Aparelho custa R$ 299 e dá conta do recado para quem não precisa de um tablet de ponta

Enquanto as grandes fabricantes lançam seus tablets acima de R$ 1.000 (ou, quando abaixo disso, lançam produtos decepcionantes), outras empresas correm pelas beiradas, aproveitando o enorme público que procura produtos mais em conta.

LEIA TAMBÉM:
Testes do G Pad , Tegra Note 7 , Fonepad 7 e outros tablets

A DL é uma delas. A empresa brasileira apostou em uma parceria com a Intel para trazer um tablet abaixo dos R$ 500. O DL X-Pro (R$ 299) possui configurações bem interessantes, acima das encontradas em tablets com preço semelhante. Vamos ao teste.

A favor:

• Design diferente e acabamento legal;
• Processador Intel;
• Saídas de som estéreo.

Contra:

• Tela de baixa qualidade;
• Versão antiga do Android;
• Pouco mais de 4GB de espaço interno.

Design

Como tablet de baixo custo, é natural que o X Pro tenha corpo de plástico e espessura acima de 1,4 centímetro, acima da média. Mas o corpo do aparelho traz alguns detalhes que deixam o uso mais agradável.

A lateral possui uma bonita faixa de plástico azul, um diferencial de visual em relação aos concorrentes. Atrás, a tampa de plástico preto é fosca e não acumula muitas marcas de dedos, o que é bom. 

Na frente temos a tela e uma câmera frontal; atrás, somente os logotipos da DL e da Intel, acompanhados por duas saídas de som para estéreo na vertical. Nas bordas, apenas a parte superior conta com um slot para cartão de memória, microfone e conexões de áudio e micro USB.

Pesando 338 gramas ele não é dos tablets mais leves que já vimos, mas esse peso traz uma boa segurança na pegada, além de passar um ar de mais qualidade. No geral, ele é bonito e bem feito, com um visual que pode ser tanto mais executivo como mais divertido.

Tela

Um dos problemas do X Pro está aqui, na tela. Com sete polegadas e resolução de 1200 x 600 pixels, ela até que não é má, ainda mais considerando que tem apenas tecnologias básicas, como display TFT e suporte para apenas 5 dedos simultâneos.

Tela do DL X-Pro não tem bom ângulo de visão
Stella Dauer
Tela do DL X-Pro não tem bom ângulo de visão

O problema surge quando a tela é inclinada. O ângulo de visão é tão estreito que até mesmo olhando de frente você pode perceber variação de cores de um olho para outro, e isso pode incomodar.

O contato não é extremamente rápido e nem 100% preciso, mas é possível escrever bem rápido na tela.

No geral, a tem brilho médio, não é escura demais, mas pode ficar ruim sob o sol. A tela possui cores equilibradas e boa acuidade, mesmo sendo possível ver os pixels.

Hardware e processamento

O grande diferencial do X Pro está em seu conjunto de processamento, que traz chipset da Intel, em vez dos já conhecidos processadores da Qualcomm, MediaTek ou até mesmo Rockchip, para os menos robustos.

Aqui temos chipset Intel Atom Z2520 Clovertrail+ com CPU dual-core de 1.2GHz, GPU PowerVR SGX 544MP e 1GB de RAM. Com 1 GB RAM, o tablet funciona bem para tarefas básicas.

Os resultados dos benchmarks foram os esperados, mas é até interessante que ele tenha conseguido rodar todos os benchmarks, pois muitos tablets de entrada não conseguem rodar todos os benchs.

No AnTuTu X ele fez 14.889 pontos, abaixo do Samsung Galaxy S3; no Quadrant foram 4.456 pontos, enquanto que no Geekbench 3 foram 801. O Vellamo, que mede a velocidade de navegação, pontuou 1.508, acima do Nexus 4 e abaixo do S3.

