Confira os recursos e limitações dos modelos Alcatel 890D, Motorola Fire e ZTE V821, pioneiros no Brasil

Nos últimos anos, os brasileiros só encontravam no mercado celulares básicos com suporte a dois chips. Com a popularidade dos smartphones, que tiveram vendas 80% maiores nos primeiros seis meses de 2011, alguns fabricantes lançaram recentamente seus primeiros smartphones Dual-SIM por aqui. Com eles, os usuários podem usar dois chips no mesmo aparelho, sem abrir mão de navegar na internet e instalar aplicativos.

LEIA TAMBÉM:
Ultrafino e elegante, Razr é smartphone de grife da Motorola
Como escolher um smartphone
10 dicas para usar o smartphone com segurança

Da esquerda para a direita, o ZTE V821, o Motorola Fire e o Alcatel 890D, aparelhos que passaram por testes no iG
iG São Paulo
Da esquerda para a direita, o ZTE V821, o Motorola Fire e o Alcatel 890D, aparelhos que passaram por testes no iG
Para orientar os usuários interessados em comprar smartphones com suporte a dois chips, o iG analisou três aparelhos com sistema operacional Android, desenvolvido pelo Google, que chegaram recentemente ao mercado brasileiro. São eles: o 890D, da Alcatel One Touch; o Fire, da Motorola; e o V821, fabricado pela ZTE.

Em comum, eles possuem as entradas para os chips na parte traseira, embaixo da bateria e também permitem configurar um chip para funcionar como rede de dados móvel e optar por um chip padrão para chamadas de voz. Contudo, ainda impedem que o usuário atenda uma chamada do SIM 1 enquanto está numa ligação por meio do SIM 2.

Em todos os aparelhos, os contatos do SIM 1, SIM 2 e da conta do Gmail cadastrada no Android (necessária para acessar o Gmail e baixar aplicativos a partir do Android Market) ficam misturados na aba “Contatos”, o que dificulta a gestão de contatos. Seria mais fácil se o usuário pudesse filtrar os contatos por chip na agenda.

Motorola Fire tem melhor câmera e acabamento

Com os três aparelhos na mão, o Motorola Fire é o que chama mais a atenção pela qualidade do acabamento. O smartphone tem a parte traseira emborrachada e laterais em metal que envolvem a tela capacitiva, que responde melhor ao toque do que as resistivas, de 2.8 polegadas e o teclado Qwerty, um pouco estreito demais para quem tem mãos grandes.

Motorola Fire tem melhor acabamento entre os smartphones com dois chips analisados
iG São Paulo
Motorola Fire tem melhor acabamento entre os smartphones com dois chips analisados
Com preço de R$ 700, ele tem a melhor resolução de tela entre os modelos analisados (240 x 320p) e a melhor câmera: 3 megapixels de resolução para fotos e 480p para vídeos. O aparelho possui porta microUSB, controle de volume e botão físico para fotografar na lateral.

O smartphone roda a versão mais recente do sistema, a 2.3 ou Gingerbread. Entre as melhorias desta versão estão o recurso aprimorado para copiar e colar e o gerenciador de downloads. Depois desta versão, o Google só lançou o Android 3.0, específico para tablets, e o Android 4.0 que, até agora, só está presente no Galaxy Nexus.

Apesar das vantagens do aparelho, gerenciar contatos é difícil no Motorola Fire, dificuldade também encontrada no modelo da Alcatel. Os aparelhos oferecem a interface padrão do Android para gerenciar contatos, mas removeram o botão para adicionar um novo contato das abas “Telefone” e “Contatos”. Com isso, o dono do aparelho demora em descobrir como adicionar um novo telefone.

ZTE V821 oferece teclado espaçoso

O ZTE V821 também vem com teclado Qwerty e tem tela de 2.3 polegadas capacitiva (mais sensível ao toque que as resistivas) em um design bastante similar aos smartphones BlackBerry. Nas cores preta e vermelha, o aparelho tem acabamento em plástico e teclado espaçoso – uma vantagem e tanto para quem precisa responder e-mails por meio do celular. O preço do aparelho no Brasil é de R$ 500.

