Mercado do Reino Unido começou a deslanchar depois da introdução da versão britânica do Kindle

Por Guilherme Abati

Os britânicos estão aceitando os e-books mais do que qualquer outro povo na Europa

Ano passado, os consumidores do Reino Unido foram responsáveis por metade do faturamento das empresas fabricantes de e-books na Europa, apesar de corresponderem a apenas 15% dos compradores de livros impressos tradicionais, de acordo com dados divulgados pela consultoria Futuresource.

Segundo a consultoria, os britânicos gastaram cerca de 100 milhões de libras em e-books somente nesse ano e o mercado europeu cresceu acima de 400% desde 2010.

De acordo com o Reghardware , os maiores mercados europeus de e-books, hoje, são o Reino Unido e a Alemanha. No Reino Unido, as vendas começaram a subir apenas depois de a Amazon lançar uma versão britânica do Kindle.

Segundo previsões da Futuresource, em 2015, as vendas apenas na Europa podem alcançar 1, 4 bilhões de libras.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.