Agência que regula setor de aviação tomará a frente dos testes necessários para garantir que eletrônicos não interfiram nos aviões

A Federal Aviation Administration (FAA), agência do governo americano que regula a aviação, começou a rever a legislação que proíbe o uso de eletrônicos em aviões na hora de pousos e decolagens. De acordo com reportagem publicada hoje jornal The New York Times , a FAA planeja começar a testar e-readers, tablets e outros eletrônicos em voos. A lista de dispositivos a ser testada é pequena e não inclui celulares.

LEIA MAIS:
Sistemas para conectar aviões a internet custam até R$ 500 mil
A banda larga chega às nuvens
Passageiros (e dados) seguros ao acessar a internet em aviões

Uso de eletrônicos em aviões durante pousos e decolagens ainda precisa ser aprovado pela FAA
Getty Images
Uso de eletrônicos em aviões durante pousos e decolagens ainda precisa ser aprovado pela FAA
De acordo com Laura J. Brown, assistente para gestão de assuntos públicos da FAA, atualmente as companhias aéreas americanas podem pedir à agência que autorize o uso de eletrônicos em pousos e decolagens, desde que "comprove por meio de testes que os eletrônicos não interferem na aviônica". Aviônica é o termo usado para nomear os sistemas eletrônicos usados para controlar o avião.

Até agora, as companhias aéreas americanas ainda não solicitaram a autorização, porque fazer os testes é demorado e custa caro. Por conta disso, a FAA decidiu tomar a frente e começar, ela própria, os testes de eletrônicos em aviões, durante o período de pouso e decolagem.

"Com o advento de novas tecnologias, e porque as companhias aéreas não estão conduzindo os testes necessários para obter a aprovação destes dispositivos, a FAA está olhando de maneira nova o uso de eletrônicos nos aviões", disse a FAA.

Segundo o jornal, atualmente a FAA exige que a companhia aérea teste cada dispositivo antes de pedir a aprovação de seu uso no avião. Para aprovar o uso do iPad, por exemplo, a companhia precisa testar todas as versões do aparelho, de modo a garantir que nenhuma delas possa interferir no pleno funcionamento do avião.

Especialistas consultados pelo jornal afirmam que os eletrônicos não interferem no funcionamento dos aviões. Contudo, os efeitos de interferência eletromagnética de centenas de eletrônicos funcionando ao mesmo tempo durante pousos e decolagens ainda não são conhecidos, portanto a liberação dos eletrônicos só será emitida pela FAA após os testes, que devem demorar para ser concluídos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.