Tizen é plano B da Samsung no mercado de smartphones

Empresa coreana desenvolve o sistema em conjunto com Intel e Panasonic

Mauricio Coelho , para o iG Tecnologia |

O novo sistema operacional Tizen é uma união de forças da Intel, Samsung e Panasonic. Esta plataforma de código aberta baseada em Linux chega como uma possível alternativa ao Android no mercado de dispositivos móveis. Os desenvolvedores do Tizen dizem que seu sistema operacional rodará em smartphones, tablets, netbooks, smart TVs e centrais multimídia para veículos.

Divulgação
Tablet com Tizen, exibido em evento para desenvolvedores

Com o sucesso de seus aparelhos com Android, a Samsung a princípio não teria muitos motivos para apostar em um novo sistema. O Android, porém, é desenvolvido pelo Google, que no ano passado comprou a Motorola. Embora isso não tenha ocorrido até o momento, especula-se que a Motorola poderia ter privilégios em relação a outras fabricantes de aparelhos com Android.

Além disso, o sistema do Google tem sido alvo de vários processos de patentes, movidos por empresas como Apple e Oracle. Existe, portanto, a possibilidade de que a evolução do Android seja prejudicada por decisões judiciais.

Essas seriam duas razões para a Samsung diversificar suas apostas (além do Tizen, a empresa também tem o Bada, presente em alguns celulares atualmente no mercado). E com apoio também da Intel e da Panasonic, é bem possível que o Tizen ganhe mais fama no futuro.

Sistema ainda está em evolução

O Tizen ainda está longe de chegar a aparelhos vendidos em lojas. Mas recentemente, numa conferência de desenvolvedores em São Francisco, foi lançado um aparelho protótipo com a versão 1.0 do Tizen, denominada Larkspur. Também foi apresentado o SDK (conjunto de ferramentas de desenvolvimento) para programadores interessados em participar do desenvolvimento do projeto. O Tizen deverá esta disponível ao usuário comum somente em 2013.

Alguns especialistas que já testaram o Tizen dizem que ele não traz nenhuma novidade em relação ao iOS e Android. Sua plataforma tem algumas tecnologias do "engavetado" Meego, da Nokia. Os aplicativos serão desenvolvidos em HTML5. Como não poderia deixar de ser, o Tizen será integrado a diversas rede sociais.

Android e iOS como inspiração

Pelas imagens que foram divulgadas, a interface do Tizen segue a mesma linha minimalista dos novos sistemas operacionais para smartphones.

Reprodução
Interface inicial do Tizen faz lembrar Android e iOS

O Tizen lembra muito o TouchWiz, interface para Android da Samsung. No centro da tela inicial ficam distribuídos os ícones dos aplicativos instalados e na parte inferior ficam as funções básicas de um smartphone (discar, contatos, internet e configurações).

A Open Mobile, órgão responsável pela compatibilidade do projeto, confirmou que o Tizen será 100% compatível com o Android.

Assim, o usuário poderá rodar aplicativos e jogos oferecidos no Google Play. Isto será feito por meio de um emulador com aceleração gráfica feita pelo software Intel Hardware Acceleration Manager. Na parte gráfica, o Tizen irá funcionar a partir do OpenGL para Linux.

Se quiser obter informações mais detalhadas deste sistema operacional visite o site oficial do projeto.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG