Aplicativos são um dos principais meio de distribuição de pragas digitais

Redação Central, 24 ago (EFE).- Os celulares com sistema operacional Android, criado pela Google, se tornaram no último trimestre o alvo da maior parte dos ataques de software malicioso -"malware"- a plataformas móveis, informou nesta quarta-feira a companhia multinacional de segurança informática McAfee.

Smartphones com Android são os atacados por vírus
Getty Images
Smartphones com Android são os atacados por vírus
No último relatório trimestral, a empresa afirmou que os ataques experimentaram "um rápido aumento" entre o primeiro e o segundo trimestres do ano e o Android passou do terceiro para o primeiro sistema móvel mais atacado. A segunda colocação é agora da plataforma móvel Java Micro Edition (J2ME).

Uma das formas mais comuns de infecção de celulares com "malware" no período estudado, segundo a McAfee, foi a distribuição de aplicativos modificados com fins maliciosos, que corrompem jogos e software 'sãos'.

A McAfee também informou ter detectado durante o segundo trimestre do ano cerca de 6 milhões de novas peças de software malicioso para computadores.

Além disso, ressaltou que entre abril e junho detectou pela primeira vez em sua história um falso antivírus para Macintosh, da Apple, e apontou que os ataques tentaram explorar mais as falhas de segurança de Adobe do que da Microsoft.

A companhia de segurança informática detalhou ainda as principais operações policiais contra crimes cibernéticos do segundo trimestre do ano, assim como as desavenças internas registradas nos coletivos Anonymous e LulzSec, responsáveis por vários ataques nos últimos meses.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.