digital e sensor de batimento cardíaco, câmera traseira de 16 megapixels com flash LED duplo, autofoco e estabilizador óptico, câmera frontal de 3,7 megapixels, compatibilidade com a rede 4G, e chip do padrão nanoSIM.

Dimensões (cm): 15,35 x 7,86 x 0,85
Peso (g): 176

Preço: em torno de R$ 2.800

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.