Decisão da juíza do caso incluiu informações que Apple e Samsung tentaram esconder

Aparelhos da linha Galaxy podem ser vendidos até a próxima decisão, no ano que vem
Getty Images
Aparelhos da linha Galaxy podem ser vendidos até a próxima decisão, no ano que vem
Um erro de um tribunal dos Estados Unidos na sexta-feira ofereceu uma visão de relance sobre informações que a Apple e a Samsung tentaram esconder do público durante os seus litígios de patentes. O material dá a impressão de ser menos importante pelo que diz sobre as companhias do que aquilo que revela sobre os esforços para manter os processos judiciais em segredo.

Ao negar o pedido da Apple para que a Samsung pare de vender os seus smartphones Galaxy e tablets nos Estados Unidos, a decisão da juíza distrital Lucy Koh inadvertidamente incluiu detalhes que queria omitir. A equipe da juíza percebeu rapidamente o erro, fechou o documento eletrônico e colocou uma versão editada quatro horas depois.

A versão completa, que a Reuters obteve enquanto a publicação estava disponível, não mostra o funcionamento interno técnico do iPad - ou nada perto disso. Em vez disso, continha a análise interna da empresa sobre o mercado de smartphones, bem como alguns detalhes sobre as relações da Apple de licenciamento de patentes com outras empresas de tecnologia.

O processo, que foi impetrado pela Apple em abril em uma corte federal de San Jose, na Califórnia, diz que o Galaxy, da Samsung, copia "servilmente" o iPhone e o iPad. A fabricante sul-coreana afirma que a alegação da Apple carece de méritos.

Leia mais : Comissão Europeia investiga Samsung e Apple sobre patentes
Apple consegue proibir venda do Samsung Galaxy Tab 10.1 na Europa
Em novo processo, Apple tenta banir produtos da Samsung no Japão

O caso será julgado no próximo ano. A decisão de sexta-feira implica que a Samsung poderá continuar vendendo os produtos por enquanto.

Por Dan Levine e Carlyn Kolker

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.