Especialista aborda a produção coletiva de conteúdo

O crowdsourcing e o aumento do volume de dados da internet foram os principais assuntos de um dos painéis da Broadcast & Cable 2011, evento realizado pela Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão e Telecomunicações (SET) que acontece até esta quinta-feira (25/08). Gil Giardelli, professor e especialista de estudos em mídia digital, mostrou alguns casos de sucesso de crowdsourcing, termo usado para identificar a produção coletiva de conteúdo por meio da internet.

Um dos casos de sucesso mostrados por Giardelli foi de um documentário sobre a recente derrubada do presidente do Egito. O filme foi criado a partir de vídeos gravados por pessoas nas ruas. Amr Salama, diretor do documentário, recebeu mais de 300 GB de vídeos amadores, e segundo Giardelli, conseguiu criar um documentário que nem a CNN foi capaz de fazer.

O pesquisador disse ainda que “a economia que precisava de máquinas, agora precisa de cérebros”. Segundo Giardelli, o volume de informações compartilhadas nunca foi tão grande e projeções indicam que, no ano de 2014, o volume de dados trocados na internet deve ser 133 vezes maior do que o total trafegado na rede nas décadas de 1980 e 1990.

Vídeos e o volume de dados na web

Outro assunto em questão foi o volume dos vídeos e dados na internet. Um dado divulgado pela Cisco no evento mostram que, em 2014, 90% do tráfego da internet será formado por vídeos. Atualmente, 30% do tráfego de informações na internet americana se concentra no Netflix, serviço de aluguel de filmes pela internet.

Ainda no evento, a Nokia divulgou um estudo que mostra os limites dos serviços de internet 3G. A empresa informou que, se 10% dos torcedores de um estádio resolverem assistir a um replay de um lance a partir do celular, as redes das atualidade não aguentariam o tráfego.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.