Galaxy Note 8.0 é tablet feito para desenhar e escrever

Por Stella Dauer , para o iG Tecnologia |

Texto

Suporte a caneta digital e bom processamento são diferenciais do aparelho da Samsung

Nã há dúvidas de que a Samsung acertou em cheio com a linha Note. Não apenas os celulares gradalhões, como o Note II, fizeram sucesso. A linha de tablets também vem agradando bastante aos fãs do Android.

Veja testes do Fonepad, Note 10.1, Nexus 7 e outros tablets

Até agora, não surgiu no mercado concorrente que traga a mesma tecnologia de tela ou a potência do processamento dessa linha. No meio do caminho entre o Note 10.1 e o Note II fica o tablet Note 8.0 (R$ 1.400), da linha Galaxy. Confira o teste.

Galaxy Note 8.0 é um dos principais concorrentes do iPad Mini. Foto: Stella DauerSuporte para caneta digital é diferencial do Galaxy Note 8.0. Foto: Stella DauerDisponível na cor branca, Galaxy Note 8.0 se parece com outros aparelhos da Samsung. Foto: Stella DauerGalaxy Note 8.0 roda Android com interface da Samsung. Foto: Stella DauerCâmera do Note 8.0 tem 5 megapixels. Foto: Stella DauerCaneta digital tem botões que ativam menus do Galaxy Note 8.0. Foto: Stella DauerGalaxy Note 8.0. Foto: Stella DauerGalaxy Note 8.0. Foto: Stella DauerGalaxy Note 8.0. Foto: Stella DauerGalaxy Note 8.0. Foto: Stella DauerGalaxy Note 8.0. Foto: Stella DauerGalaxy Note 8.0. Foto: Stella DauerGalaxy Note 8.0 permite ver conteúdo mesmo com o aparelho inclinado. Foto: Stella DauerAcessórios do Galaxy Note 8.0. Foto: Stella Dauer

A favor:

• Leve, fino e bonito;
• Processamento poderoso;
• Conta com 3G e pode fazer ligações.

Contra:

• Saída de som apenas de um lado;
• Para fazer ligações, poderia vir com fone bluetooth;
• Apenas 9,7 GB de espaço para o usuário.

Design e tela

Visualmente falando, o Note 8.0 se parece com todos os modelos mais potentes da empresa, como o Note 2 e Galaxy S4. Seu corpo é todo em plástico branco ligeiramente cintilante, e ele é muito leve e fino: são apenas 338 gramas e 8 milímetros de espessura.

Apesar de ser parecido com outros aparelhos, o formato sai um pouco do convencional: ainda é o retângulo com bordas arredondadas, mas todos os lados são ligeiramente abaulados.

Stella Dauer
Galaxy Note 8.0 é parecido com outros smartphones e tablets da Samsung

Assim, o Note 8.0 (como também é conhecido) tem um ar mais divertido, embora siga o mesmo padrão de bordas com acabamento em plástico prateado que imita metal escovado. Atrás, o aparelho é todo branco, e só temos a câmera e inscrições sobre o produto.

Do lado esquerdo ficam portinhas que protegem o slot para cartão de memória e o slot para chip SIM. No direito encontramos microfone, infravermelho e botões de energia e volume.

Acima encontramos a conexão de áudio, e abaixo temos mais um microfone, duas saídas de som e conexão micro USB, além da entrada para a caneta digital. Na frente, além de tela, há sensores, saída de som, câmera frontal, dois botões virtual sensíveis ao toque e um físico, central.

O Note 8.0 é fino e leve e é fácil digitar com os dois dedões e também na horizontal, posição em que ele e melhor utilizado apoiado sobre alguma superfície. Para tarefas rápidas como responder e-mails, ele se mostrou perfeito.

A tela, mesmo não contando com tecnologia AMOLED, tem ótima qualidade. Ela reproduz perfeitamente em ângulos mais abertos, possui definição de 800 x 1280 (um pouco mais do que HD) e 8 polegadas. A densidade de pixels (ppp) é de apenas 189, mas é bem difícil enxergar os pixels na tela.

Com 16 milhões de cores e tecnologia multitoque, ela possui resposta precisa e suave, com o vidro ajudando nisso. Falando em vidro, não há qualquer informação de que ele seja Gorilla Glass ou similar. No geral, ele bate a tela do tablet iPad mini.

