Senadora terá reunião à portas fechadas com dois executivos do Google para esclarecer falhas de nova política, diz site

Dois executivos do Google comparecerão ao Congresso americano nesta semana para explicar a senadora republicana Mary Bono Mack, da Califórnia, as mudanças realizadas nos termos de uso de seus serviços, anunciadas na última semana. Os executivos do Google substituirão Larry Page, CEO do Google, que havia sido convocado pela senadora para a reunião.

LEIA TAMBÉM:
Google ajusta termos de uso para integrar serviços
Google+ ganha força na batalha contra Facebook

Google muda termos de uso para prever integração entre serviços e enfrenta críticas nos EUA
Getty Images
Google muda termos de uso para prever integração entre serviços e enfrenta críticas nos EUA
De acordo com o jornal USA Today , Mike Yang, conselheiro-geral do Google, e Pablo Chavez, diretor de políticas públicas da empresa, estão preparando uma apresentação à portas fechadas. A audiência será restrita para o subcomitê de Indústria e Comércio, presidido por Mary.

Na semana passada, o Google anunciou que consolidaria todos os termos de uso de seus serviços em um único documento. Os novos termos de uso passam a valer a partir de 1º de março.

"Estas mudanças não ofereceriam problemas se não fosse por uma coisa: o Google não permitirá que os usuários desliguem o compartilhamento de informações pessoais entre plataformas e serviços", diz Mary.

Na prática, as mudanças permitem que o Google cruze dados informados pelo usuário em serviços diferentes para exibir publicidade direcionada e também personalizar resultados. Desta forma, se um usuário assiste a um vídeo do YouTube e compartilha uma informação relacionada no Google+, o Google pode, por exemplo, mostrar um anúncio de venda de tickets para um show de uma banda similar. Na versão atual dos termos de uso, o Google não pode usar informações do usuário coletadas por serviços diferentes.

De acordo com o Google, os novos termos de uso preservam "a escolha e o controle" dos usuários e afirma que o Google não estará coletando mais dados do que ele já coleta. O objetivo da mudança, segundo o Google, é melhorar a experiência dos usuários.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.