Grupo anunciou ter publicado os endereços IP dos visitantes de fóruns de pedofilia na internet

WASHINGTON - O grupo de "hacktivistas" (ciberativistas) anunciou ter publicado os endereços IP (Protocolo de Internet) de cerca de 200 visitantes de fóruns de pornografia infantil na internet. Em um comunicado enviado ao pastebin.com, o Anonymous informou que exibirá os endereços IP como parte de uma ação denominada "Operação Darknet".

O endereço IP é um número exclusivo usado por cada computador para se conectar à internet. A maioria dos enderços IP dos visitantes de sites de pornografia infantil revelados pelo Anonymous são dos Estados Unidos, mas outros estão na Europa, na América Latina e em outros locais.

O Anonymous disse ter obtido os endereços IP dos visitantes de fóruns de pornografia infantil induzindo os usuários a baixar uma atualização falsa do software Tor, que pode ser usado para ocultar a identidade de um usuário na internet.

A suposta atualização do Tor na verdade direcionava o usuário para um servidor controlado pelo Anonymous, que registrava os endereços IP que entravam, bem como seu destino. Durante 24 horas na semana passada, o Anonymous teria capturado os endereços IP de 190 visitantes de fóruns de pornografia infantil.

O Anonymous age em atos de ciberpirataria, como a recente alteração de uma página na internet do Ministério da Defesa sírio em protesto contra a sangrenta repressão a manifestantes antigovernamentais. No ano passado, o grupo lançou ataques em represália às empresas vistas como inimigas do site WikiLeaks, que divulgou informações diplomáticas secretas.

O "hacktivismo" (acrônimo das palavras 'hacker', ciberpirata em inglês, e ativismo) faz uso de ferramentas digitais ilegais ou legalmente ambíguas para realizar ações com fins políticos, como promover a liberdade de expressão e o respeito aos direitos humanos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.