Televisores de altíssima definição já estão nas lojas, mas cadeia de produção e distribuição ainda precisa evoluir

Tecnologia 4K só deve se popularizar em 2022
Emily Canto Nunes/iG São Paulo
Tecnologia 4K só deve se popularizar em 2022

Nos últimos meses, grandes fabricantes como Sony e Samsung vêm trabalhando forte para divulgar a mais recente tendência no universo das televisões: o 4K. Na resolução Ultra High-Definition (Ultra HD), nome oficial da nova tecnologia, o número de pixels é quatro vezes maior do que no Full HD. O 4K traz definição de 3.840 x 2.160 linhas, totalizando mais de oito milhões de pixels.

LEIA MAIS: Copa 2014: Sony acerta detalhes da transmissão em altíssima resolução

Neste Mundial, entretanto, transmissões em 4K não passarão de demonstrações para poucos. Segundo Marcio Carvalho, diretor de Marketing da NET, a Copa do Mundo no Brasil é a da resolução HD (1.280 x 720). A de 2022, no Catar, talvez seja a da resolução Ultra HD, dependendo da evolução da cadeia de produção e distribuição.

MAIS: Veja acessórios que transformam sua TV em uma televisão inteligente:

Durante a Copa do Mundo, a NET, ao lado da SporTV (canal da Globosat), fará as primeiras transmissões experimentais de jogos do mundial em 4K na TV por assinatura, enquanto a Rede Globo fará os primeiros testes na TV aberta.

Três jogos em 4K

O acordo de ambas com a FIFA prevê a transmissão de três jogos realizados no Maracanã, nos dias 28 de junho, 04 de julho, e a final do campeonato no dia 13 de julho. Patrocinadora da FIFA, a Sony está responsável pela produção do filme oficial da Copa do Mundo em 4K e pela produção completa desses três jogos.

“Vamos fazer a primeira transmissão experimental em 4K no Brasil, mas ela não vai chegar massivamente à casa das pessoas. O que o Brasil todo vai assistir pela primeira vez é o HD. Esse padrão surgiu lá na Copa de 2006, mais ou menos como o 4K é hoje para a Copa de 2014. Na de 2010 ele já era um produto comercial, mas ainda tinha um percentual de adesão muito baixo. Agora, na de 2014, teremos pela primeira vez todos os jogos gerados em HD e uma massa de clientes muito maior assistindo neste formato”, explica Carvalho.

Ao iG , José Manuel Mariño, diretor de Tecnologia para Jornalismo e Esporte da Rede Globo, também diz que, apesar dos experimentos, a Copa de 2014 ainda é a do HD. “No momento, dado que o padrão de distribuição de televisão digital terrestre é em HD, tudo aquilo que eventualmente produzirmos em 4K será convertido para HD antes de sua exibição”. O padrão digital brasileiro usado na TV aberta (SBDTV) não suporta transmissões em 4K.

Samsung também aposta em TV 4K
Emily Canto Nunes/iG São Paulo
Samsung também aposta em TV 4K

“A Globo vai fazer a demonstração da tecnologia em três jogos da Copa do Mundo. É a primeira vez que a TV aberta vai realizar uma transmissão em 4K pelo ar [o sinal será transmitido por satélite do Maracanã até a emissora, e será feita uma transmissão terrestre da emissora para o local do evento], o que já é um grande avanço”, destaca Mariño. Carvalho também ressalta o pioneirismo do Brasil na transmissão em 4K, pois o primeiro experimento em Ultra HD de nível mundial foi feito há poucos dias na Europa.

Demonstrações e poucos testes

No Rio de Janeiro, a Rede Globo deve fazer demonstrações da tecnologia em eventos abertos ao público nos mesmos dias das transmissões (28/06, 04/07 e 13/07) segundo informações da assessoria de imprensa. O local ainda não está definido, sabe-se apenas que deve ser no bairro Jardim Botânico.

A NET também está planejando fazer eventos de demonstração nas mesmas datas nas principais capitais do Brasil, mas só para convidados. Além disso, segundo Carvalho, a empresa está identificando entre seus clientes aqueles que já possuem televisões 4K para que eles possam testar a nova tecnologia. Esses testes não terão custo para o consumidor.

Segundo o executivo, nos dias de transmissão 4K, a NET vai enviar o sinal em Ultra HD para todo o Brasil. A infraestrutura da operadora já está preparada para tal tecnologia, mas para receber esse sinal é preciso que o cliente tenha em casa não apenas um televisor Ultra HD, mas também um decodificador 4K. Ao lado de seus fornecedores, a empresa está montando aparelhos que decodifiquem tal resolução.

“Teremos centenas de decodificadores, mas não milhares. Pensando na hipótese de termos 100 decodificadores, teríamos de 10 a 15 clientes, ou pontos de exibição, experimentando o 4K nas principais capitais brasileiras durante a Copa”, afirma Carvalho. Para os clientes da NET que possuem TVs Ultra HD e que gostariam de testar a tecnologia, ele sugere entrar em contato com a empresa via redes sociais, Twitter e Facebook.

Netflix já faz série em resolução Ultra HD
Henrique Martin/ZTOP
Netflix já faz série em resolução Ultra HD

O futuro do 4K

Para Márcio Carvalho, ainda vai levar um tempo para que o 4K seja massivamente consumido. O padrão atual de televisão digital brasileira, por exemplo, precisaria mudar, pois hoje só suporta a resolução Full HD. E, além das limitações técnicas, é preciso que toda a cadeia se adapte, como ocorreu com o HD.

“Quando uma nova tecnologia surge ela é mais cara para produzir e para distribuir. O televisor é novo, logo tudo é mais caro. É preciso que o consumidor enxergue o valor para a engrenagem se movimentar. Se tudo der certo, provavelmente a Copa de 2018 terá mais transmissões em 4K, e na de 2022 certamente teremos mais gente recebendo sinal”, explica. Segundo Carvalho, em um levantamento com fabricantes de TVs, a NET descobriu que há menos de mil televisões com 4K nas casas de consumidores brasileiros.

Mariño, da Globo, também fala em adequação: “É preciso adaptar toda a cadeia de valor que hoje está equipada para o HD. Este é um processo natural de adoção de novas tecnologias. O importante é reforçar que já existe um caminho de evolução para a TV digital terrestre, que pode oferecer uma experiência de maior qualidade aos espectadores”, diz.

A Rede Globo, que mantém uma parceria com a Sony para o 4K, já fez outros experimentos. A minissérie “O Tempo e o Vento” foi inteiramente captada nesta resolução, além de algumas cenas de novelas. Segundo o executivo, no futuro, quando o 4K for uma realidade, os conteúdos captados nesta Copa poderão ser reexibidos em sua qualidade original.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.