Nos testes para jogos, resultados baixos e esperados também: no Epic Citadel ele fez 35.7 fps em alta performance, 34.5 fps em alta qualidade e 33.7 fps em ultra alta qualidade (legal ele ter pontuado nesse). Já no 3D Mark foram 4.367 pontos no Ice Storm, 2871 no Extreme e 4733 no Unlimited (só costuma rodar em aparelhos de intermediários para cima).

Não apenas durante os benchmarks como também nos testes mais pesados, em jogos, ele chegou a esquentar ligeiramente, mas nada preocupante. Testei com jogos não tão pesados, mas que exigem dos gráficos 3D, como Sonic Dash e Os Torra-Fantasmas, e o resultado foi: é possível jogar, mas haverá alguns engasgos. Já em jogos leves, o resultado é begm melhor.

Para o uso do dia-a-dia, com navegação, redes sociais, e-mails e outros, tudo corre bem. O tablet não é extremamente rápido, mas também não tem tropeços que incomodem. Ele possui suporte a USB On The Go, o que significa que, junto com o adaptador que vem na caixa, você pode ligar teclados, mouses e até pen drives USB direto no tablet.

Sistema operacional e usabilidade

Não temos a versão mais atual do sistema operacional Android aqui, e ficamos apenas com a 4.2.2 Jelly Bean, já ligeiramente antiga. E, pelo que se percebe nas configurações e no manual, não devem surgir updates futuros.

DL X-Pro roda Android na versão 4.2
Stella Dauer
DL X-Pro roda Android na versão 4.2

O bom é que no Android você pode deixar o sistema todo em Português, o que já ajuda muito iniciantes. Essa versão do sistema embarcada no X Pro não é a versão para tablets, e sim a que se usa em smartphones. Não é nada muito ruim, mas fica parecendo que faltou um pouco de cuidado.

São duas as barras superiores: uma no canto esquerdo, mostra as notificações e aplicativos; a do canto direito apresenta seis toggles para ativar e desativar conexões, além de acesso às Configurações e informação da bateria.

Aplicativos

Dentro do X Pro encontramos nada menos do que 43 apps já instalados. Levando em consideração que são apenas 8 GB de espaço, poderíamos dizer que isso é ruim, mas aqui não é. Sendo um tablet direcionado ao público iniciante, é muito bom que já venham instalados apps úteis e básicos.

E é o que temos aqui. Além do pacote do sistema e do Google, a DL inseriu uma série de apps de terceiros que deixam o tablet mais completo para quem ainda não sabe direito o que instalar, com direito a jogos legais.

Entre os aplicativos de terceiros instalados pela DL estão Adobe Reader, Facebook, Facebook Messenger, Gestor de arquivos Astro, Instagram, Skype e o WPS Office. Há ainda o McAfee Security, antivírus com 30 dias gratuitos de proteção.

De jogos, os famosos Angry Birds, Pou e Subway Surf. A DL também colocou seu único app próprio, o DL Ajuda, que possui atalhos para as principais ações no tablet e também áreas com o manual de instruções completo (explica até as funções mais simples) e outra com as principais dúvidas sobre o uso do aparelho.

Câmera

Aqui temos um aparelho que leva a câmera como ela deve ser em um tablet, e por isso temos apenas uma frontal, de 2 megapixels. O uso de uma câmera traseira, em tablets, é bem pouco comum, e para cortar custos, nada como cortar o que se usa menos.

Tablet DL X-Pro tem apenas câmera frontal
Stella Dauer
Tablet DL X-Pro tem apenas câmera frontal

O intuito principal dessa câmera é a realização de chamadas com vídeo, tarefa que funciona bem. Se você quiser, ela também quebra o galho em selfies e em algumas fotos que você realmente queira tirar.

Para retratos ela é bem razoável e, apesar de não apresentar muita acuidade e ter cores suaves, registra bem o momento, capta bastante luz e até que bons detalhes. Para outros registros pode não ser ideal, pois pode estourar no excesso de luz.

A câmera também não é muito rápida, e por isso pode produzir imagens borradas. Para vídeos, ela trabalha no formato 3gp, e não mostrou muita velocidade também. Ainda assim, a captura de áudio pelo microfone é muito competente.

