Aparelho tem tela de 8,3 polegadas e é o primeiro da empresa coreana a chegar ao Brasil

Com o Asus Google Nexus 7 e o Apple iPad mini, a categoria dos tablets menores firmou-se no mercado. Os aparelhos com telas entre 7 e 9 polegadas estão conquistando cada vez mais pessoas, que querem mais do que um smartphone e menos do que um iPad.

Veja também testes do Tegra Note 7 , Fonepad 7 e outros tablets

A LG já tinha tablets lançados no exterior, mas o LG G Pad (preço médio de R$ 850) é o primeiro da empresa coreana a chegar ao Brasil. Com tela de 8,3 polegadas, ele traz configurações para os mais exigentes, faltando apenas uma conexão de dados 3G. Fora isso, seu custo/benefício é um ponto bastante positivo. Confira o teste.

A favor:

• Bom custo benefício;
• Processamento forte e que aguenta de tudo;
• Boa duração de bateria.

Contra:

• Não possui versão 3G no Brasil;
• Câmeras apenas razoáveis;
• Não traz NFC.

Design

Embora fuja ligeiramente do visual da maior partes dos tablets, o G Pad não deixa de trazer elementos básicos, como cantos arredondados e o formato retangular, mesmo que esse último seja bem esticado.

Os lados menores são ligeiramente abaulados. O modelo que recebi para testes, na cor branca (há também o preto), acaba não se parecendo com o iPad mini justamente pela tela com proporção mais próxima ao widescreen (16:9) do que a do tablet da Apple.

A frente é toda em vidro e as laterais e a traseira trazem pequenos detalhes em plástico (branco perolado, nesse modelo), notadamente as bordas. Boa parte da traseira é uma peça de metal com efeito escovado. Fica aqui o mistério de terem colocado plástico justamente nas áreas mais sensíveis do aparelho.

LEIA TAMBÉM: Comprou seu primeiro tablet? Veja guia com primeiros passos

Na parte superior encontramos uma conexão de áudio, slot para cartão de memória (protegido por uma tampa em plástico e um sensor infra vermelho. Abaixo temos apenas a conexão microUSB e um microfone. Por fim, o lado direito conta com o botão de energia e os de volume. Para o seu tamanho e espessura de apenas 0.8 centímetro, as 338 gramas não são exatamente leves e pesam um pouquinho nas mãos, mas não incomodam demais. 

Tela

O display do G Pad é de boa qualidade. Com 8,3 polegadas é bem widescreen e conta com definição acima de Full HD, com 1200 x 1920 pixels e densidade de 273 ppi. A densidade não é uma das maiores já vistas, mas é impossível enxergar os pixels na tela.

G Pad tem tela de 8,3 polegadas
Stella Dauer
G Pad tem tela de 8,3 polegadas

O brilho não é exagerado, e as cores da tela com tecnologia IPS não deixam a desejar. Também graças ao IPS, é possível enxergar o que está se passando até mesmo em grandes ângulos, quase de 180º.

O toque é preciso e o vidro, que não suja muito, é macio e permite boa interação. A moldura ao redor da tela é de bom tamanho quando ele está na horizontal, mas bem fina quando fica na vertical, e isso pode levar a alguns erros de interação, situação similar à do iPad mini.

Foi impressionante ver, tanto na tela como na carcaça, no modelo branco, a capacidade de evitar marcas de dedo, sujeira e gordura por todo o tablet.

Hardware e processamento

Esse tablet traz um conjunto bem poderoso de processamento, embora não esteja entre os topos de linha. Suas configurações incluem chipset Qualcomm PQ8064 Pro Snapdragon 600, CPU quad-core Krait 300 de 1.7GHz, GPU Adreno 320 e 2 GB de RAM.

Pode não ser a melhor configuração do mercado, mas no dia a dia isso naõ faz diferença. O G Pad suportou sem problemas as tarefas que executamos, de navegação na internet a jogos pesados.

Quanto aos testes em benchmarks, tivemos bons números para o G Pad. No AnTuTu foram 25.106, acima do Note 2, parecido com o S4. No Geekbench 3 ele pontuou 1.915, enquanto que no Vellamo, que mede a velocidade de navegação, foram 2.506 pontos, próximo ao Samsung Galaxy Note 3.

LEIA TAMBÉM: 

No Quadrant ele obteve 11.742 pontos, um ótimo resultado, sendo um dos mais altos. No benchmark de jogos Epic Citadel ele marcou 58 fps em alta performance, 58 fps em alta qualidade e 34 fps em ultra alta qualidade. No 3DMark foram 9.033 pontos no Ice Storm, 9011 no Unlimited e 5.643 pontos no Extreme, resultados satisfatórios.

Os gráficos em 3D são excelentes, e ele não tropeçou em títulos exigentes como Real Racing 3, onde apenas demonstrou ligeira lentidão de ação em algumas ocasiões. Para qualquer outra tarefa, ele se saiu bem.

