Veja 10 dicas para escolher um smartphone bom de foto

Resolução, lentes e flash são alguns dos itens a serem considerados na hora da compra

Mauricio Coelho , para o iG Tecnologia |

Cada vez mais, os smartphones vêm substituindo as câmeras como principal meio de tirar fotos. Atualmente, muitos modelos topo de linha têm recursos comparáveis ao de câmeras digitais básicas. Alguns modelos deles até as superam câmeras em alguns quesitos como o Nokia 808 Pure View .

Leia também:
Conheça 10 acessórios do iPhone úteis para fotógrafos

Por isso, a capacidade de tirar fotos com boa qualidade é cada vez mais valorizada quando se escolhe um smartphone. A seguir, o iG dá dicas sobre itens importantes na hora de escolher um smartphone bom de foto. 

Veja abaixo alguns smartphones bons de foto

1 - Botão disparador

De nada adianta ter os recursos fotográficos desejados se eles não podem ser acessados da forma desejada. Com isto em mente, o primeiro passo a se observar é se o acesso à câmera é feito de forma fácil.

O iPhone não tem um botão de disparo de câmera. Mas, em iPhones com sistema iOS 5, é possível usar o botão de volume para disparar a câmera. O acesso ao aplicativo, porém, depende de toques na tela do aparelho.

Já os smartphones da linha Windows Phone trazem, obrigatoriamente, um botão de disparo para a câmera. Assim que o botão é pressionado, o aparelho ativa a câmera, sem que o usuário tenha que tocar na tela para abrir o aplicativo.

No caso do Android, a presença de um botão disparador varia de um aparelho para outro.

2 - Controles e opções

Quem tem mais conhecimento de fotografia deve optar por modelos que possuam controles manuais de flash, ISO, balanceamento do branco, tempo de exposição e saturação de cores.

Um meio termo entre o controle manual e automático é conhecido em muitos smartphones como "Modo de cenas". Nele, o usuário escolhe qual o tipo de cena a ser fotografada (por exemplo, Esporte, Ambiente interno, fogos de artíficio, pôr-do-sol, paisagem) e o aparelho faz os ajustes necessários para tirar a melhor foto possível. 

3 - Resolução

Uma alta resolução não significa exatamente que o aparelho irá tirar fotos com alta qualidade. Mas esse fator é importante para quem pretende imprimir as fotos em tamanhos maiores do que o de um porta-retratos comum (10 x 15 cm). A alta resolução também é importante para quem pensa em ver as fotos sem muita granulação em grandes monitores ou telas de TV (32 polegadas ou maiores).

Leia também:
Conheça a tecnologia Pureview, que captura fotos de 38 megapixels no celular 

As resoluções de 5 ou 8 megapixels atendem perfeitamente a maioria dos usuários. Um valor muito menor pode prejudicar a impressão da foto. E provavelmente, um celular atual com uma resolução de 3 megapixels (ou menos) virá com poucos ajustes finos disponíveis em seu menu.

Reuters
Lumia 900 tem lentes Carl Zeiss

4 - Lentes

Não é a toa que câmeras profissionais permitem que as lentes sejam trocadas. Além de existirem diferentes tipos de lentes para várias situações, a qualidade da lente influi decisivamente na qualidade da foto.

Portanto, como as lentes dos smartphones são fixas, opte por modelos com lentes de marcas renomadas como a Schneider ou Carl Zeiss. Quem tem um iPhone pode usar pacotes de lentes específicos para melhorar as fotos no aparelho.

5 - Autofoco

Procure por smartphones com autofoco para evitar imagens embaçadas. Alguns recursos modernos do autofoco presentes de forma distinta em cada aparelho são: detecção de rostos como ponto focal, captura só com sorrisos e touch-to-focus (basta apontar o ponto focal na tela).

6 - Zoom

Assim como em câmeras dedicadas, o zoom digital deve ser evitado nos smartphones. Este recurso não passa de um truque de ampliação da imagem a ser registrada. Para enquadrar uma imagem com um smartphone, ainda a melhor maneira é se aproximar ou afastar do objeto a ser fotografado.

Smartphones não têm zoom óptico, já que a lente não se move. Para quem quer usar os recursos do Android em uma câmera digital, uma opção que começa a chegar ao mercado são as smartcameras, como os modelos Polaroid SC1630, Nikon 800c e Samsung Galaxy Camera .

7 - Flash

Independentemente de todo os outros recursos mencionados, alguns tipos de fotos noturnas dependem exclusivamente de um bom flash. O iPhone até sua terceira geração foi duramente criticado por não vir com um de fábrica. O modelo atual, iPhone 4S , tem um flash do tipo LED.

Outros smartphones atualmente no mercado vêm com dois ou mais LED para ampliar sua potência de iluminação. Os melhores flash, porém, são os de xenônio, similares ao usados em câmeras. O flash de xenônio é mais potente e reduz os ruídos nas imagens capturadas.

A desvantagem do xenônio em relação ao LED está na captura de vídeo, já que o primeiro não pode permanecer aceso e funciona apenas por disparos. Já o LED pode ser mantido aceso pelo tempo que o usuário achar necessário.

Divulgação
Milestone 3, da Motorola, tem câmera de 8 megapixels e captura vídeo em Full HD (1.080p). Custa R$ 1.800

8 - Modo vídeo

Quem quiser gravar vídeos com qualidade acima da média deve procurar por smartphones que gravem em 720p ou 1080p com o maior número de quadros por segundo (FPS) possível (30 quadros por segundo é um excelente valor para smartphones).

Também é bom ficar atento à qualidade do microfone embutido, item importante principalmente em locais com música alta ou muito vento.

9 - Capacidade de armazenamento

Quase todos os smartphones usam cartões de memória removíveis, além da memória interna. Entre os smartphones de ponta, o iPhone 4S é o único que não tem entrada para cartão de memória. Mas a memória interna de 8 GB ou mais é mais do que suficiente para guardar uma grande quantidade de fotos.

Em todo caso, quem tira muitas fotos com resolução máxima ou grava vídeos em HD pode ter a necessidade de um modelo com suporte para cartões de memória.

10 - Recursos extras

Algumas funções pouco usadas, mas que podem ser importantes para alguns são: marcação da posição geográfica da foto tirada (GeoTagging) e edição simples das fotos feita diretamente do smartphone.

Para essas funções de edição, o usuário pode contar com aplicativos nativos do aparelho ou outros baixados separadamente, como o Camera+ para iPhone e o FX Photo Editor para Android.

    Leia tudo sobre: smartphonesiphoneandroid

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG