iG compara dois serviços de streaming de música em funcionamento no Brasil

Deezer (a direita) e Rdio tem versões de seus serviços para dispositivos móveis.
Reprodução
Deezer (a direita) e Rdio tem versões de seus serviços para dispositivos móveis.

A cada ano que passa, o mercado de streaming de música fica mais movimentado. No exterior, Pandora, Spotify e outros ganharam recentemente a concorrência do Beats Music, serviço criado pela empresa de fones de ouvido Beats. Nenhum desses serviços, porém, está em funcionamento no Brasil, embora existam rumores de que o Spotify chegará ao País neste ano.

Enquanto isso não acontece, dois serviços internacionais brigam pela preferência dos brasileiros: Deezer e Rdio . O Deezer, fundado em 2007, chegou ao Brasil no ano passado, enquanto o Rdio, nascido em 2010, está no País desde 2011. No teste abaixo, o iG compara os dois serviços.

Interface

Rdio tem uma interface mais simples e um design elegante
Reprodução
Rdio tem uma interface mais simples e um design elegante


Cadastrar-se nos dois serviços é fácil: e-mail ou Facebook, é só escolher. O Deezer também oferece inscrição pelo Google+, mas esse não chega a ser um diferencial e tanto. Ambos os serviços usam uma estrutura de três colunas para compor sua interface: Na extrema esquerda, uma lista dos recursos disponíveis. No meio, as músicas e tudo relacionado a elas, e, na extrema direita, uma coluna com as interações com as redes sociais. A diferença maior é que o player no Deezer fica em cima e o do Rdio no pé da página.

A principal distinção é mesmo o estilo de cada serviço. Enquanto o Rdio oferece um design simples e limpo com os álbuns mais tocados logo de cara, o Deezer apresenta na área principal (a do meio) uma curadoria de assuntos que vão além das músicas propriamente ditas. Há sugestões de música e álbuns selecionadas pela equipe do Deezer, destaques de aplicativos especiais (como um de carnaval, como era de se esperar nessa época do ano), de lançamentos, de playlists e até publicidade de artistas que estão em destaque no serviço.

Nesse sentido, a interface do Deezer é mais autoral, enquanto a do Rdio parece se limitar a fazer um bom uso dos algoritmos gerados a partir da experiência dos próprios usuários. Pode soar mais mecânico, mas causa menos estranhamento do que uma sugestão de um editor do Deezer que não tem absolutamente nada a ver com o seu gosto musical. 

O Deezer também é mais intrusivo. Na primeira vez que me conectei ao serviço, usando o e-mail como login, ele automaticamente se conectou ao Facebook, que estava aberto em outra aba do navegador. Para desfazer a conexão, é preciso ir às configurações e desassociar a conta em notificações e compartilhamento. Em outro teste, agora com a conta do Facebook, o Deezer automaticamente começou a seguir meus amigos da rede social sem me notificar. Nesse sentido, o Rdio é diferente: o usuário vê os amigos que usam o serviço e é avisado pelo Rdio quais aderiram ao serviço por e-mail, mas é ele quem vai lá e aperta o botão para seguir alguém ou não.

Compartilhar com os amigos o que se está escutando é fácil em ambos os serviços, e eles oferecem todas as opções disponíveis no mercado. Estão lá Facebook, Twitter, Google+, inclusive a opção de associar sua conta ao Last.FM, plataforma social de música bastante popular há alguns anos.

Vencedor: Rdio, por ter uma interface mais simples e menos intrusiva

Conectividade

Deezer se conecta a todos os dispositivos como o Rdio, mas sai na frente com uma extensão para computador
Reprodução
Deezer se conecta a todos os dispositivos como o Rdio, mas sai na frente com uma extensão para computador


Faz algum tempo o streaming de música saiu dos computadores pessoais para praticamente todos os dispositivos móveis. Aplicativos para iOS, Android e Windows Phone estão disponíveis para os usuários de ambos os serviços. Smartphones ou tablets, incluindo o iPad, podem tocar suas músicas preferidas e um algo mais bastante interessante. É que nesses dispositivos é permitido sincronizar as faixas para escutar quando se está offline, isto é, desconectado de uma conexão Wi-Fi, 3G ou 4G.

Mas não se engane: não se trata de baixar um MP3 como qualquer outro e levar ele para qualquer canto. O aplicativo do Rdio, por exemplo, precisa se conectar a internet a cada 30 dias, certamente para verificar o status do seu plano, se ele está ativo ou não. As músicas sincronizadas em ambos os serviços ficam dentro dos seus respectivos aplicativos e não é possível transportá-las para um MP3 player ou iPod, por exemplo.

Em outros países, o Rdio até vende músicas, mas esta função não está disponível no Brasil. O Deezer também tem, em outros países, uma opção de upload de arquivos MP3 para aqueles que querem escutar suas próprias músicas no player do Deezer, mas essa ferramenta também não está disponível no Brasil.

Ainda assim, a sincronização é um recurso e tanto. Especialmente em um país como o Brasil em que a banda larga é bastante instável, mesmo para quem tem 4G. E em questão de conectividade, o Deezer sai na frente do Rdio. Uma extensão no Chrome permite que o usuário sincronize suas músicas favoritas também no computador.

No que diz respeito à interface dos aplicativos para dispositivos móveis, eles são bastante similares aos da web. O Rdio no Android exige do usuário um pouco mais de prática com smartphones, pois vários recursos, como a sincronização, só aparecem com dois toques na tela. E, mais uma vez, o design do Rdio é mais elegante do que do Deezer. Entretanto, o Deezer é mais didático e tem um botão virtual para cada recurso.

