Versão 2.3 é cada vez mais comum em aparelhos de entrada. Tablets e smartphones mais avançados vêm com versões 4.0 ou superior

Desde o lançamento da versão 1.0, o Android já recebeu diversas atualizações. Mas apenas na versão 1.5 (Cupcake) elas se tornaram mais relevantes. Foi a partir dela que as versões do Android começaram a ser conhecidas também por apelidos.

Veja também:
Como identificar e atualizar sua versão do Android

A seguir, o iG detalha as versões do Android atualmente no mercado e apresenta também algumas das mais antigas. Confira.

Versões atualmente no mercado

2.2 - Froyo (maio de 2010) - Ainda presente em alguns aparelhos de entrada. Trouxe melhora significativa na velocidade e otimização do uso da memória, Adobe Flash nativo, opções de configuração de aplicativos e função de hotspot da rede sem fio. 

Galaxy Y é um aparelho de entrada com Android 2.3
Stella Dauer
Galaxy Y é um aparelho de entrada com Android 2.3

2.3 - Gingerbread (dezembro de 2010) - Versão cada vez mais comum em smartphones básicos lançados recentemente. Trouxe como novidades o aprimoramento para chamadas em VoIP e  tecnologia NFC (Near Field Communication) de compartilhamento de informações entre smartphones. Também trouxe um novo gerenciador de download.

3.0 - Honeycomb (fevereiro de 2011) - Foi criada para tablets e ainda está presente em alguns modelos à venda no mercado, mas já não é embarcada em novos modelos. Ela trouxe uma barra de ações, widgets e acesso a opções de contexto de uso. O teclado virtual foi refeito, para aproveitar melhor a tela maior. O suporte a multitarefas também foi otimizado, já que começaram a surgir aparelhos com processadores de dois ou mais núcleos.

4.0 - Ice Cream Sandwich (outubro de 2001) - Versão mais comum em smartphones intermediários e avançados. Trouxe grande avanço no uso dos recursos da câmera principal, integração do Android Beam para facilitar o uso do NFC com somente um toque entre os aparelhos, reconhecimento facial para destravar aparelhos que possuem câmeras frontais e melhoras no recurso de digitação por voz.

Tablet Nexus 7 é um dos poucos aparelhos já com a versão 4.2
Getty Images
Tablet Nexus 7 é um dos poucos aparelhos já com a versão 4.2

4.1-4.2 - Jelly Bean - (julho/outubro de 2012) - São as versões mais modernas do Android, presentes principalmente nos aparelhos da linha Nexus e também em alguns modelos avançados.

Na versão 4.1 o foco foi melhorar a interface do usuário com a fixação de uma taxa de 60 quadros por segundo e a antecipação de toques. Com isso, atingiu-se uma maior fluidez dos menus.

A versão 4.2 traz a possibilidade de contas múltiplas de usuários nos tablets. Também foi acrescentado um maior número de notificações de aplicativos com a possibilidade de escolha de uma ação diretamente delas, sem precisar carregar o programa.

Versões antigas

1.6 - Daunt (setembro de 2009) - Acrescentou suporte a telas com resolução WVGA e seleção de diversos arquivos ao mesmo tempo para serem apagados

2.0-2.1 - Eclair (outubro de 2009) - Configuração de múltiplas contas de e-mail, navegador com toque duplo para dar zoom, recurso de busca de mensagens antigas SMS e MMS e atualização para o Google Maps mais recente da época.

Diferentes interfaces do Android

Uma mesma versão do Android pode ter diferentes interfaces de uso. As interfaces (skins) oferecem a possibilidade de alterar a disposição dos menus, cores e elementos gráficos que são exibidos na tela. Estas mudanças dão ao usuário uma oportunidade de ter uma experiência diferenciada no uso de um mesmo aparelho.

Cada fabricante costuma ter sua própria interface para Android. As mais conhecidas são a Sense (HTC), Touchwiz (Samsung), Rachael (Sony) e MotoBlur (Motorola). Usuários com maior conhecimento técnico também podem instalar outras interfaces disponíveis na internet.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.