Assim como o modelo da Alcatel, o aparelho da ZTE possui câmera fotográfica com 2 megapixels de resolução. Nos testes do iG, o aparelho apresentou fotos com imagem granulada, devido à baixa resolução da câmera, o que se intensificou na hora da filmagem. O vídeo gravado ficou com baixa qualidade, com imagens bastante granuladas. Segundo o fabricante, o aparelho filma com resolução de 480p.

O produto adota a interface padrão do Android 2.2 ou Froyo e, com processador de 416 MHz, é possível navegar interagir com os aplicativos e navegar na internet sem maiores dificuldades. Uma falha do aparelho é a falta da identificação, já na página inicial, sobre a operadora de cada chip.

Smartphone da Alcatel com Android é o único aparelho, entre os analisados, que adota apenas teclado virtual
iG São Paulo
Smartphone da Alcatel com Android é o único aparelho, entre os analisados, que adota apenas teclado virtual
Alcatel 890D oferece teclado virtual

Com preço de R$ 450, o Alcatel 890D é o único modelo analisado que oferece apenas o teclado virtual do Android 2.2 (com atualização disponível para Android 2.3), em uma tela de 2.8 polegadas.

Apesar de permitir o uso na horizontal, a digitação é prejudicada pela tela resistiva, que responde menos ao toque do que as capacitivas. Isso também prejudica a interação com aplicativos e a navegação na internet, que já é mais lenta, pois o aparelho só suporta redes 2G.

O produto tem câmera com resolução de 2 megapixels, que apresentou quase o mesmo desempenho do aparelho da ZTE. A diferença, no entanto, apareceu nos vídeos: o Alcatel 890D captou imagens menos granuladas, mesmo com zoom.

Um diferencial do aparelho está na página inicial, que mostra o chip que corresponde a cada operadora. Pode parecer um recurso dispensável, mas o usuário pode se confundir ao verificar a intensidade do sinal e se há novas mensagens se o aparelho apenas indica SIM1 e SIM2.

Assim como no Motorola Fire, para adicionar um contato é preciso digitar o número na aba “Contatos” e depois pressionar o botão de opções, localizado ao lado do botão de busca. Pressione “Novo contato” e será encaminhado para a página de cadastro.

Ficha técnica

Aparelho: 890D
Fabricante: Alcatel
Configuração: Processador de 420 MHz, Android 2.2, câmera de 2 megapixels, 2G (Edge), Wi-Fi, GPS, Bluetooth, cartão microSD de 2GB, acelerômetro
Pontos fortes: câmera filma com resolução média; produto oferece conexão Wi-Fi, recurso incomum em aparelhos nesta faixa de preço
Pontos fracos: acabamento de baixa qualidade e tela sensível ao toque resistiva
Preço: R$ 450

Aparelho: Fire
Fabricante: Motorola
Configuração: Processador de 600 MHz, 256 MB de memória RAM, Android 2.3, câmera de 3 megapixels, Wi-Fi, GPS, Bluetooth, 3G, suporte a cartão microSD de até 32 GB (inclui cartão de 2GB)
Pontos fortes: acabamento de boa qualidade, versão mais recente do Android, filma com resolução de 480p
Pontos fracos: Teclado estreito, falta de ícone para adicionar contatos a partir da aba “Telefone”
Preço: R$ 700

Aparelho: V821
Fabricante: ZTE
Configuração: Processador de 416 MHz, Android 2.2 (sem previsão de atualização), 256 MB de memória RAM, câmera de 2 megapixels, Wi-Fi, Bluetooth, GPS, suporta cartão microSD de até 32 GB (não incluso)
Pontos fortes: teclado Qwerty espaçoso, atalho para adicionar contatos na aba “Telefone”
Pontos fracos: tela pequena, fotos e vídeos em baixa resolução
Preço: R$ 500

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.