Ainda não há concorrente à altura do tablet da Apple

iPad, em sua segunda versão lançada em 2011, domina o mercado de tablets
Getty Images
iPad, em sua segunda versão lançada em 2011, domina o mercado de tablets
Por Stella Dauer

Sim, eu tentei. Sou fã da Apple desde pequena, mas depois que conheci o Android, me apaixonei. Tentei defender o sistema operacional da Google, mas quando encostamos e olhamos para um iPad, nossas defesas desabam em um único “wow”. O “efeito iPad” é muito forte.

Ele continua sendo o melhor da categoria. E podem haver vários no exterior, com sistemas operacionais diferentes, mas nada se compara a isso. Steve Jobs nos cega com usabilidade, design e aplicativos, e só podemos nos render a ele.

Design

Ah, o design. Já existiam tablets antes do primeiro iPad, mas depois que ele saiu, todo mundo resolveu imitá-lo. E enquanto todos imitavam a primeira versão, Jobs e a Apple lançaram uma segunda, mais fina, mais orgânica e mais bonita.

O iPad 2 é como o iPad 1, mas mais bonito. É difícil explicar. Ao invés das arestas nas bordas, agora ele é arredondado, ficando com apenas 0,8 centímetros de espessura. E, por causa disso, o botão de energia fica inclinado para trás e a conexão embaixo parece que fica descoberta – aliás, essa conexão não é USB, é proprietária da Apple –. Estão chegando no limite do que pode ser considerado fino em uma tablet.

Além do botão de energia, temos os já conhecidos de volume e o que trava a tela – que pode ser configurado para outros usos, como tirar o som –. Na parte de cima também fica a entrada padrão para fones, e embaixo temos um alto falante, na esquerda. Também desse lado, só que na parte superior, fica a câmera traseira (a frontal fica em cima, bem no meio da moldura). Esse modelo que testamos, o WiFi, tem 600 gramas.

Hardware e processamento

Falando em relação ao iPad 1, são muitas as diferenças. Além do design, temos a inclusão de duas câmeras. E no processamento, a mesma coisa: o iPad 2 é visivelmente mais rápido do que seu antecessor, seja na internet, seja em jogos pesados.

Isso se deve ao processador (Apple A5 SoC – 1 GHz dual-core ARM Cortex A9) que possui dois núcleos e o dobro de RAM, 512MB. Isso é importante na hora de usar as câmeras, editar vídeos, entre outras tarefas que ficaram otimizadas. É raro algo engasgar com ele.

O iPad 2 tem diversos sensores como acelerômetro, bússola e giroscópio. Isso ajuda em jogos e outros aplicativos interativos. Ele conta com Bluetooth 2.1 – para conectar teclados e outros periféricos –, 3G (em alguns modelos), GPS e WiFi 802.11 com conectividade para os padrões a/b/g/n. Nas versões com 3G, é preciso adquirir o microSIM, um chip de celulares menor do que o normal.

Tela

A tela do iPad 2 é A tela. Continuamos com o Gorilla Glass, ligeiramente mais brilhante do que a do iPad. A moldura preta ao redor diminuiu, parecendo que a tela aumentou, mas são os mesmos 9.7" TFT capacitivos retroiluminados por LEDs. Ele tem tecnologia IPS para melhor visualização, tem camada contra digitais, 16 milhões de cores e resolução de 1024 × 768 pixels.

Como sempre, é uma belíssima tela para jogos, livros e filmes. Para livros pode ser um pouco cansativo, já que a tela é muito brilhante – mesmo com o brilho no mínimo – e ele é um pouco pesado para ficar apoiado na cama, mas livros interativos ficam maravilhosos, perfeito para crianças.

Câmera

Yes, temos câmera! Parece até que Steve Jobs deixou a primeira versão sem só pra termos mais um motivo para adquirirmos essa nova versão. Agora, com a câmera, temos muito mais possibilidades como chat por vídeo, fotos e outros jogos.

Mas não vá cair do sofá comemorando. A câmera principal traseira tem apenas 0.7MP de definição, e a frontal é VGA. Tá certo que a traseira grava em HD (720p) a 30fps, é autofoco e tudo o mais, mas não é tão boa como a do iPhone 4. Também não há flash e nem zoom óptico – nem teria espaço para isso –.

A VGA serve principalmente para chats em vídeo no FaceTime, e com boz luz ela tem até uma boa qualidade. As fotos e vídeos feitas com a câmera traseira são boas, mas poderiam ser melhores. E continua sendo estranho tirar fotos e fazer filmes segurando um aparelho tão grande nas mãos, mas a gente logo esquece isso.

iPad 2, tablet da Apple
Getty Images
iPad 2, tablet da Apple
Sistema operacional

Pra quem já conhece o iOS, nem preciso explicar. Para os que nunca tiveram contato, eu digo: mexer nesse sistema é uma maravilha. As transições são suaves, o visual é bonito e você encontra tudo o que precisa com poucos cliques. As configurações de cada aplicativo ficam nas preferências gerais do aparelho, tudo junto. Se quiser acertar alguma coisa, é só ir para lá.