Hardware e processamento

Como todo bom aparelho da linha Note, há um ótimo conjunto de processamento aqui, com chipset Exynos 4412, CPU ARM Cortex-A9 quad core de 1.6GHz, GPU Mali-400MP e 2GB de RAM. É processamento de sobra para essa tela.

Nos testes de benchmark, ótimos números. No Geekbench 2 foram 1478 pontos, similar ao novo Nexus 7 da ASUS. No AnTuTu, quatro estrelas e meia e 14333 pontos, também parecido com o Nexus 7.

No Vellamo, benchmark que foca na navegação via HTML5, ele obteve 1518 pontos, algo próximo do smartphone Motorola RAZR i. Quando o assunto são jogos, testamos ele em dois aplicativos; no 3Dmark ele foi o terceiro melhor tablet, com 2505 pontos.

No Epic Citadel ele marcou 49.5 fps no modo de alta performance. Em testes práticos, com o jogo Batman: The Dark Knight Rises, não houve problemas. Os movimentos foram rápidos e sem qualquer tropeço. 

Quanto às conexões sem fio, ele é bem completo, faltando apenas o NFC: WiFi a/b/g/n dual band, WiFi Hostspot, WiFi Direct, DLNA, Bluetooth 4.0 com A2DP, infravermelho e GPS com A-GPS e GLONASS.

Ele é 3G quadriband, e funciona com chip microSIM. Entre os sensores, temos acelerômetro, giroscópio, proximidade, bússola, magnetômetro e luz.

Sistema operacional e usabilidade

Esse tablet traz a versão 4.1.2 Jelly Bean do Android, e em breve deverá ser atualizado para o 4.2.2, uma vez que alguns países já estão recebendo esse update. São versões bem atuais, mas ainda não há aviso sobre o 4.3 e outros.

A interface TouchWiz está presente aqui, e ela traz sempre aquela cara mais colorida para o aparelho. Se a UI da Sony traz seriedade, a da Motorola é um equilíbrio e a da LG está em busca de uma identidade final, amigável é um bom termo para a TouchWiz. Os ícones são coloridos e chamativos.

Stella Dauer
Galaxy Note 8.0 traz Android com interface TouchWiz

Tudo no sistema é mais brilhante, com contrastes de preto e cinza com verde limão e ícones mais descontraídos. E por isso mesmo, não há excesso de configurações complexas, e o aprendizado é bem rápido.

Mas algo que pode ser citado como incômodo é a presença de apenas três botões padrão do sistema, sendo um deles físico e outros dois capacitivos, fora do display.

É sabido que nessas últimas versões o Android funciona com quatro botões incorporados à tela, e as opiniões a respeito divergem. Incomoda alguns, mas outros dizem que assim há um melhor aproveitamento da tela.

O teclado virtual é o já conhecido da Samsung. As teclas são pequenas, mas espaçadas entre si, com resposta vibratória ao toque e som.

A tela pode ser desbloqueada po código, por reconhecimento de face, por voz e reconhecimento de face a também tocando a tela e virando o tablet na horizontal, ação que leva diretamente à câmera. Na área de aplicativos você pode esconder os apps que desejar.

Algumas funções de movimento similares às encontradas no S3, S4, Gran Duos e outros estão presentes. É possível capturar a imagem da tela apenas arrastando sua mão por cima do tablet, e também silenciar um vídeo apenas cobrindo a tela com a mão (esse último eu não consegui fazer funcionar).

E uma das funções mais legais da Samsung também está presente no Note 8, a multijanela. Com esse recurso, você pode deixar até dois aplicativos ligados ao mesmo tempo, dividindo a tela. Perfeito para assistir um filme enquanto escreve um email, ou acompanha o bate papo.

Há também o Modo de Leitura, onde o tablet ajusta o melhor brilho de tela, e permite o uso da caneta digital para algumas tarefas. A tela fica mais amarelada, meio sépia, e a S Pen pode selecionar textos, entre outras funções.

O recurso de economia de energia ajuda a preservar a bateria, mas se você está cansado de ver a tela se desligando na sua cara enquanto você lê, a suspensão inteligente ajuda nisso, e mantém a tela ativada enquanto perceber que você está olhando para ela.

Como o aparelho tem a possibilidade de realizar chamadas, você pode utilizar o Note 8.0 para telefonar, mas é bom ter um fone de ouvido à disposição, com ou sem fio. É pouco desconfortável (embora possível) utilizá-lo na orelha diretamente (me senti colando uma placa na cabeça).

