Sistema de transmissão de dados acaba de chegar ao Brasil

As redes 4G começaram a operar no Brasil há pouco mais de um ano. A nova tecnologia de dados por meio de rede celular traz mais velocidade e estabilidade nas conexões, mas tem um custo relativamente alto e pode não ser a melhor opção para todos que usam banda larga no celular. A seguir, o iG traz um guia que responde às principais perguntas relacionadas à tecnologia 4G. Confira.

O que é o 4G?

O 4G é a tecnologia de transmissão de dados em redes de celular mais avançada do momento. No Brasil, todas as redes 4G usam o padrão LTE (Long Term Evolution). Outro padrão considerado 4G é o WiMax, usado por algumas operadoras nos Estados Unidos e em outros países. O WiMax, no entanto, está em declínio e tende a sumir em alguns anos.

Qual a velocidade do 4G?

Na teoria, o padrão LTE suporta velocidades de até 100 Mbps. Mas esse é o máximo teórico da tecnologia e só é alcançado em condições muito específicas. Na prática, a velocidade real das redes 4G brasileiras fica entre 5 Mbps e 12 Mbps. Nas redes 3G e 3G+ atualmente em funcionamento no Brasil a velocidade real costuma ficar entre 1 Mbps e 3 Mbps.

Quanto custa o acesso a redes 4G?

A cobrança do 4G é sempre atrelada à quantidade de dados baixados pelo usuário. Para planos de 5 GB de dados mensais, o valor médio cobrado é de R$ 100. As operadoras oferecem planos para franquias de dados de 500 MB até 20 GB. Quando o usuário ultrapassa o limite de dados do plano, a conexão de dados é suspensa até a data do mês em que o plano é renovado.

Vale a pena optar pelo 4G?

Como a rede 4G ainda está em seus primeiros dias e a cobertura é escassa, a migração vale basicamente para quem realmente precisa de velocidade em sua conexão de celular e mora ou trabalha em regiões centrais das cidades com cobertura 4G.

Atividades como navegação na web e leitura de e-mails já funcionam bem em redes 3G de boa qualidade e não sofrem grande impacto com a mudança para o 4G. A mudança é mais indicada para quem quer ou precisa ver vídeos com alta qualidade ou baixar e enviar arquivos grandes. 

Um aparelho 4G comprado no exterior funcionará no Brasil?

Nem todos os smartphones em funcionamento no exterior são compatíveis com a rede 4G do Brasil. Ao comprar o aparelho no exterior, o usuário deve verificar se ele é compatível com a banda 7 (frequências entre 2.500 MHz e 2.700 MHz) do padrão 4G. Alguns aparelhos, como o iPhones 6 e 6 Plus, são compatíveis com essa banda mesmo em versões compradas no exterior. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.