Tomar alguns cuidados antes da compra evita decepções

Apesar da queda dos preços, a compra de uma internet TV ainda é um investimento "pesado" para muitas pessoas. Por isso, é necessário ficar atento a alguns detalhes antes de escolher o televisor. A seguir, o iG dá dicas importantes para quem pensa em ter uma internet TV.

1 – Verifique a banda larga

De nada adianta ter uma internet TV se sua conexão de banda larga é lenta. Vídeo é o tipo de conteúdo que mais exige velocidade de conexão e essa demanda fica maior ainda quando os clipes são exibidos em alta definição (720p ou superior).

Por isso, para uma boa experiência de vídeo em sua TV, os fabricantes recomendam no mínimo  2 Mbps para uso de aplicativos e vídeos em baixa resolução e, idealmente, 5 Mbps (para assistir vídeos em alta resolução). Com essa velocidade a chance de engasgos nas transmissões de vídeo é menor.

Para testar a velocidade de sua conexão Wi-Fi, uma boa opção é usar o serviço Speedtest.net . Ele pode ser acessado por meio do site ou de aplicativos para iPhone e Android.

2 – Decida onde vai ficar a TV

Se a TV ficar perto do modem da banda larga, você poderá conectá-la à internet por meio da porta de rede (Ethernet), usando um cabo para conectar a TV ao modem ou roteador. Esse é o tipo de conexão mais estável e confiável, já que a velocidade é de 100 Mbps.

Mas se a TV precisar ficar longe do modem de banda larga, a conexão à internet deverá ser feita por meio de uma rede sem fio (Wi-Fi). Neste caso, é necessário verificar se a TV tem suporte a Wi-Fi embutido ou se precisa de um adaptador. Em alguns casos, ele deve ser comprado separadamente.

Além disso, recomenda-se que o usuário teste a velocidade da conexão sem fio, como descrito na dica anterior, já que obstáculos físicos e distância até o roteador sem fio podem interferir na velocidade.

3 - De olho no controle remoto

Controle para internet TV da Samsung tem teclado Qwerty
Divulgação
Controle para internet TV da Samsung tem teclado Qwerty
Muitas internet TVs têm controles remotos específicos para navegação. Cada fabricante tem um modelo diferente, mas todos têm em comum o objetivo de facilitar a navegação nos menus da TV. Dependendo do televisor e do fabricante, esses controles são adquiridos separadamente.

Outra forma de controlar internet TVs é por meio de aplicativos para smartphones. A maior parte dos fabricantes tem aplicativos grátis para smartphones. Eles permitem usar o celular para controlar o televisor. Recomenda-se que o consumidor se informe sobre os recursos e a compatibilidade desses aplicativos com seu smartphone.

4 – Já tem TV fininha? Blu-ray pode resolver

Quem já tem uma TV moderna (LCD, LED ou Plasma) e quer se conectar à internet não precisa trocar de aparelho. Nesse caso, a solução mais prática e barata é comprar um aparelho Blu-ray. Boa parte dos tocadores Blu-ray do mercado já vem com todos os recursos para se conectar à internet, incluindo meios de conexão (Ethernet ou Wi-Fi) e sistemas de navegação web, video sob demanda e aplicativos idênticos aos encontrados nas TVs. Assim, basta conectar o Blu-ray a TV e acessar a internet por meio do aparelho.

Vale ressaltar que o aparelho Blu-ray e a TV não precisam ser da mesma marca. É possível, por exemplo, acessar a internet por meio de um Blu-ray player da LG conectado a uma TV da Samsung. Aqui, o consumidor deve comparar os sistemas de acesso à internet oferecidos pelos fabricantes e adquirir a opção que for mais interessante.

Outra opção para conectar um televisor moderno à internet é usar um adaptador de mídia (media center). Estes equipamentos permitem usar a TV para navegar na internet e acessar conteúdos do YouTube e de outros sites de vídeo, além de transferir vídeos guardados no PC para a TV.

No Brasil, uma opção deste tipo de equipamento é o Boxee Box, distribuído pela D-Link e com preço de R$ 900. No exterior há mais opções, como o Roku, o Revue (adaptador do sistema Google TV) e a Apple TV. Mas muitas das funcionalidades desses aparelhos não funcionam no Brasil, por isso a compra não vale a pena.

5 - Sinal digital é fundamental

Como acontece com TVs modernas sem acesso à web, as internet TVs precisam de um sinal digital para exibir imagens de boa qualidade. Por isso, se o seu pacote de TV por assinatura não fornece sinal digital, leve em conta essa possível despesa extra ao trocar de TV.

Quem tem apenas TV aberta pode resolver o problema comprando uma antena digital. Os modelos mais baratos custam cerca de R$ 30. Mas esse tipo de antena pode não resolver o problema, pois o sinal digital pode não chegar corretamente dependendo da localização do imóvel. Neste caso, a única saída é pagar por um serviço digital de TV por assinatura.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.