S Pen

O diferencial do Note 8.0 em relação a outros tablets é a caneta digital da Samsung, chamada de S Pen. 

Logo que você tira a S Pen do aparelho (ela fica embutida em uma entrada), o tablet ativa uma janela especial com as funções mais utilizadas pela caneta. Os apps especiais são capazes de reconhecer textos escritos a mão e transformá-los em letra, além de converter formas geométricas imperfeitas em quadrados, círculos, triângulos e setas. 

A resposta não é muito rápida, mas o toque da caneta na tela é macio e diferente das demais. Quando você está usando a caneta na tela, o tablet percebe e impede que seu braço ou pulso interajam com o aparelho.

Stella Dauer
Suporte para canetal digital é diferencial do Note 8.0

A S-Pen é confortável e ergonômica, embora um pouco pequena na mão, detalhe que pode atrapalhar algumas pessoas. Um botão na caneta permite alguns gestos: apertar e rolar para a esquerda volta, para baixo abre o menu. Se apertar e mantiver assim, a caneta captura a imagem da tela.

Como a tela percebe diferentes tipos de pressão, a ponta da S-Pen é feita para evitar riscos na tela, pode apertar à vontade. Além disso, o aparelho percebe a caneta antes mesmo de encostá-la na tela, mostrando informações adicionais.

Você pode realizar alguns gestos segurando o botão da S Pen, e realizar ações como voltar à última janela, abrir menu, abrir nota pop up (abre em cima de qualquer app), capturar tela, selecionar textos, entre outras tarefas.

Aplicativos

O que não falta nesse tablet são aplicativos. O Note 8 possui nada menos que 56 apps já embarcados na memória. Não é à toa que o espaço interno acaba prejudicado. Há o pacote completo do Google, da Samsung, jogos em demonstração e outros que poderiam estar em outro lugar.

Alguns desses apps poderiam muito bem serem mesclados com outros, ou ficarem nas configurações, como Chamadas não recebidas, Relógio mundial, Economia de energia e Roteador.

A própria Samsung também incorpora um grande número de apps na memória, sejam dela ou de terceiros: aNote HD (agenda turbinada), ChatON (concorrente do WhatsApp), Dropbox, Flipboard, Manual do usuário, Polaris Office, Peel Smart Remote,

Há apps especiais para a caneta e a tecnologia do Note, como Paper Artist, S Note, S Planner e S Voice; está também cheio de lojinhas como Game Hub, Learning Hub, Readers Hub, Samsung Apps e Video Hub. Os apps Samsung Link e Group Play servem para compartilhar arquivos com outras pessoas e dispositivos.

Câmera

Com sensor de 5 megapixel na câmera traseira, não se pode esperar muito das fotos do Note 8. Ainda assim, elas ficaram razoáveis nos testes. Em todas as imagens, há uma espécie de névoa branca em todo lugar. Mas, no geral, são boas imagens, com acuidade e cores boas.

Não há flash, mas o zoom digital se mostrou aceitável, e não destruiu tanto a imagem. A câmera frontal, de apenas 1.3 megapixel, mostrou cores mais fortes e sem a névoa da traseira, mas com menos acuidade.

Stella Dauer
Câmera do Note 8.0 tem 5 MP

A câmera traseira conta com foco automático, foco por toque (sempre muito útil), detecção de rostos, estabilização de imagem e geotagueamento. Mas o legal mesmo é olhar as funções extras apresentadas.

O aplicativo nativo já vem com vários filtros que podem ser usados tanto nas fotos como nos vídeos. Outros ajustes normais, como controle de branco, ISO, temporizador, exposição, modo de foco e medição não foram esquecidos. O Buddy Photo envia as fotos automaticamente para seus amigos, conforme eles forem sendo reconhecidos nas fotos (que função mais perigosa…).

A função similar Share Shot permite que, enquanto você tira fotos, elas já sejam automaticamente partilhadas com outro aparelho. Também é possível tirar fotos panorâmicas e clicar uma imagem usando apenas comandos de voz.

O vídeo é capturado em HD simples (720p) a 30fps, e se mostrou aceitável. A captura de som é muito boa, mesmo com apenas um microfone.

