Wikicrimes OpenGov coloca balanço mensal de crimes realizado pelo governo do Estado em um mapa que pode ser acessado pelo celular

Moradores do Estado de São Paulo que tenham iPhone ou smartphones com sistema operacional Android agora podem comprar um aplicativo que permite ver informações sobre a criminalidade no local onde mora ou está naquele momento. Desde o final de dezembro de 2011 na App Store e do início de fevereiro no Android Market , o Wikicrimes OpenGov mostra dados colhidos pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e também fornecidos pelos próprios usuários do serviço.

Aplicativo Wikicrimes mostra estatísticas de crimes em regiões da cidade de São Paulo
Reprodução
Aplicativo Wikicrimes mostra estatísticas de crimes em regiões da cidade de São Paulo
O Wikicrimes é um projeto criado por Vasco Furtado, professor e pesquisador da Universidade de Fortaleza, em 2004. Por meio do site oficial do Wikicrimes, qualquer internauta do Brasil e de outros países pode registrar a ocorrência de um crime.

Para isso, basta informar alguns detalhes como o tipo de crime, a coordenada geográfica de onde o crime aconteceu, horário, data e uma pequena descrição sobre o caso. No site, os crimes informados são mostrados em um mapa, que mostra as regiões mais perigosas do País.

"O governo de São Paulo é o primeiro a disponibilizar dados sobre os crimes baseados nas regiões da capital", disse Furtado ao iG . Por conta disso, o aplicativo ainda não está disponível para outras cidades do País.

As informações são registradas por 93 delegacias de polícia da cidade de São Paulo, mas o governo ainda não fornece detalhes sobre os horários e datas dos crimes. "Se tivéssemos essas informações, o usuário poderia se prevenir nos horários onde ocorrem mais roubos em determinada região", diz Furtado.

A participação dos cidadãos para informar crimes que ocorreram é importante, segundo Furtado, porque quase 50% dos crimes ocorridos não são registrados na delegacia. "No cado de furtos e pequenos roubos, as pessoas acham que não vale a pena ir até a delegacia registrar um boletim de ocorrência", diz o pesquisador. Além dos cidadãos, o Wikicrimes conta com parcerias com policiais, corretores de seguros e promotores de justiça, que inserem informações sobre crimes no sistema diariamente.

Realidade aumentada permite
Reprodução
Realidade aumentada permite "ver" a localização das delegacias por meio da câmera do smartphone
O aplicativo

Vendido a US$ 0,99 na App Store, o Wikicrimes OpenGov possui interface simples. Ao acessar o aplicativo, o usuário poderá pressionar o botão "Aqui é perigoso?", que mostra as estatísticas de criminalidade do governo para a cidade de São Paulo, e "DPs mais próximas?", um recurso de realidade aumentada que mostra em um radar quais as delegacias mais próximas do local onde o aparelho está.

No mapa da criminalidade mostrado, o usuário verá as estatísticas de crimes cometidos nos últimos dois meses e se houve queda no período. "O governo atualiza os dados com uma defasagem de um mês e nosso sistema já atualiza o aplicativo assim que as informações são divulgadas", diz Furtado.

A área onde o internauta se encontra aparece colorida e, ao pressionar o ícone de informações na lateral esquerda do aplicativo, é possível ver se a taxa de criminalidade da região está acima ou abaixo da média registrada na cidade para aquele período. O mapa também mostra a localização da delegacia responsável pelos dados da região.

O Wikicrimes OpenGov também oferece um sistema de filtros que permite que o usuário veja os dados de criminalidade referentes a um tipo de crime específico, como estupro ou roubo de veículo para a região onde está. Basta acessar o ícone no canto superior direito do aplicativo para selecionar quais os tipos de crimes devem ser selecionados pelo aplicativo para mostrar as estatísticas da região.

No caso da Apple, o aplicativo é compatível com iPhone, iPod Touch e iPad, desde que eles utilizem a versão 4.0 do sistema operacional iOS. Já para Android, o aplicativo é compatível com smartphones que usem, pelo menos, a versão 2.1 da plataforma.

    Leia tudo sobre: aplicativo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.