O Transformer possui características excelentes de hardware, tanto da sua “parte tablet” quanto de sua “parte netbook”

Eee Pad conta com um dock
Geek
Eee Pad conta com um dock
Por Daniel Pavani

No início do mês, a ASUS apresentou em São Paulo os novos modelos que tablets que estava lançando, assim como os modelos que devem chegar ao Brasil, e o Transformer é um deles. Além de ter a versão mais recente do Android Honeycomb, o tablet possui ainda um excelente acessório, que o transforma em um híbrido entre tablet e netbook, a Eee Station.

As configurações do Transformer são de respeito, com uma tela de LED de 10,1" com tecnologia IPS, que permite até 178 graus de ângulo de visão e duas câmeras, com 1,2MP na frontal e 5MP na traseira. O tablet roda o Android 3.2 Honeycomb, movido por um processador NVIDIA Tegra 2 e 1GB de memória RAM. Um importante destaque fica para a bateria, que promete duração de 9,5 horas, a até 16 horas com a Eee Station.

A agilidade do Android 3.2 é realmente muito boa. Quando comparado com um Motorola XOOM (ainda não atualizado e na versão 3.0), ele é um ligeiramente mais rápido e a chegada dos widgets redimensionáveis é realmente muito bem-vinda. E, é claro, os aplicativos para o Gtalk e o Gmail no Honeycomb são lindos.

Para proporcionar uma boa integração entre os teclados virtual e físico, a ASUS criou um teclado virtual específico e diferente do padrão do Android. Entretanto, ele possui já as teclas numéricas em uma nova fileira de teclas, o que pode ser uma boa depois que se acostuma. Entretanto, quem já está habituado com teclados de tablets, como o XOOM, da Motorola, e o iPad, da Apple, sentirá um pouco de dificuldades em utilizar um teclado virtual com teclas tão apertadas.

Em decorrência da sua razão de aspecto, assim como o XOOM, é bastante incômodo utilizar o Transformer na posição retrato. Não atrapalha em nada, realmente, apenas não proporciona uma experiência tão boa quanto o iPad nesta posição, por exemplo.

A ASUS adicionou ainda alguns aplicativos proprietários interessantes em sua modificação Waveshare do Android. O MyCloud e o MyContent são serviços de armazenamento em nuvem, de fotos, músicas ou qualquer tipo de documento. O MyDesktop proporciona o compartilhamento de tela do Mac ou PC diretamente na tela do tablet e o MyNet facilita a configuração e gerenciamento de redes DLNA. Na parte multimídia, há o @Vibe, um app de streaming de música, vídeos e rádio, o MyLibrary, para leitura de ebooks e jornais e uma loja de games da Nvidia, a Tegra Zone.

Eee Pad tem acabamento diferenciado
Geek
Eee Pad tem acabamento diferenciado
Eee Station

Sem dúvida a Eee Station é a principal característica do Eee Pad Transformer e seu dock realmente faz por merecer a fama que possui. O acessório fornece um teclado físico ao tablet e um touchpad, além de portas USB, leitores de cartões de memória SD e mais de 6 horas de bateria. Uma excelente iniciativa da ASUS é vender o dock separadamente, o que representa uma chance de não “prender” o consumidor a uma determinada configuração.

Usar o teclado físico da Eee Station é fácil e natural, com a única “desvantagem” de ser um teclado bem mais apertado do que de notebooks; porém, quem está acostumado com teclado de netbooks e de tablets não deve sentir muita dificuldade. Ele possui teclas do sistema Android, como a Home, Voltar e Buscar, o que facilita muito a utilização do conjunto. Mesmo assim, uma característica interessante é que para fazer uma busca nem é necessário clicar no ícone ou apertar a tecla, basta digitar e a busca é feita imediatamente.

Um dos problemas do uso do dock apareceu na hora de encaixar ou desencaixar o acessório na tablet. Se isso era feito com um game rodando, por exemplo o Angry Birds, o jogo sempre era finalizado. O trackpad, por mais que muitas pessoas possam até achar interessante, acaba perdendo um pouco a necessidade em um tablet. É muito mais complicado ir com o cursor do trackpak até o local da tela em que o usuário deseja tocar, do que realmente tocar na tela. Entretanto, este componente pode ser útil para atividades mais cansativas, como por exemplo quem trabalha com texto e deve reposicionar o cursor repetidas vezes, por exemplo.

Local de encaixe do Tablet ao dock
Geek
Local de encaixe do Tablet ao dock
Quando acoplado ao dock, o conjunto dá uma sensação diferente para quem está acostumado a trabalhar com notebooks ou netbooks. Estes computadores portáteis possuem sua parte mais pesada em sua base e não na tela, o que é ao contrário no conjunto Transformer. Como o tablet toma lugar da tela, esta parte fica mais pesada que a base, e o usuário terá que se acostumar com um tipo diferente de equilíbrio – nada que seja um grande problema, porém.

Um dos mais importantes destaques da Eee Station são as horas a mais de bateria proporcionadas pelo próprio dock. Assim, se o usuário estiver usando o tablet sozinho e a bateria estiver acabando, basta que ele o conecte ao dock e terá mais algumas horas de trabalho – ou diversão.

Prós

* Preço bastante competitivo para um produto importado

* Eee Station é um dock excelente

* Porta USB, leitor de cartões de memória e bateria extra no dock

Contras

* Bugs na hora de encaixar o tablet no dock

* Teclado virtual da ASUS muito apertado e confuso

* Assim como o XOOM, incômodo de usar na posição retrato

ASUS Eee Pad Transformer

Preço - R$ 1.500

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.