Empresa pretende investir no desenvolvimento próprio de aplicativos para a plataforma da Microsoft, em vez de customizar o sistema

Apesar de adotar o Windows Phone tal como ele é, a Nokia investirá em desenvolver aplicativos para a plataforma da Microsoft, segundo Marco Argenti, vice-presidente de desenvolvimento e loja de aplicativos da Nokia. O mais interessante é que os aplicativos serão disponibilizados para todos os aparelhos com Windows Phone, inclusive de fabricantes rivais, como Samsung e HTC.

Siga o iG Tecnologia no Twitter Siga o iG Tecnologia no Twitter

Em entrevista ao site Pocket-lint , Argenti disse que a Nokia criará diversos aplicativos para o Windows Phone. Alguns deles, serão exclusivos para aparelhos da Nokia por um período determinado, mas depois ficarão disponíveis para qualquer usuário do Windows Phone baixar por meio do Windows Marketplace. "Nós vamos trabalhar para melhorar áreas como mapas, comércio eletrônico e pontos de interesse."

Haverá, por exemplo, um aplicativo do serviço de mapas da Nokia, conhecido como Ovi Mapas. Segundo o executivo, ele oferecerá diversas vantagens, como muitos pontos de interesse, mapas em 3D e integração com bases de dados na internet. O Bing Mapas, palataforma principal de mapas do Windows Phone, ficará em segundo plano nos aparelhos da Nokia.

O primeiro aparelho da Nokia com Windows Phone, ainda não anunciado oficialmente, foi apresentado por Stephen Elop, CEO da empresa, em evento para convidados na semana passada. Conhecido como "Sea Ray" , ele é o primeiro de uma série de smartphones que a Nokia pretende lançar até o final do ano.

Parceria ajudou a convencer desenvolvedores

De acordo com Argenti, a parceria da Nokia com a Microsoft fez com que os desenvolvedores, que antes criavam aplicativos para Symbian e MeeGo, realmente se comprometessem com a nova escolha da Nokia. "A loja de aplicativos agora está crescendo com cerca de mil novos programas por semana", disse o executivo ao site.

Para ajudar a fomentar a venda de aplicativos para Windows Phone em seus aparelhos, a Nokia pretende se aproveitar dos atuais contratos de venda de conteúdo que já possui com operadoras de 191 países, principalmente os emergentes, como o Brasil. Com isso, usuários dos aparelhos da Nokia com Windows Phone poderão comprar programas mesmo sem ter cartão de crédito: tudo será cobrado na conta mensal da operadora.

Além disso, a empresa pretende estimular o desenvolvimento local de aplicativos para Windows Phone com uma área da loja que destacará o conteúdo desenvolvido para aquele país. "Existem vários casos em que o aplicativo local pode ser o melhor para aquele país, mas não ganha o destaque que deveria, porque é pequeno em termos globais", disse Argenti.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.