Iniciativa é uma forma de protesto contra o suposto favorecimento de resultados do Google+ na busca do Google

Engenheiros do Facebook, Twitter e MySpace se juntaram no último final de semana para criar uma versão "pura" da busca do Google. Esta versão, em vez de incluir somente resultados do Google+, agora também exibe resultados de busca em outras redes sociais, como Facebook, MySpace, Tumblr, Quora, LinkedIn, Foursquare, FriendFeed, entre outras. O novo recurso é ativado ao instalar um complemento desenvolvido pelos engenheiros para os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox e Safari.

LEIA TAMBÉM:
Google ganha força na batalha contra o Facebook

A iniciativa dos engenheiros é uma reação ao lançamento da busca do Google integrada ao Google+ , que começou a funcionar na semana passada. Com ela, ao pesquisar um termo de busca qualquer enquanto se está logado no Google, o usuário passa a ver, do lado direito da página, resultados relevantes na rede social Google+. Entre os resultados, o usuário pode ver comentários de seus amigos sobre o termo em questão e páginas de pessoas relacionadas ao termo de busca.

Ao instalar o botão na barra de ferramentas do navegador, o internauta deve fazer uma busca qualquer no Google. Após visualizar os resultados, o usuário deve pressionar o botão, que atualizará a página automaticamente com uma versão de resultados que incluem informações de todas as redes sociais. O complemento é gratuito e está disponível em uma página oficial criada pelos engenheiros, chamada de Focusontheuser.org . Confira no vídeo abaixo (em inglês) como o recurso funciona:

Na página da iniciativa, os engenheiros explicam que o complemento, desenvolvido em código-aberto, usa os resultados fornecidos pelo algoritmo da busca do Google e não interfere, de nenhuma forma, na relevância dos resultados fornecidos pela ferramenta do Google. O projeto, liderado por Blake Ross, diretor de produto no Facebook e cofundador do Mozilla Firefox, também não interfere no funcionamento de outros serviços do Google.

O Facebook, o Twitter, o MySpace e outras redes sociais incluídas entre os resultados de busca do Google por meio da iniciativa não comentaram o assunto. Vale lembrar que a integração do Google com o Google+ só funciona, por enquanto, na versão americana da busca. Ainda não há previsão de quando a integração será disponibilizada no Brasil. Portanto, o complemento disponibilizado pelos engenheiros não funciona na busca brasileira do Google.

Google sob investigação de monopólio

O Google já é investigado por supostas práticas monopolistas por entidades dos Estados Unidos e da Europa, mas as investigações se intensificaram após o lançamento da integração da busca com o Google+. Autoridades estão avaliando se, com a prática, o Google está usando seu maior produto para promover outro, em detrimento de outros concorrentes, como o Facebook.

Em sua defesa, o Google alega que não fornece resultados detalhados de outras redes sociais, porque o Facebook e o Twitter não permitem que a busca acesse dados publicados nas redes sociais. No caso do Twitter, por exemplo, mensagens publicadas por usuários apareciam entre os resultados até o ano passado, quando o contrato da empresa com o Google terminou e não foi renovado.

O Facebook, por outro lado, possui uma parceria com o buscador Bing , da Microsoft, que hoje já reúne informações publicadas na rede social.

    Leia tudo sobre: facebook
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.