Analistas acreditam que a vantagem do tablet é integrar a capacidade gráfica e redes 4G LTE sem comprometer a bateria

O novo iPad da Apple, dotado de tecnologia 4G, cimentará o domínio de mercado da empresa e a ajudará a superar a concorrência dos tablets equipados com o Windows 8 que devem ser lançados ainda neste ano, enquanto o iPad 2, agora vendido a preço mais baixo, terá demanda mais forte, disseram os analistas.

Leia mais sobre o novo iPad:
Novo iPad tem tela de alta definição e chip mais rápido
Compare o novo iPad com o iPad 2
Novo iPad chega com resolução maior que do PS3 e Xbox 360
Apple vendeu 55 milhões de tablets desde o primeiro iPad
Apple é uma das empresas mais fechadas do mundo

iPhoto permite editar imagens no iPad
Getty Images
iPhoto permite editar imagens no iPad
A Apple mostrou na quarta-feira uma nova versão de seu popular tablet iPad , com chip mais poderoso, tela de alta definição, câmera melhorada e acesso a novas redes sem fio de alta velocidade.

"A capacidade da Apple de melhorar a resolução da tela, a capacidade gráfica e integrar redes 4G LTE sem comprometer a duração da carga de bateria do novo iPad será um fator de diferenciação importante diante da concorrência, e um obstáculo difícil de superar pelos rivais", escreveu Mark Moskowitz, analista da J.P. Morgan Securities, em nota aos clientes.

No mês passado, a Microsoft lançou uma versão incompleta do Windows 8. É o primeiro sistema operacional da companhia compatível com os processadores de baixo consumo de energia projetados pela ARM Holdings, e vai servir para tablets, além de laptops e computadores de mesa, em um esforço para contestar o sucesso inequívoco do iPad.

Mas o mais recente iPad da Apple permitirá que a empresa mantenha sua vantagem competitiva e que estabeleça posição dominante no mercado de tablets, que cresce rapidamente, disseram analistas. De acordo com o Credit Suisse, a Apple deterá 66% do mercado de tablets em 2012, graças à sua marca, ao seu hardware e ao ecossistema superior de seus produtos.

Tim Cook, o presidente-executivo da Apple, apresentou a muita aguardada terceira versão do tablet, mas não cumpriu a tradição de designar o tablet de nova geração como iPad 3, contrariando algumas expectativas, e se referiu a ele simplesmente como "o novo iPad".

iPad 2 mais barato

A empresa anunciou que continuará a vender o iPad 2, mas reduziu seus preços em US$ 100 (R$ 175). O modelo mais antigo agora começa em US$ 399 (R$ 700), enquanto o novo iPad de terceira geração, dotado apenas de conexão Wi-Fi, começa em US$ 499 (R$ 880).

Katy Huberty, da Morgan Stanley, estima que o corte de preço do iPad 2 terá impacto baixo sobre as margens da empresa, e estima que a redução no preço elevará a demanda de 15 milhões para 20 milhões de unidades nos Estados Unidos e 38 milhões no mercado mundial.

(Por Tenzin Pema em Bangalore)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.