Conheça mais sobre os recursos desses equipamentos

Na parte anterior do guia , falamos sobre resolução, armazenamento e design. Na segunda parte do guia serão detalhadas características como zoom e bateria. Confira.

Zoom, microfone e flash

Um aspecto importante na hora de escolher uma filmadora é o zoom óptico que ela oferece. Uma câmera com zoom óptico de 10 x já é o suficiente para fazer boas imagens sem perder a qualidade da gravação.

Deve-se observar também que, quanto mais se usa o zoom, mais firmeza é necessária para segurar a filmadora. Por isso, valores acima de 10x não costumam ser muito úteis na prática. Algumas filmadoras trabalham também com zoom digital. Mas o uso desse zoom não é recomendado, pois degrada a qualidade da captação das imagens.

Usuários que querem fazer uma gravação bem feita ou captar com nitidez a voz de uma pessoa devem optar por filmadoras com entrada para microfone. Todas as filmadoras vêm com um microfone embutido, mas eles costumam captar ruídos do ambiente também. Por isso, para gravar entrevistas, por exemplo, o ideal é adquirir uma câmera com entrada para microfone e também saída para fones de ouvido.

Um recurso interessante para quem pretende gravar no escuro é o flash embutido. Mas ele é útil apenas em lugares realmente sem iluminação. De modo geral, filmadoras conseguem gravar em ambientes escuros e possuem ajustes específicos para essas situações.

Bateria

Vários fatores influenciam na duração da bateria, mas, de modo geral ela dura entre duas e três horas. Um indicador da duração da bateria é seu valor em mAh (miliampéres por hora). Quanto maior esse valor, em teoria, maior a duração da bateria.

SDT750: filmadora da Panasonic com recurso 3D
Getty Images
SDT750: filmadora da Panasonic com recurso 3D
Recursos inovadores

Quem gosta de ter sempre o produto mais sofisticado deve ficar de olho em alguns recursos avançados, que começam a aparecer aos poucos nas filmadoras. Um deles é a capacidade de filmar em 3D. Panasonic e Sony já vendem câmeras que permitem captar imagens e reproduzir em três dimensões.

O modelo SDT750 da Panasonic custa R$ 6.000, grava imagens com tecnologia 3D, mas não possui tela LCD com a mesma tecnologia para a visualização (é necessário ver os vídeos em uma TV 3D). Já a Sony HDR-TD10 permite ver o conteúdo gravado em 3D na própria tela LCD sem o uso de óculos especiais. A HDR-TD10 custa R$ 7.600. Sempre vale lembrar que para reproduzir conteúdo 3D em PCs ou televisores é preciso que os aparelhos também sejam compatíveis com essa tecnologia

Outra novidade em filmadoras é o projetor embutido. Ele está presente na Sony HDR-PJ10 e permite projetar os vídeos em paredes ou telas em uma distância que varia entre 0,5 e 3 metros. A HDR-PJ10 já está disponível no Brasil por RS 3.000.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.