Usuários que criarem livros interativos por meio do software só podem vender o livro por meio da loja iBooks Store

Quem criar livros digitais com o software iBooks Author , lançado na semana passada pela Apple, poderá incluir conteúdo interativo, como vídeos, fotos, áudio e animações, mas também terá que lidar com algumas limitações impostas pela Apple. De acordo com reportagem publicada no site PC Magazine , nos termos de uso do programa, a Apple exige que os livros criados por meio do iBooks Author sejam vendidos apenas por meio de sua loja virtual.

Software iBooks Author permite criar livros digitais, mas que só podem ser vendidos pela loja da Apple
Reprodução
Software iBooks Author permite criar livros digitais, mas que só podem ser vendidos pela loja da Apple

Isso significa que, embora o livro seja de propriedade do autor, ele não poderá compartilhá-lo por meio da internet, nem por meio de lojas de terceiros. Vale lembrar que, para vender qualquer conteúdo por meio da loja virtual, a Apple cobra uma taxa de 30% sobre o preço do produto. Isso não quer dizer que a Apple tem direitos sobre o conteúdo do livro criado pelo autor, como o texto ou imagens. Desde que ele não seja formatado pelo software da Apple, o autor pode vendê-lo em qualquer lugar.

O aplicativo iBooks Author faz parte da estratégia da Apple de aumentar sua presença no mercado editorial. Por meio do software, qualquer pessoa pode criar e distribuir livros digitais por meio da loja iBooks Store. Além do software, a Apple também lançou outros dois aplicativos, o iBooks 2.0, que agora suporta edições digitais e interativas de livros didáticos, e o iTunesU, que permite baixar conteúdo gratuito desenvolvido por universidades.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.