A interface da câmera é a mais simples possível. Você escolhe entre foto e vídeo, tira fotos durante o vídeo e nas configurações escolhe o tamanho da foto e onde será armazenada. Nada além disso é necessário, e se você quiser mais, pode baixar apps mais completos.

Música e mídia

Uma coisa legal nesse tablet é que ele possui duas saídas de som na traseira, formando uma espécie de estéreo. É uma pena que só funcione bem quando ele está na vertical – e a maior parte de vídeos e jogos são vistos na horizontal –, mas ainda é uma vantagem sobre outros.

O volume é bem baixo, e o estéreo só fica legal se você ouvir a música com a traseira virada para você, mas de frente fica razoável. O áudio pende para os agudos, mas um equalizador pode ajudar nisso, e fora isso ele é bem equilibrado e claro.

Para vídeos, ele rodou bem na qualidade padrão e teve alguns lags em HD, assim como em Full HD. Difícil encontrar tablets nessa média de preço que reproduzam Full HD.

Bateria e armazenamento

Em uso mais pesado, com ao menos uma hora de jogos, uma de navegação, uma de vídeo e conexão WiFi sempre ligada, a bateria de 3000 mAh chegou a 12 horas de bateria, com intervalo para dormir à noite. Em uso contínuo de jogos e vídeos, ele alcançou 3 horas.

Se deixado quietinho, com pouco uso durante o dia, ele pode durar até 6 dias longe da tomada. O armazenamento interno oficial é de 8 GB, mas apenas 4.41 ficam disponíveis para o usuário. Até que é um bom espaço, mas não dá para instalar jogos mais pesados.

Se você quiser utilizá-lo para mídia e entretenimento, poderá comprar e usar com ele um cartão de memória microSD de até 64GB, o que aumenta consideravelmente seu espaço para músicas, imagens, filmes e outros.

O que vem na caixa

A caixa não traz fones de ouvido, mas como esses provavelmente não teriam boa qualidade, então melhor assim. No lugar, vem um cabo adaptador micro USB/USB que já é uma mão na roda, já que é mais difícil de encontrar do que fones de ouvido.

Além dele, temos o tablet, carregador de viagem, cabo USB, folheto com rede de assistências, guia rápido e um folheto de instruções extras. O guia rápido é o básico do básico, bom para quem nunca mexeu em um tablet. Ensina coisas como sair da tela de espera, ajustar hora, acessar a Play Store, entre outros.

É interessante dizer que a empresa oferece um ano de garantia e uma rede de assistências técnicas com mais de cem estabelecimentos em quase todos os estados brasileiros. Isso já é um alívio para muita gente.

Para quem é

O X Pro da DL é um tablet de entrada, com um preço justo. Ele se destaca da maioria dos tablets mais econômicos, apresentando um processamento bem razoável da Intel, além de uma boa construção material.

Não vai ser bom para quem procura uma boa tela para jogos ou vídeos, mas quem quiser usá-lo para estudos, jogos mais casuais e navegação comum na internet, não verá problemas.

Ficha técnica

DL X-Pro

Preço: R$ 299
Configuração: tela de 7 polegadas com resolução de 1024 x 600 pixels, sistema Android 4.2.2 Jelly Bean, processador Intel Atom Z2520 Clovertrail+ dual-core de 1.2GHz, 1GB de RAM, 8 GB de armazenamento interno, câmeras traseira e frontal de 2 megapixels, Wi-Fi 802.11 b/g/n, WiFi hotspot, Bluetooth. 
Dimensões: 20 x 12.2 x 1.4 cm
Peso: 338g
Autonomia de bateria: Até 144 horas em stand-by / Até 3 horas em conversação e internet
Itens inclusos: aparelho, guia rápido, cartilha de instruções, folheto de rede de assistências, carregador de viagem, cabo adaptador micro USB/USB e cabo USB.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.