Nos sensores traz direção, gravidade, acelerômetro, luminosidade, bússola, proximidade, giroscópio, aceleração linear e rotação. Ele esquentou um pouco nos testes com jogos, mas nada preocupante demais. Em certo momento, não permitiu o ajuste de brilho máximo da tela alegando que estava quente, sendo que estava frio.

Sistema operacional e usabilidade

Embora não traga a versão do Android mais atual, a 4.4 KitKat, a versão do sistema operacional da Google presente no tablet, 4.2.2 Jelly Bean, é bem suficiente. A LG gosta de modificar bastante a interface do SO, mas o faz sem as perfumarias da Sony e o exagero da Samsung.

G Pad roda Android 4,2
Stella Dauer
G Pad roda Android 4,2

Assim, esse é um sistema bem esperto, com melhorias adicionadas, e não excessos para encher os olhos em um primeiro momento.

Cheia de truques, a interface da LG assume até mesmo algumas funções da interface da Samsung, como a de rastrear os olhos do usuário e manter a tela ligada ou pausar o vídeo automaticamente.

A LG também é a única que permite alta personalização da cara do sistema. Se você não gostou do que a empresa apresenta, basta ir até a loja de apps da LG e baixar temas, fontes e pacotes de personalização gratuitos. São temas fofos, tecnológicos, sérios e mais, que mudam a tela de fundo, ícones e fontes.

A barra de notificações traz uma primeira linha com grandes botões de atalho, como WiFim Bluetooth, QSlide, Tempo de tela e outros, tudo editável. Abaixo dessa linha, outra com os apps QSlide, sendo eles pequenos apps que ficam ligados acima de todos os outros, como pop ups. São até sete aplicativos diferentes.

Depois dessas duas linhas temos o controle de brilho, o controle de som, informações de data e só então encontramos as notificações. Ao realizar o movimento de pinça na home você confere todas as janelas, adicionando e retirando algumas e definindo uma principal.

As funções Slide Aside e Quick Memo também são características da LG. Na primeira, você pode "guardar" um aplicativo em uso, apenas arrastando-o com três dedos para a esquerda da tela. São até três apps que, quando arrastamos três dedos para a direita, se revelam em abas que podem ser acessadas ou apagadas.

O Quick Memo, função já bem conhecida, tira uma foto da tela e permite anotações, desenhos, recortes e outras ações em cima da imagem capturada. Uma outra função interessante é a Clip Tray, que guarda em uma janela tudo o que você copiou por último, como texto, links e imagens, e você pode escolher o que quer usar.

Aplicativos

A LG simplesmente adora lotar seus aparelhos com seus aplicativos próprios. Mesmo que nesse caso não ocupe tanto espaço assim, são 48 apps no total, um grande número, sendo que cinco deles são da LG.

Pelo menos a maior parte deles é bem útil. Entre os da LG, por exemplo, temos os indispensáveis LG Backup (realiza cópias de segurança manuais e programadas), QPair (útil se você tem um smart também, pois pareia informações de chamadas, mensagens, internet e outros nos dois aparelhos) e QuickRemote (app de controle remoto).

O Quick Translator também é legal, pois traduz conteúdo através de texto e imagens, como a foto tirada de uma placa em um país estrangeiro. Já o Life Square reúne tudo o que pode sobre sua vida, como fotos, vídeos e gravações de voz feitas no dispositivo, além de postagens em redes sociais.

Câmera

Com sensor de 5 megapixels, a câmera do V500 não é nenhum primor, mas quebra bem um galho. Com autofoco, foco por toque, geolocalização, detecção de rostos, estabilização de imagens, modo panorâmico, HDR e sem flash, ela é até razoável.

G Pad tem câmera traseira de 5 megapixels
Stella Dauer
G Pad tem câmera traseira de 5 megapixels

A câmera granula as imagens com certa facilidade, mesmo em ambientes com presença de boa luz. Ainda assim, em locais com menos luz, granulou no mesmo nível. O HDR mostrou pouca diferença, mas no geral as fotos tiveram boa intensidade.

Há diversas maneiras de se tirar uma foto, como pelo botão na tela, o botão de volume e até mesmo via comando de voz, usando palavras como cheese.

A interface da câmera não é a mais simples, mas mostrou-se amigável. Do lado esquerdo ficam botões de galeria, disparo/gravação e o switch entre foto e vídeo. Do outro ficam os ajustes, escolha de modo e o botão de trocar de câmera. São nove modos de foto,entre eles o HDR, panorama VR e captura prévia de foto (tira uma foto antes da foto).

Ela filma em Full HD a 30 fps, e possui também uma câmera frontal, de 1.3 megapixel, que filma em HD e traz uma qualidade passável para conferências em vídeo, servindo, às vezes, também para alguns selfies, embora com menos intensidade de cor do que a câmera traseira.

