Oracle também processará HP e SAP neste semestre

SAN FRANCISCO - A Oracle deve ir a julgamento na próxima semana contra o Google, em uma disputa de alta importância em relação à tecnologia de smartphones, o maior caso em um ano que está se delineando para ser intenso para a companhia gigante de softwares nos tribunais.

Leia mais:
Google propõe pagar à Oracle porcentagem de receita com Android
Oracle pede R$ 2,2 bilhões ao Google por quebra de patentes

Oracle alega violação de patente da lingagem Java nos aparelhos com Android
Getty Images
Oracle alega violação de patente da lingagem Java nos aparelhos com Android
A seleção do júri deverá ocorrer na segunda-feira em uma corte federal em San Francisco. A Oracle reclama que o sistema operacional Android, do Google, ignora os direitos de propriedade intelectual da linguagem de programação Java. O Google afirma que não viola as patentes da Oracle.

O caso é o primeiro dos quatro julgamentos que envolvem a Oracle agendado para os próximos meses, todos nos Estados Unidos, sendo três na Califórina e um em Nevada.

Os outros incluem um previsto para o final de maio contra a Hewlett-Packard sobre o microprocessador Itanium, um novo julgamento contra a SAP em junho sobre violação de direitos autorais, e outro de direitos autorais contra a concorrente menor Rimini Street, esperado para o final do ano.

A porta-voz do Google não quis comentar sobre o impacto dos vários processos sobre a gestão da empresa.

A Oracle processou o Google em agosto de 2010, sobre sete patentes do Java, que a Oracle adquiriu quando comprou a Sun Microsystems. Logo no início, as estimativas de prejuízos eram de US$ 6,1 bilhões. Mas o Google limitou as reclamações da Oracle e agora permanecem apenas duas patentes, reduzindo os possíveis prejuízos.

A Oracle está buscando aproximadamente US$ 1 bilhão em violação de direitos autorais. Nas duas patentes, a companhia rejeitou uma oferta de acordo do Google de US$ 2,8 milhões, mais 0,5% da receita de uma patente do Android que expira em dezembro e 0,015% de uma segunda patente que expira em abril de 2018.

Por Dan Levine

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.