Perto de completar um ano desde o lançamento do Kinect, Microsoft quer mais aplicações do acessório fora do mercado de games

A Microsoft anunciou hoje que lançará, no início de 2012, o primeiro kit de desenvolvimento do Kinect , sensor de movimentos originalmente vendido como acessório do console XBox 360, para aplicativos comerciais para Windows. Com o lançamento do kit, desenvolvedores poderão criar aplicativos que permitam interação por meio de gestos, filmados pela câmera do Kinect, para vender para empresas e usuários comuns.

Microsoft mostrou o que chama de
Divulgação
Microsoft mostrou o que chama de "efeito Kinect" em um infográfico (em inglês)
O anúncio do kit de desenvolvimento para Windows chega próximo ao aniversário de um ano do lançamento do Kinect. Segundo a Microsoft, em seus primeiros dois meses no mercado, mais de 8 milhões de unidades do Kinect foram vendidas em todo o mundo. De acordo com o Guinness World Records, trata-se do produto que vendeu mais rapidamente em toda a história.

Desde o lançamento do Kinect, no entanto, a Microsoft já oferece uma versão beta do kit de desenvolvimento do Kinect compatível com Windows 7. Na época, no entanto, os executivos da empresa afirmaram que o kit só poderia ser usado para aplicativos não-comerciais, ou seja, para uso em escolas ou para demonstrar conceitos de uso da nova tecnologia de sensores de movimento.

Nos meses seguintes à disponibilização do beta do kit, diversos desenvolvedores criaram aplicações com o uso do Kinect. Pesquisadores do Massachussetts Institute of Technology (MIT), por exemplo, criaram uma extensão do navegador Google Chrome nos Estados Unidos, que permite usar o Kinect para navegar na web por meio de gestos. A interface desenvolvida, segundo os pesquisadores, ainda estava em processo de ajustes antes de ser oferecida a usuários comuns.

"O programa comercial dará as empresas as ferramentas para desenvolver aplicativos e não só melhorar suas próprias operações, mas como também o poder de revolucionar indústrias inteiras", disse Alex Kipman, gerente-geral da divisão de negócios em entretenimento interativo da Microsoft.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.