Novo tablet é mais fino e leve que antecessor e tem leitor de digitais

As vendas do iPad vêm caindo nos últimos meses. Mas o tablet da Apple ainda é o aparelho a ser batido e a quantidade de unidades vendidas é de fazer inveja a qualquer concorrente, ficando acima de 10 milhões de tablets a cada três meses.

LEIA TAMBÉM:
Testes do Galaxy Tab S , Yoga Tablet 10 , Xperia Z2 Tablet  e outros tablets

Alguns analistas esperam grandes novidades no novo iPad para reaquecer o interesse do público por esse tipo de aparelho. Mas não é isso que temos no iPad Air 2 (a partir de R$ 2.080 na versão com 16 GB e somente Wi-Fi). O aparelho traz avanços em relação ao modelo anterior e mantém a Apple no topo do segmento, mas não traz nenhuma novidade bombástica. Confira o teste.

A favor:

- Leve, fino e com design elegante;
- Extremamente rápido;
- Aplicativos de excelente qualidade e em grande quantidade;

Contra:

- Apenas 16 GB de memória na versão mais básica;
- Sem suporte para diversos usuários em um só aparelho.

Design

O design é um item em que o iPad tradicionalmente supera seus concorrentes, e a Apple apenas aperfeiçoou a fórmula. Com apenas 6,1 milímetros de espessura, o novo iPad Air é mais fino do que seu antecessor (que tem 7,5 mm de espessura). O novo iPad também ficou mais magrinho e pesa 437 gramas, 32 gramas a menos do que o iPad Air original. 

De resto, tudo igual. Mesmas largura e espessura e corpo feito de peça única de alumínio. A única mudança notável é o botão de mundo, que foi eliminado e pode fazer falta para alguns usuários. 

Configuração

O iPad Air já era muito rápido e não precisava ficar mais veloz, mas a Apple resolveu incluir um processador ainda mais poderoso, o A8X dual core de 1,2 GHz e 64 bits, no iPad Air 2.

O iG testou o aparelho com aplicativos básicos e também jogos pesados, e na prática, não há muito o que comentar. O tablet é extremamente rápido e não houve engasgos nos testes. A impressão que fica é que os apps e jogos que realmente testarão o processador do iPad ainda estão para ser criados.

iPad Air 2 é primeiro com leitor de digitais TouchID no botão Home
Ricardo Shinji/iG
iPad Air 2 é primeiro com leitor de digitais TouchID no botão Home

A única novidade em termos de recursos do iPad Air 2 é o leitor de digitais TouchID. Já presente em iPhones mais recentes, ele aparece pela primeira vez em iPads. O leitor funciona muito bem e adiciona um nível a mais de segurança no acesso aos aparelhos.

O único ponto negativo na configuração do iPad é o mesmo do iPhone: apenas 16 GB de armazenamento na versão básica. Nos últimos anos, a memória ficou mais barata e os apps aumentaram de tamanho. Por isso, é lamentável que a Apple ofereça apenas 16 GB de espaço para guardar arquivos no seu iPad, ainda mais quando se leva em conta que o tablet é perfeito para ver vídeos e jogar games mais pesados. Na prática, quem quiser evitar o problema de falta de espaço terá que optar pelo modelo de 64 GB (preço de R$ 2.380 para versão só com Wi-Fi).

Tela

À primeira vista, a tela do iPad Air 2 é idêntica à do iPad Air, com o mesmo tamanho (9,7 polegadas) e a mesma resolução (2.048 x 1.536 pixels). Mas algumas alterações sutis feitas pela Apple tornam as imagens do Air 2 ligeiramente superiores às do Air.

Uma delas é a inclusão de uma camada antirreflexiva na tela. Ela nem de longe acaba com problemas de reflexo (a única solução para isso é uma comprar uma película que deixa a tela fosca), mas diminui os reflexos em algumas situações. 

No fim das contas, porém, a maioria dos usuários não perceberá a diferença entre as telas. Apenas com ambas lado a lado é possível ver ligeiras diferenças.

Sistema e aplicativos

Como outros lançamentos recentes da Apple, o iPad Air 2 sai de fábrica com o iOS 8, atualizado para a versão 8.1. Em termos de interface não há diferença para o iOS 7, que trouxe um visual mais moderno para os produtos da Apple no ano passado. 

Infelizmente, as maiores novidades do iOS 8 ou não funcionam no Brasil ou são pouco úteis em um tablet. Isso vale para o Homekit (sistema para automação residencial), o Healthkit (sistema para reunir dados de atividades físicas do usuário) e o Apple Pay, sistema de pagamentos móveis da Apple.

O novo iPad Air 2 também mostra uma falha do iOS 8 particularmente chata: a falta de suporte para vários usuários no mesmo aparelho.

Esse recurso não faz muita falta em smartphones, aparelhos de uso individual. Mas no caso de tablets, que muitas vezes são compartilhados entre pessoas de uma família, a falta de um modo para vários usuários é muito incômoda. Só dá para instalar, por exemplo, um app de Facebook, um de Twitter, e por aí vai. Vale destacar que o Android já conta com suporte para vários usuários em um só aparelho há algum tempo.

Bateria

No teste de estresse de bateria do iG , o iPad Air 2 não impressionou. Com vídeo em tela cheia, Wi-Fi ligado e brilho no máximo, a bateria durou cerca de 7 horas, um valor médio. Em testes mais realistas, com uso intermitente de apps, games e navegação, foi possível ficar sem carregar o aparelho por dois dias. De modo geral, entretanto, testes de bateria de sites internacionais elogiam a duração de bateria do iPad Air 2.

Conclusão

Sem rodeios, o iPad Air 2 é a melhor opção para quem quer um tablet com tela na casa de 10 polegadas. No mundo Android, apenas os tablets Xperia Z2 Tablet  e  Galaxy Tab S de 10,5 polegadas  estão no mesmo nível do iPad em termos de acabamento, desempenho e design.

No entanto, por rodarem Android, esses tablets não têm acesso a alguns apps de qualidade e games exclusivos do iPad. Por outro lado, oferecem uma opção de qualidade para quem não gosta do "mundo Apple". O preço, no entanto, também fica na faixa dos R$ 2.000 cobrados pela Apple.

Ficha técnica

iPad Air 2

Preço: R$ 2.080 (16 GB somente com Wi-Fi)
Configuração:  tela de 9,7 polegadas com resolução de 2.048 x 1.536, densidade de 264 ppp, tecnologia IPS e camada antirreflexiva, processador A8X de dual core de 1,2 GHz e 64 bits, 1 GB de RAM, 16/64/128 GB de armazenamento, Wi-Fi b/g/n/ac, Bluetooth 4.0, leitor de digitais TouchID, câmeras de 8 MP e 1,2 MP, versões com 3G/4G (chip padrão nanoSIM). 
Dimensões (cm):  24 x 16,9 x 0,61
Peso (g):  473

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.