Híbrido de smartphone e tablet não cabe no bolso, mas quebra o galho fazendo ligações – só em viva-voz, por favor

Quando já nos parecia assustador demais ver pessoas pela rua com um celular de 5 polegadas grudado na orelha, a Asus achou que ainda era possível aumentar um pouquinho os smartphones. Ou o Fonepad, com tela de 7 polegadas, seria um tablet?

LEIA TAMBÉM:
HP Envy x2 tem acabamento elegante, mas pouco espaço para arquivos

Acredite: o melhor que você pode fazer é se despir do preconceito e, principalmente, não levar a sério essa proposta de celular gigante (ou foblet). O aparelho é uma prancheta virtual. E, sim, também funciona para fazer ligações, se você precisar. Recomendamos fortemente que essa função seja ativada apenas no viva-voz ou fone Bluetooth, mas não te julgamos. Pode conviver bem com isso? Então temos aqui um bom aparelho.

O Fonepad é o primeiro tablet com processador da Intel a chegar ao mercado brasileiro. Ele é muito parecido com o Nexus 7 , fabricado para o Google pela própria Asus. Mas, em vez de um chip NVidia, usa um Atom Z2420, também de 1,2 GHz. O desempenho é bom e a bateria dura todo o expediente.

Na etiqueta, R$ 1.099, um preço justo para esse tipo de modelo. Seu principal concorrente no Brasil, por exemplo, é o Galaxy Tab 2 , que tem preço semelhante e com especificações bem parecidas (inclusive ligações telefônicas, no caso do modelo 3100). Confira abaixo a análise do Fonepad:

A favor:

• Tem conexão 3G para navegar e fazer ligações;
• A bateria dura 9 horas em uso moderado.

Contra:

• Não tem porta HDMI;
• Ambas as câmeras funcionam mal.

Design

Nem bonito, nem feio, o Fonepad se destaca mesmo é por sua construção, muito sólida, e também pelo espaço nas laterais para segurar o tablet. Você pode assistir a um vídeo como se estivesse com um joystick nos dedos, e não precisa necessariamente apoiá-lo com a palma da mão, pela parte traseira.

A pegada é ótima para um modelo de 7 polegadas, até pelo fato de ele ser bem leve, com 340 gramas. Se quiser, você pode segurá-lo com uma das mãos e pilotá-lo com a outra. É uma ótima posição para navegar ou acessar e-mails.

Com espessura fina e leve, Fonepad pode ser facilmente segurado com apenas uma mão
Marco Zanni
Com espessura fina e leve, Fonepad pode ser facilmente segurado com apenas uma mão

Na lateral esquerda, ficam os controles de volume e o botão liga/desliga. Embaixo, o usuário encontra o conector para fone de ouvido e a conexão microUSB, para o carregador da bateria. As entradas para cartões microSD e microSIM ficam abaixo da tampa plástica cinza escura, acima da câmera. E nós te desafiamos a conseguir tirar essa tampa em menos de cinco minutos. Haja esforço!

Tela

Um tablet de 7 polegadas é uma escolha confortável para quem precisa navegar ou assistir vídeos. E o Fonepad agrada tanto pela boa resposta aos comandos com o dedo quanto pela resolução. Essa tela tem resolução de 1.280 por 800 pixels, bem melhor que os 1.024 x 600 pixels do Galaxy Tab 2, por exemplo.

O ângulo de visão é muito bom, característica dos painéis IPS. Mas o reflexo na tela incomoda demais. Para usar o aparelho em locais abertos, num dia de sol, é preciso aumentar bastante o brilho, manualmente. O mais irritante, porém, é o quanto esse tablet fica sujo com marcas de dedo. Com certeza, falta uma tecnologia melhor para afastar as impressões digitais.

Sistema e aplicativos

O Android 4.1 sofreu algumas mudanças cosméticas no Fonepad. Os botões virtuais, por exemplo, se apresentam como nos smartphones - com aqueles quatro atalhos tradicionais (para os comandos Voltar, Tela Inicial, Multitarefa e um último, que abre uma espécie de pasta com quatro aplicativos).