Música e mídia

O volume externo desse tablet é muito decente, com qualidade boa. Há uma falta de graves, porém isso é comum em aparelhos desse tamanho, uma vez que não há espaço o suficiente para alto-falantes mais completos.

O player de música é muito interessante, e permite diversos ajustes. Além de equalizações pré-definidas, é possível personalizar graves e agudos, e até ativar um ajuste 3D, que coloca em funcionamento a saída de som na frente do aparelho, fornecendo um ótimo estéreo.

Também é possível aumentar ou diminuir a velocidade das músicas, que na biblioteca podem ser procuradas por ano de criação, compositor, pastas, gênero, artista, álbuns e outros. No modo Salão de música, o tablet analisa as faixas, permitindo escolher mais românticas, calmas, alegres e outras.

Com os fones que vêm na caixa, nada a reclamar. São intraauriculares, e possuem um bom som. É necessário recorrer ao equalizador em alguns casos, mas no geral o áudio é equilibrado, e pode tranquilamente ser utilizado por bons ouvintes de música.

Para filmes, ele é fantástico, pois reproduz Full HD sem problemas em um display colorido e intenso, com boa acuidade. O som, por não estar na traseira, tem bastante ganho, e para ser perfeito bastaria haver saída de áudio nos dois lados do aparelho quando este está na horizontal.

Como o aparelho só tem saída de som de um lado, a sensação de estéreo fica prejudicada. Há um efeito que simula um canal 7.1 virtual e melhora um pouco. Mesmo com essas falhas, o áudio agrada.

Não há conexão HDMI no Note 8, mas a micro USB possui suporte ao protocolo MHL. Isso permite conectar o aparelho a uma HDTV por meio de um adaptador USB/HDMI.

Bateria e armazenamento

A bateria de 4600 mAh do Note 8 é guerreira, pois aguentou bem, mesmo com o 3G ligado. Juntando o 3G ao Wi-Fi, com conferência de e-mails, navegação na internet, ligações, câmera e jogos esporádicos, o tablet ficou 11 horas longe da tomada.

Em uso mais intenso, a tela e o processamento acabam roubando energia. Se você estiver assistindo a um filme, ou se divertindo com um jogo, não conte com mais de 3 horas de uso. Para músicas, com a tela desligada, podemos passar de 24 horas.

Em matéria de espaço, ficamos em um impasse. Há 16 GB de espaço interno, dos quais 9,7GB estão disponíveis para o usuário. Se você for usar o Note 8 para tarefas comuns do dia-a-dia, não terá problemas, mas se quiser instalar jogos pesados, terá que escolher apenas alguns.

Caso o seu foco sejam vídeos e outras mídias, pode aproveitar o slot de cartão de memória, onde cabem até 64 GB extras.

O que vem na caixa

Além do N5100, temos um carregador sem fio (é bom lembrar que os carregadores de tablet são mais poderosos, portanto é bom usá-los), manuais, cabo USB, fones de ouvido e borrachas para os fones.

Para quem é

Por contar com 3G e até com a possibilidade de fazer ligações, o Note 8 é um ótimo tablet pequeno e poderoso para quem já tem um aparelho celular, principalmente um mais simples. Ele é fino, leve e conta com processamento pesado.

É para aqueles que não precisam de tablets com telas maiores, de 9 a dez polegadas, mas que também não se acostumaram ao modelo de 7. É ideal para quem quer ler, jogar, navegar, ouvir música e até assistir filmes.

Ficha técnica

Samsung Galaxy Note 8.0 N5100

Preço: R$ 1.400
Configuração: tela de 8 polegadas com resolução de 800 x 1280 pixels, sistema Android 4.1.2 Jelly Bean, processador 1,6 GHz quad core ARM Cortex-A9, 2GB de RAM, 16 GB de armazenamento, câmeras de 5 megapixels (traseira) e 1.3 megapixel (frontal), Wi-Fi a/b/g/n dual band, Wi-Fi Hotspot, Wi-Fi Direct, DLNA, Bluetooth 4.0, infravermelho, GPS com A-GPS e GLONASS e USB.
Dimensões: 21 x 13.6 x 0.8 cm
Peso: 338g
Autonomia de bateria: Até 11 horas em stand-by / Até 3 horas em conversação e internet
Itens inclusos: aparelho, carregador sem fio, manuais, cabo USB, fones de ouvido e borrachas para os fones.

Leia tudo sobre: samsunggalaxy notetabletandroid
Texto

notícias relacionadas