Smartphone é o segundo melhor celular com Android até o momento

Nexus S pesa 129 gramas
Geek
Nexus S pesa 129 gramas
Por Stella Dauer

Uma amiga foi para os Estados Unidos. Eu poderia pedir a ela o caro Galaxy S II ou poderia gastar menos e comprar o Nexus S, o “celular da Google”. Fiquei com a segunda opção e não me arrependi, pois o custo x benefício foi incrível. A linha Nexus está na segunda edição, e já esteve antes nas mãos da HTC , com o famoso Nexus One.

A linha Nexus – o próximo, Nexus Prime, não deverá necessariamente ser fabricado pela Motorola – traz aparelhos que são fabricados através de uma parceria da Google com alguma empresa de telecomunicações, no caso a HTC e a Samsung. Eles recebem atenção especial do Google e são sempre atualizados com as últimas novidades da plataforma.

Design

Ele é um Samsung, e essa empresa não costuma decepcionar no design. A frente do Nexus S é linda, toda escura e sem qualquer botão físico, podendo ser vistos apenas o falante e a câmera frontal com a tela desligada. Quando ligado aparecem os quatro botões de toque padrão do Android: voltar, menu, pesquisar e home – é uma festa, cada marca põe esses botões em uma ordem diferente. A tela é curvada, se adaptando melhor ao rosto.

Atrás não impressiona muito. Lembra do Galaxy 5, um modelo mais simples da Samsung? Então, a traseira dos dois é praticamente idêntica, feita de plástico preto brilhante arredondado, com a inscrição Google e Samsung e a presença da câmera, do flash e de outro falante.

Aos lados temos os botões de volume e de energia, enquanto embaixo ficam a conexão microUSB, o microfone e a entrada padrão para fones – mas embaixo? É!. Seu peso é de 129 gramas, pesadinho.

Tela

A tela é especial. Além de vir com a tecnologia Super AMOLED – com brilho e contrastes maravilhosos –, é uma Contour Display, tecnologia da Samsung que deixa a tela curvada ideal para digitar, com a ajuda da elevação no plástico da traseira. Nada muito incrível, mas no final, deixa o design mais bonito. Dá pra usar em ambientes externos sem problemas, se deixar o brilho no máximo.

São 16 milhões de cores em 4 polegadas de tela multitoque capacitiva com proteção oleofóbica – mais fácil de limpar as digitais –, mas uma resolução de apenas 480 × 800 pixels ( WVGA ) e nada de Gorilla Glass. É boa e não posso reclamar de nada até agora, mas quando lembramos que o Atrix da Motorola tem 540 × 960 pixels, magoamos.

Sistema operacional

Aqui está uma boa vantagem do Nexus S. Ele já veio de fábrica com a versão 2.3 Gingerbread do Android – agora atualizada para a 2.3.4 –, mais atual impossível. E como disse lá em cima, a Google dá atenção especial ao menino, então ele ainda receberá as atualizações mais rapidamente do que outros aparelhos por mais tempo. O mesmo vale para novos aplicativos e novas features em apps já instalados.

Por ser “da Google”, vemos um sistema bem puro, sem qualquer modificação das marcas. É um sistema sóbrio, com uma interface séria e elegante. Ele já vem recheado com aplicativos da Google e tem suporte a VoIP, mas não possui nada de muito especial. Alguns detalhes como o brilho laranja quando chegamos ao final de uma lista, o desligar igual ao de uma TV de tubo e a barra de navegação em preto o deixam muito mais legal.

O smartphone recebe a versão
Geek
O smartphone recebe a versão "pura" do Android
Usabilidade

Eu já uso Android há mais de um ano, então considero fácil mexer em aparelhos com esse sistema. Quem não conhece, vai demorar um pouco a se acostumar, mas pega o jeito. A Google se esmera para deixar o Android um sistema cada mais mais fácil e simples, pronto para competir com o iOS, mas sem perder o quê de Geek que tem.

A versão 2.3 traz boas melhorias. Além das sutilezas que já mencionei no tópico anterior, outras coisas chegaram. Os comandos, buscas e escrita por voz foram aprimorados. É possível executar uma série de comandos e escrever mensagens inteiras apenas falando. E já funciona razoavelmente bem no português.

O teclado e a escrita também melhoraram. O teclado padrão está mais espaçado, e ficou um pouco diferente escrever. Ao invés de apertar uma letra e soltar para ver os acentos e opções, agora é preciso mantê-lo pressionado e arrastá-lo em direção ao acento, parecido com o iPhone. A seleção de texto também está mais prática e mais simples.

Lidar com o Nexus S não é nenhum quebra cabeças. As cinco janelas da home disponíveis permitem a inserção de atalhos, aplicativos e widgets de muita utilidade. A barra de notificações é útil também. O toque desliza suave, e navegar pelos aplicativos é fácil, embora uma organização em categorias caísse muito bem.

Hardware e processamento

Temos aqui um ótimo – mas não maravilhoso – conjunto de processamento. O Nexus S abriga em seu interior um processador de 1GHz Cortex A8 Hummingbird da Samsung. Ele não tem dois cores como os Tegra 2 do Atriz e do S II, mas se sai muito bem com o 2.3 Gingerbread. Ele também não tem muita RAM , são 512MB, mas essas também já servem muito bem. Além de tudo, ele também possui GPU PowerVR SGX540 dedicada.

Com esse conjunto, ele se torna muito rápido. Não há engasgos, travas, soluços, nada. Funciona bem com quase a totalidade dos jogos, passa filmes, navega na internet, sustenta vários aplicativos ligados ao mesmo tempo e ainda pode assobiar. Brincadeira. Mas mesmo não sendo o mais potente dos smartphones, não me decepcionou em nada.