A tela de notificações e o menu de configuração também passaram por alterações, mas nada que descaracterize o sistema do Google.

Em geral os aplicativos colocados nos aparelhos pelos fabricantes mais entopem a memória do que são úteis, mas no Fonepad até existem coisas boas. O Story monta álbuns interativos de fotos e vídeos, incluindo textos e mapas de locais que você tenha visitado, e o Studio faz edições simples de imagem e aplica filtros nas fotos.

Configuração e desempenho

À primeira vista, um tablet com processador de apenas um núcleo pode parecer fraco demais perto de outros modelos, com chip de dois ou quatro núcleos. Mas o Intel Atom que equipa o Fonepad dá conta do recado na maioria das atividades. Ele roda vídeos em full HD sem engasgar e só se atrapalha mesmo quando você tenta navegar em sites pesados demais, carregados de imagens.

O aparelho tem 1 GB de memória RAM e isso quer dizer que é possível rodar vários aplicativos numa boa, ao mesmo tempo. Em nossos testes, sete ou oito aplicativos ficaram abertos, simultaneamente, sem causar muita lentidão. Nesse ritmo moderado de uso, com acesso a alguns vídeos durante o dia, a bateria do aparelho durou nove horas, um ótimo resultado para esse tamanho de tela.

Câmera traseira e frontal do Fonepad deixam a desejar na qualidade das imagens
Marco Zanni
Câmera traseira e frontal do Fonepad deixam a desejar na qualidade das imagens

O maior problema do tablet está em suas câmeras de baixíssima qualidade. A frontal, de 1,2 megapixel, quebra o galho para videochamadas. Mas a traseira, de apenas 3 MP, produz fotos de qualidade lastimável, com granulados bem aparentes, mesmo em situações com luz natural.

Não se engane, também, com a resolução de 720p prometida para as gravações em vídeo. A qualidade das imagens capturadas também é baixa. Tudo fica embolado, por exemplo, quando há muito movimento na cena.

Uma ausência bastante sentida é a da porta HDMI. Como é bom para rodar vídeos, o aparelho poderia ter utilidade também ao lado da TV, para exibir filmes ou mesmo os tais álbuns de viagem interativos que a Asus propõe com o aplicativo Story.

Conclusão

O Fonepad definitivamente não é o aparelho que vai te fazer aposentar o celular. Mas é um tablet ágil e com a habilidade de fazer uma ligação ou outra, se necessário.

Se o objetivo da Asus era abrir espaço na sua mochila, te fazendo carregar um aparelho a menos, ela falhou. Se, por outro lado, ela pretendia apenas fazer um bom tablet de 7 polegadas para brigar de igual para igual com Galaxy Tab 2 e iPad Mini, então ela alcançou o objetivo.

Enquanto o modelo da Apple com 16 GB de memória e 3G custa R$ 1.649 e o da Samsung, com as mesmas características, sai por R$ 1.199, o Asus Fonepad está nas lojas por R$ 1.099. Se você precisa ter a opção de usar o tablet como telefone e quer economizar um pouco, esta é sua escolha.

Ficha técnica

Asus Fonepad

Preço: R$ 1.099
Configuração: Android 4.1, processador Intel Atom Z2420 de 1.2 GHz, memória RAM de 1 GB, memória interna de 16 GB, tela de 7 polegadas com resolução de 1.280 por 800 pixels, câmeras frontal de 3 megapixels e traseira de 1,2 MP, entrada para cartões microSD e microSIM.
Dimensões: 19,6 x 12 x 1,1 cm
Peso: 340 gramas
Autonomia de bateria: 9 horas de uso moderado
O que vem na caixa: tablet, carregador, cabo USB e manual.

Atualização - 12/08/2013 - 18h17: Conforme notado por leitora nos comentários, a matéria foi atualizada para incluir a informação de que o Galaxy Tab 2 tem um modelo que realiza ligações telefônicas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.