Ativar conexão sem fio, desligar avisos que comem a bateria... tudo isso você arruma com o deslizar do dedo. E ele é multitarefa, dá pra deixar vários aplicativos funcionando ao mesmo tempo. A única coisa que fica realmente em falta são widgets na home, como o Android tem. Eles deixam mais fácil o acesso a certas informações.

O navegador Safari recebeu um update e agora roda JavaScript com maior competência. O Flash, entretanto, ficou de fora mais uma vez. Com a chegada próxima do iOS 5, outras melhorias chegarão, como um melhor sistema de notificações, tarefas, entre outros.

Aplicativos

Como uma das grandes novidades do iPad 2 é a câmera, não poderiam faltar aplicativos especiais para esse novo recurso. Temos o FaceTime, um programa de chat via vídeo que funciona muito bem – apenas entre quem possui Mac ou produtos Apple –. Ele vem para concorrer com o Skype e a Google, e se mostrou um chat bem simples e com boa qualidade de vídeo.

Não poderia faltar também o Photobooth, programa já muito conhecido entre quem possui algum computador da Apple. Esse aplicativo permite tirar fotos com efeitos bonitos, e engraçados e diferentes. Dá pra brincar por mais de uma hora com seus amigos.

E por último, há o iMovie. Ele não vem com o iPad 2, mas é um app indispensável. Com ele você pode filmar com o iPad e rapidamente já ir editando tudo, de forma bem simples. Quer adicionar mais uma cena? Filme direto no programa e insira no filme. Com alguns efeitos disponíveis, o resultado final fica muito interessante.

O resto é o de sempre. A tablet vem com agenda, calculadora, app para a câmera, para fotos, mapas, YouTube, calendário, loja de aplicativos... enfim, todo o necessário para começar.

Música e mídia

Assim como a tela já mostra, o iPad 2 é perfeito para mídias. Seu alto falante externo não é fantástico, já que não é estéreo, mas dá para ver filmes sem problemas. E também nada impede você de comprar um par de caixinhas de qualidade para ver seus vídeos. Ele não vem com fones de ouvido, então se você quiser ouvir música de forma discreta, vai precisar pôr a mão no bolso.

Se estiver na casa do amigo e quiser mostrar os filmes da viagem, tenha em mãos o adaptador AV digital da Apple (vendido separadamente) e plugue o iPad 2 na TV de alta definição, com até 1080p. Para streaming ele reproduz em 720p.

Ele reproduz vídeos e áudio em qualquer formato, basta ter o aplicativo correto para isso.

Design minimalista do iPad 2
Getty Images
Design minimalista do iPad 2
Bateria e armazenamento

Ainda não dá pra comemorar no quesito bateria. Como a memória RAM aumentou e agora temos câmeras frontais e traseiras, a bateria ainda não é uma maravilha. Se você não deixar as conexões sem fio ligadas, ela chega a 10 horas. Se você tiver o modelo 3G e quiser ficar conectado o dia inteiro, ou se quiser assistir a filmes, pode diminuir isso para umas 6 ou 7 horas.

Como seu antecessor, não há slot para qualquer cartão de memória no iPad 2, esqueça. Há um adaptador (a ser comprado separadamente) que lê cartões SD, mas não é nativo. Quem não se importa com isso pode escolher um modelo com 16, 32 e 64GB. Se você acha que isso é muito, comece a baixar uns aplicativos e você logo vai perceber que é quase nada.

O que vem na caixa

O iPad 2 é minimalista, assim como será esse parágrafo. Encontramos o iPad, a fonte de recarga, o cabo, um pequeno manual e o lenço para limpar a tela. Ah, e nada de fones!

A capinha super legal que você vê por aí é vendido em separado por aproximadamente R$150. Seu nome é Smart cover, e ela desliga a tablet automaticamente quando você a fecha. Ela é dobrável, e pode se transformar em um apoio horizontal ou vertical. Ela se prende ao iPad 2 por ímãs perfeitamente colocados ao lado do aparelho, fica lindo.

Para quem é

Quer entrar na loja e sair dela com o bolso mais vazio, porém com um tablet funcionando? Sua praia é o iPad 2. Ele tem uma usabilidade fantástica, que faz com que até gatos e bebês peguem o jeito com ele em 5 minutos.

Quem conhece pouco de tecnologia, mas quer rapidamente adquirir o que há de melhor e mais moderno no mercado, vai preferir o iPad 2. Ele pode ter restrições vindas da Apple, mas para quem não conhece muito, isso não irá fazer tanta diferença.

Prós:

• Uma enchente de mais de 300 mil aplicativos disponíveis;

• Usabilidade que conquista até gatos;

• Versões para todos os gostos e bolsos;

Contras:

• Nada de câmera boa como a do iPhone 4;

• Nada de expansão de memória;

• Nada de Flash ou USB;

Apple iPad 2 Wi-Fi 16GB MC769LL

Preço: R$1650 (Wi-Fi 16GB) R$2050 (3G 16GB) R$1900 (Wi-Fi 32GB) R$2300 (3G 32GB) R$2200 (3G 64GB) R$2600 (3G 64GB)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.