Em conexões, não há do reclamar. Ele possui WiFi n/b/g, GPS e A- GPS , Bluetooth 2.1 e é Quad-band. Já vem desbloqueado de fábrica. Em matéria de sensores, também não deixa a desejar: resposta háptica, giroscópio, acelerômetro, bússola, proximidade e luz.

Outra conexão sem fio que chama a atenção no Nexus S é a NFC (Near Field Communication). Ela ainda está sendo testada pelo mundo, mas deve ser bem implementada no anos que vem. Essa é a tecnologia presente no Bilhete Único, e que permitirá ao usuário pagar coisas com o celular.

E como é “puro” e não possui as modificações da Samsung, como a interface TouchWiz e tem o sistema atualizado ele se saiu muito bem nos testes de benchmark com o aplicativo Quadrant. Ficou em primeiro lugar, acima de aparelhos como o Droid X, Galaxy S e Nexus One.

Apenas para citar, ele realiza bem as ligações. O som é claro e alto, e o sensor de proximidade não permite qualquer bagunça durante as chamadas.

Câmera

A Samsung costuma trazer câmeras boas aos aparelhos, e com o Nexus S não foi diferente. Não é nada comparado a um bom Nokia, mas têm muito mais qualidade que os aparelhos da Motorola. A câmera com sensor de 5 megapixels faz ótimas fotos na luz do dia e em ambientes bem iluminados. Em situações de pouca luz aparece o granulado, mas as cores até que se mantém e a sensibilidade à luz é boa.

Há a presença de um flash de LED , mas ele não é muito útil. A câmera ainda possui autofoco e o touch focus , onde se escolhe a superfície a ser focada através de um toque na tela. A foto também é tirada assim, já que não há botão físico específico para isso. Não há qualquer zoom, reconhecimento de face ou fotos panorâmicas. São poucos efeitos de cor e apenas alguns ajustes básicos e cenas. Nada que bons aplicativos de fotos não resolvam.

O Nexus S também vem com uma câmera frontal com resolução VGA para vídeo chamadas no Google Talk, por exemplo. E falando em vídeo, uma desvantagem: a câmera traseira faz gravações 720 × 480 pixels, e não em Full-HD ou ao menos HD.

Acessórios

Não espere se surpreender com a caixa. Apesar de ser muito bonitinha, é minimalista. Só encontramos o aparelho, um par de ótimos fones intra-autirculares, cabo microUSB, carregador (que só funciona com o cabo) e uns poucos papeis. Como não é vendido oficialmente no Brasil, não há acessórios disponíveis para ele por aqui. Na verdade, até lá fora não há muita coisa…

Aplicativos

Ele já vem cheio de aplicativos da Google, em suas últimas versões: Market, Calendário, Gmail, Google Earth, Maps com Navigation – aplicativo em fase Beta que parece um GPS automotivo –, Google Talk, Google Voice, Voice Actions e YouTube.

Além disso, ele também tem suporte ao Flash 10.3 no navegador (basta instalar do Market), possui o Modo Carro, onde apenas funções pré-escolhidas ficam disponíveis em um menu com grandes botões e traz o HotSpot, onde você pode transformar o Nexus S em um roteador para até 5 dispositivos.

Fabricado pela Samsung, o Nexus S é mais uma aposta do Google
Geek
Fabricado pela Samsung, o Nexus S é mais uma aposta do Google
Música e mídia

Para vídeos, é o que eu sempre digo sobre as telas de Super AMOLED : assistir filmes nele é uma maravilha. Com o bom processamento é possível ver filmes sem engasgos. Mas infelizmente, por não possuir processador de dois cores e nem saída para TV HD, ele não reproduz vídeos em Full-HD (1080p).

Para música, uma inovação: o Nexus S e o Gingerbread ganharam o aplicativo do Honeycomb, o Google Music. Ele é melhor do que o player antigo do Android, apesar de ainda não ser lá muito completo. Agora, em uma interface mais bonita, é possível separar por música, artista, coleções e outros. Com o fone intra-auricular, o som é uma beleza, sem reclamações. Já o som externo é médio, já que o alto falante é pequeno, único, e fica atrás do aparelho. Isso traz um som alto, mas um pouco abafado.

Bateria e armazenamento

A duração da bateria é ótima. Dá pra ficar 12 horas com ele, em uso moderado de internet, sem problemas. Se você deixar no modo avião – sem conexão alguma –, esqueça a tomada por mais de dois dias. No armazenamento, uma boa e uma má notícia. O Nexus S vem com 16GB de memória interna, um espação, mas não tem espaço para cartões microSD. Porquê? Eu não sei, mas é esquisito e ruim.

Para quem é o Nexus S

O Nexus S é para mim, hahaha. Eu me interessei por ele porque ele é um smartphone poderoso, com bom custo benefício – lá fora pelo menos, na faixa dos US$400 – e tela bem grande. Sempre recebe atualizações, está com a última versão do Android, não teve a interface muito mexida e possui bom espaço interno. É um smartphone de ponta, com qualidade Samsung e que não traz nenhuma feature ou fru fru matador, é apenas um bom smartphone.

Prós:
• Processamento veloz;
• Versão mais atual do Android;
• Tela brilhante e curvada;

Contras:
• Não possui slot para cartão;
• Não faz vídeo em HD;
• Não é – e nem será – oficialmente vendido pela Samsung no Brasil;

Samsung Nexus S i9020A
Preço: R$1.483

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.