Vencedor: Deezer, pela extensão que permite sincronizar no computador 

Catálogo

A página do artista do Deezer é mais completa e ainda traz conteúdos extras
Reprodução
A página do artista do Deezer é mais completa e ainda traz conteúdos extras


O Rdio tem 20 milhões de músicas de acordo com o próprio site, enquanto o Deezer afirma ter 30 milhões. Dez milhões não é um número baixo, mas nos testes que fizemos, foi quase impossível encontrar uma ausência que realmente fizesse falta. O que talvez explique parte dessa diferença sejam as versões para karaokê que o Deezer possui. Acredite, são álbuns inteiros com as mais variadas adaptações.

A cantora Lorde, do hit "Royals", está em ambos os serviços com o álbum "Pure Heroine" e um EP chamado "Tennis Court". Valesca Popozuda e o sucesso "Beijinho no Ombro" também estão disponíveis tanto no Deezer quanto no Rdio. A busca pelo Nirvana foi a mais distinta: o Rdio encontrou mais de 300 músicas e o Deezer cerca de 200, mas os principais sucessos estão lá.

Para usuários que curtem um rock ainda mais clássico que Nirvana, uma má notícia. Algumas bandas simplesmente não liberam suas músicas para serviços de streaming. É o caso de Led Zeppelin, AC/DC e The Beatles, que recentemente liberou alguns poucos álbuns. Vale lembrar que tanto Deezer quanto Rdio dependem de acordo com artistas e com gravadoras para obter as faixas.

As páginas dos artistas, no entanto, são bastante diferentes. O Rdio se limita ao básico: álbuns, músicas, biografia e artistas relacionados. Já o Deezer oferece os mesmos itens do Rdio e também comentários, lista de fãs e vídeos. Ou seja, uma experiência mais completa.

Vencedor: Deezer, mais música e mais informações sobre elas.

Planos

As redes sociais e, sendo assim, seus contatos, ganham mais força no Rdio
Reprodução
As redes sociais e, sendo assim, seus contatos, ganham mais força no Rdio


Com a concorrência cada vez mais acirrada, inclusive com o boato do Spotify chegando neste ano, algumas ofertas mudaram no Rdio e no Deezer. Atualmente, ambos possuem um período de testes. Na web, tanto Rdio quanto Deezer dão seis meses de gratuidade.

A principal diferença na experiência gratuita é que o Rdio não têm anúncios e que o Deezer fica oferecendo planos pagos entre algumas músicas e algumas outras. Depois dos seis meses, não é mais possível escutar música de graça no Rdio. No Deezer, ainda é possível, mas só por duas horas por mês. Nos dispositivos móveis ambos fornecem um período de testes bem mais curto: 14 dias no Rdio e 15 no Deezer.

O Rdio tem três opções de planos pagos e o Deezer duas. O mais básico de ambos da direito apenas ao streaming em computadores. O do Rdio é R$ 8,99 e o do Deezer custa R$ 8,90, daí sem publicidade.

A segunda opção do Rdio custa R$ 14,90 e dá direito a streaming na web e no dispositivo móvel e também à sincronização de músicas, para escutar offline. A opção do Deezer que contempla dispositivos móveis custa R$ 14,90 por mês. O Rdio tem uma terceira opção, família, que por R$ 26,90 dá direito a duas assinaturas, ou seja, dois usuários, por mês. Eles ainda oferecem três assinaturas do Rdio por R$ 34,90 neste plano família.

Tirar dúvidas sobre os planos ou sobre o serviço em si é mais fácil no Rdio, que tem uma página de perguntas e respostas em português. No Deezer, por enquanto, ajuda apenas em inglês.

Resultado: empate

Conclusão

Vários são os fatores a serem levados em conta na hora de escolher um serviço de streaming de música. A qualidade de execução das faixas certamente é um deles. Porém, analisar a qualidade das músicas tocadas em streaming é difícil, pois ela é diretamente afetada pela qualidade da internet. De modo geral, ambos os serviços se mostraram bem competentes. É claro que uma vez ou outra as faixas engasgam, mas não é perceptível a ponto de merecer comentários. A experiência no 4G também se mostrou bastante satisfatória em ambos.

Outro ponto para se ter em mente é o quanto o usuário gosta que o serviço seja criativo ou não. Nesse sentido, o Deezer é muito mais atraente. E não é só o uso de termos próprios como Deeztaques ou Deezcubra, o Deezer tem uma equipe ativa de editores que fazem a curadoria do conteúdo e mais uma infinidade de aplicativos: de rádios, de letras de músicas e até de jogos. O Rdio é mais simples, com um visual mais limpo, e mais discreto.

Um terceiro fator fica totalmente nas mãos do usuário. Tanto Rdio quanto Deezer e até mesmo o Spotify são serviços sociais, isto é, que funcionam ainda melhor quando conectado as redes sociais das pessoas. Tanto Deezer quanto Rdio possuem funções que sugerem novos artistas com base no que o usuário ouve e no que seus amigos escutam, promovendo um encontro musical. No entanto, o Rdio mostra de forma mais fácil quais amigos seus já escutaram os mesmos álbuns que você. É, portanto, mais sociável e mais indicado para quem quer, além de escutar músicas, trocar referências. Mas para isso, é claro, você e seus amigos precisam ter optado pelo mesmo serviço.

Resultado: Empate. O Deezer tem mais músicas e mais conteúdo, mas o Rdio leva a melhor nos recursos de interação social. Por isso, a escolha depende do tipo de recurso mais valorizado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.