Veja 10 produtos e serviços de tecnologia que saíram do mercado neste ano

O ano de 2012 foi marcado por grandes lançamentos na área de tecnologia, como o primeiro tablet do Google, o Nexus 7 , a versão menor do iPad , e as TVs OLED de 55 polegadas das fabricantes Samsung e LG. Mas este ano também teve sua cota de fracassos. Vários produtos sumiram do mercado em 2012. Em alguns casos eles foram simplesmente cancelados. Em outros, foram substituídos por versões melhores ou incorporados a outros projetos. Confira abaixo alguns dos produtos que “morreram” durante o último ano:

iPad 3

Em uma “morte” prematura, o iPad de terceira geração da Apple foi descontinuado pela empresa apenas sete meses após o lançamento. O produto, batizado pela Apple apenas como “novo iPad” inovou ao trazer para o tablet a tela de alta resolução (HD) e chip mais rápido, de dois núcleos, com unidade de processamento gráfico (GPU) de quatro núcleos.

O modelo, no entanto, não sobreviveu à chegada do iPad de quarta geração e do iPad Mini , versão de 7,9 polegadas do tablet da Apple, ambos lançados em outubro. O iPad de quarta geração passou a ser vendido com o mesmo preço da versão anterior, mas a Apple manteve o iPad 2 no mercado, com preço mais baixo.

Gowalla

Principal rival do aplicativo de geolocalização Foursquare, o Gowalla chegou ao fim no início de 2012. Ao comprar a empresa , o Facebook decidiu levar apenas a equipe e executivos do Gowalla, mas não o banco de dados, nem o aplicativo. A rede social já conta com recurso que permite fazer check-in em locais desde a metade de 2010.

Tablet Sony Dash

Apenas um ano após o anúncio oficial do tablet Dash durante a Consumer Electronics Show 2010, a Sony anunciou que pararia de fabricar o produto . Em vez de ser manuseado como um tablet comum, o aparelho da Sony foi desenvolvido para ficar apoiado sobre sua base em uma mesa. O produto chegou às lojas dos Estados Unidos com preço de US$ 199.

Com sistema operacional Chumby, o Dash rodava aplicativos sobre o clima, notícias e redes sociais. Outros aplicativos, como tocador de música, alarme e calendário compunham o produto. A Sony anunciou o fim do programa para desenvolvedores de aplicativos para a plataforma em fevereiro de 2012 e descontinuou a fabricação do tablet ao longo de 2012. Ele nem chegou ao Brasil.

Picnik

Um dos serviços mais populares para edição de fotos na web, o Picnik foi comprado pelo Google em 2010. No entanto, o editor de fotos não teve vida longa na nova casa. O Google anunciou o fim do serviço em janeiro de 2012 .

Apesar de o site Picnik desaparecer da web, diversas das suas ferramentas foram integradas ao Picasa e, posteriormente, ao Google+, nova rede social do Google. Agora, elas estão disponíveis na página de fotos da rede social. Entre as ferramentas disponíveis estão alteração de brilho e contraste, corte de imagens e adição de efeitos especiais, como filtros e molduras.

Yahoo Respostas para Android

O aplicativo do Yahoo Respostas para dispositivos com sistema operacional Android foi cancelado no início de 2012 . Ele não foi o único. Com as diversas mudanças na presidência do Yahoo ao longo do ano, cerca de 10 outros aplicativos foram cancelados.

A lista completa dos aplicativos cancelados ainda inclui: Yahoo! Meme (iPad e iPhone), Yahoo! Mim (iPad), Yahoo! AppSpot (Android e iPhone), Yahoo! Movies (Android), Yahoo! News (Android), Yahoo Deals (iPhone) e Yahoo! Sketch-a-Search (iPad e iPhone).

Google Video

Era o site de compartilhamento de vídeos do Google, antes da compra do YouTube, em 2006. O Google Video continuou funcionando depois da aquisição por quase seis anos, mas em julho deste ano o Google decidiu dar um fim ao serviço . O conteúdo publicado pelos usuários por lá, no entanto, não morreu. Em agosto deste ano, ele foi transferido para os servidores do YouTube e os usuários podem assisti-los por lá.

MobileMe

O serviço pago da Apple que guardava arquivos dos usuários e permitia localizar iPhones e iPads acabou no início de julho . A Apple já havia anunciado em 2011 que o serviço seria fechado. Os usuários puderam migrar suas informações para o iCloud, novo serviço de armazenamento e sincronização de arquivos da Apple.

Criado em 2008 como uma evolução do serviço .Mac, o MobileMe começou como um serviço pago, mas teve alguns de seus recursos liberados gratuitamente em 2010. Mesmo assim, o serviço nunca foi popular nem entre os fãs da Apple.

TVs de retroprojeção

A Mitsubishi anunciou no início de dezembro o fim da produção de TVs de retroprojeção , uma versão melhorada da TV de tubo. A empresa descontinuou a fabricação de TVs de retroprojeção com telas de 73, 82 e 92 polegadas. Como a Misubishi era a última fabricante que ainda vendia produtos com esta tecnologia, as TVs de retroprojeção devem sumir do mercado ao longo de 2013.

As primeiras TVs deste tipo foram lançadas por diversos fabricantes entre o final dos anos 1990 e início dos anos 2000. Apesar de usar a tecnologia de tubo de raios catódicos (CRT), estes modelos de TV posicionavam o tubo de maneira a refletir a imagem em um espelho e ampliá-la, o que permitiu que os fabricantes comercializassem TVs de telas muito grandes como as de TVs de LCD, mas com preço bastante inferior na época.

Google Wave

Serviço do Google que incluía ferramentas de chat, e-mail e aplicativos, o Google Wave parou de funcionar em 30 de abril . Ele foi desenvolvido como um serviço de comunicação em tempo real que misturava chat, e-mail e aplicativos. Quando foi lançado, especulou-se que ele poderia substituir mensageiros instantâneos e o e-mail, mas isso não ocorreu. Os usuários ainda podem ler o conteúdo armazenado no serviço até 31 de janeiro de 2013.

Classic Plus

O Google cancelou em novembro o recurso que permitia colocar uma imagem de fundo na página de busca. A ferramenta, conhecida como Classic Plus, deixará de receber novas imagens dos usuários em 16 de outubro. As imagens já enviadas, no entanto, ainda poderão ser acessadas pelos internautas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.