Música e mídia

Apesar de ser ligeiramente abafadinho, o som externo do G Pad agradou bastante. Por ter duas saídas de som na traseira, ele consegue ter um bom efeito estéreo quando o tablet está na horizontal, melhor posição para vídeos e jogos.

Não há fone de ouvido na caixa, e por isso não testei nada nesse quesito, mas o som externo é alto, tem boa estéreo e boa acuidade, pendendo ligeiramente mais para os agudos do que para os graves.

Ainda assim, para jogos ele se mostrou ótimo, e com música também não irá decepcionar. Para vídeos não é o melhor que já vi, mas só o fato de ter estéreo (e em uma posição em que as mãos não os tapem) já é uma grande vantagem.

O som, aliado à tela que possui definição maior do que Full HD, faz do G Pad um bom aparelho para assistir filmes, vídeos, seriados e outros tipos de mídia. Não é muito clara, mesmo sendo bem brilhante, e isso é uma boa pedida para vídeos.

A tela tem boa intensidade, cores acertadas e reproduz vídeos em Full HD sem qualquer tropeço ou engasgo, seja qual for o tamanho. O player de vídeo nativo do tablet é bem esperto, e apenas via arrastos de dedos em áreas específicas da tela, executa diversos ajustes.

Para ajudar no diferencial, o sensor infravermelho e o app QuickRemote ajudam a controlar aparelhos como TVs, DVD e Blu-Ray players, entre outros. E com o Miracast é possível reproduzir conteúdo em TVs e outros dispositivos através do WiFi Direct, sem precisar de fios.

Bateria e armazenamento

Com 4600 mAh de potência na bateria, a carga do G Pad trouxe bons números. Em stand by, com WiFi ligado mas pouco uso, foram mais de cinco dias longe da tomada, e ainda tínhamos mais de 30% de carga.

Em uso mais intenso, com benchmarks, jogos pesados (uma hora), downloads, navegação na internet, músicas e conexões sem fio ligadas (WiFi, GPS e Bluetooth), chegamos a doze horas, também um bom resultado. Com vídeo ou jogo direto, são sete horas de bateria.

LEIA TAMBÉM:  Conheça aplicativos que ajudam a poupar bateria no Android

No quesito armazenamento, um resultado intermediário. Possuindo apenas um modelo com 16GB de espaço interno, já não podemos contar com armazenamentos maiores. Ainda assim, desses 16 GB informados, 11.6GB estão disponíveis ao usuário, o que não é ruim.

A LG ainda envia um microSD de 2GB na caixa, o que quebra um galho para músicas e fotos. Se desejar mais, cartões de até 64GB podem ser utilizados com esse tablet, aumentando o espaço para mídia e outros arquivos.

O que vem na caixa

Muito simples, a caixa do G Pad traz o extremo essencial ao seu uso. Além do aparelho, encontramos um parrudo carregador de viagem, um grosso cabo USB e um rápido manual contendo as ações básicas para interagir com o sistema.

Encontramos também um cartão microSD de 2GB junto ao tablet, e essa é uma boa surpresa, uma vez que o armazenamento interno não é tão pequeno que precisa de um upgrade externo. Porém, nada de fones de ouvido, que deverão ser comprados separadamente.

Para quem é

O G Pad é uma boa pedida para os que desejam adquirir um tablet de uma grande marca, mas que não fazem questão de recursos que encarecem o aparelho, como conexão 3G, ou outras menos utilizadas, como NFC.

Ele traz ótima qualidade de tela, processamento mais do que suficiente para praticamente qualquer tarefa e tem valor médio abaixo dos mil reais. Seu tamanho é confortável e provavelmente irá atender à todas as necessidades de alguém que procure esse tamanho de tela com alto custo benefício.

Ficha técnica

LG G Pad 8.3 V500

Preço médio: R$ 850
Configuração: tela de 8,3 polegada e resolução de 1200 x 1920 pixels, sistema Android 4.2.2 Jelly Bean, processador Qualcomm PQ8064 Pro Snapdragon 600 quad-core Krait 300 de 1.7GHz, 2 GB de RAM, 16 GB de armazenamento (11,6 GB disponíveis), câmeras de 5 megapixels (traseira) e 1.3 megapixel (frontal), Wi-Fi 802.11 a/b/g/n dual band, WiFi hotspot, WiFi Direct, DLNA, GPS com GLONASS, infravermelho, Bluetooth 4.0.
Dimensões: 21.7 x 12.6 x 0.83 cm
Peso: 338g
Autonomia de bateria: Até 120 horas em stand-by / Até 12 horas em conversação e internet
Itens inclusos: aparelho, guia rápido, carregador de viagem e cabo USB.

CONTINUE LENDO:

Guia: Saiba como escolher um tablet

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.