Como ganhar dinheiro com aplicativos para iPhone e Android

Programadores experientes podem receber até R$ 15 mil reais por mês

Claudia Tozetto, iG São Paulo | 19/08/2011 05:30

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

No final de 2008, ao chegar com seu iPod Touch nas mãos em Sorocaba, interior de São Paulo, a primeira coisa que o analista de sistemas Renato Pessanha, 34, fez foi acessar a loja de aplicativos da Apple, a App Store. Ele baixou alguns dos primeiros aplicativos lançados para o sistema operacional iOS, da Apple, mas a maioria deles estava em inglês. “Só tinha um ou dois em português, mas a loja já tinha cerca de 10 mil aplicativos”, diz Pessanha.

Apesar de não conhecer a plataforma, já que a Apple acabava de lançar o primeiro iPhone, a oportunidade de vender aplicativos para um número cada vez maior de usuários chamou a atenção. “Corri para criar aplicativos em português.”

O primeiro aplicativo de Pessanha que chamou a atenção dos usuários de iPhone e iPod Touch foi o Forca Brasil, uma versão digital do conhecido jogo da forca. Até hoje disponível na App Store, o aplicativo já teve 15 mil downloads e cada pessoa pagou R$ 1,57 (US$ 0,99) para instalá-lo no aparelho.

Truco, dominó e palavras cruzadas

Como criar apenas aplicativos de jogos deu certo, Pessanha se especializou nisso. Hoje, os usuários encontram aplicativos para jogar palavras cruzadas, truco e até dominó. Este último tem versões para iPhone e iPad chegou à App Store em março de 2010 com preços de R$ 1,57 (US$ 0,99) e R$ 4,76 (US$ 2,99). O dominó se mantém até hoje como o aplicativo de Pessanha que alcançou maior sucesso: foram 30 mil downloads desde então.

Foto: Divulgação Ampliar

Em apenas três anos, Pessanha já criou mais de 40 aplicativos

Numa conta rápida, dá para dizer que Pessanha ganhou, em média, cerca de R$ 2 mil por mês desde que lançou o aplicativo de dominó na App Store. Quando se leva em conta os downloads dos outros 39 aplicativos pagos criados por ele (o mais caro, para o tablet iPad, custa R$ 4,75) esse valor sobe.

Venda de aplicativos ajudou na troca da casa

Pessanha prefere não revelar quanto ganha mensalmente com seus aplicativos. Ele diz apenas que o dinheiro acumulado em três anos como desenvolvedor, além de seu salário como consultor, permitiu que ele realizasse um de seus sonhos. “Consegui uma grana para pagar o que gastei com equipamentos e me ajudou bastante a trocar de casa”, diz o programador, que atualmente mantém apenas um aplicativo grátis na App Store, patrocinado por um grande fabricante de chocolates.

A história de muitos desenvolvedores de aplicativos para iPhone e também para o sistema operacional Android, do Google, é similar a de Pessanha, que começou a criar aplicativos apenas por diversão.

Foto: Reprodução

Aplicativo Dominobox, de Pessanha, já teve 30 mil downloads

“Comecei a desenvolver sem a intenção de publicar o aplicativo, mas mostrei para meus amigos e eles me encorajaram”, conta Alessandro Figueiredo, sobre o aplicativo iDespMoney que lançou em dezembro de 2008 para controlar as despesas do dia a dia por meio do celular.

Renda mensal pode chegar a R$ 15 mil

Segundo os desenvolvedores consultados pelo iG, a criação de aplicativos pode gerar uma boa renda mensal. “Na média, um bom aplicativo pode gerar uma renda de R$ 4 mil a R$ 6 mil por mês”, diz Marivaldo Cabral, CEO da QUByte, empresa brasileira especializada em games para smartphones.

A renda pode aumentar se o desenvolvedor colocar o aplicativo à venda em diversos idiomas. Pessanha, por exemplo, traduziu seus aplicativos para cinco idiomas. “O aplicativo de dominó fez muito sucesso no Oriente Médio”, diz ele.

Outra alternativa para ganhar dinheiro como desenvolvedor é procurar emprego em uma agência de criação de aplicativos sob encomenda para empresas. “Sempre temos vagas em aberto”, diz Gabriel Rinaldi, diretor de desenvolvimento da agência Galápagos. Em uma empresa, os iniciantes na plataforma de iPhone ganham entre R$ 3 mil e R$ 4 mil e, segundo Cabral, da QUByte, os salários chegam a R$ 15 mil para desenvolvedores mais experientes.

Texto:
enviar por e-mail
* campos são obrigatórios
corrigir
* campos obrigatórios

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG

Ver de novo