Adobe, por exemplo, não se preparou para o Lion


Por Bianca Hayashi, da MAC+

Assim que a Apple liberou o OS X Lion para os usuários, as fabricantes de softwares começaram a lançar comunicados em seus sites oficiais tirando dúvidas dos consumidores e falando sobre a compatibilidade dos programas com o novo sistema.



A Parallels informou que o Parallels Desktop 6 for Mac (build 12094 e superiores) são compatíveis com o Lion, mas que não tira vantagem de todos as novas funcionalidades do sistema. O software, que custa R$ 179, permite a virtualização de Macs Intel para rodar o sistema operacional da concorrência, o Windows.

A Realmac Software também se apressou em dizer que o RapidWeaver 5.2.1 (US$ 79,99) e o LittleSnapper 1.8 (US$ 39,99) podem ser usados no OS X 10.7 e podem ser baixados de graça na Mac App Store e no site da empresa se você já possui as versões anteriores dos programas. O RapidWeaver é um software de criação de sites voltado para usuários não profissionais. O LittleSnapper é capaz de organizar capturas de telas.

A empresa avisou ainda que todos os seus produtos estão com desconto de 50% na Mac App Store até o dia 24 de julho.

O Data Rescue 3 LE (US$ 39), aplicativo de recuperação de arquivos apagados acidentalmente, também já está na Mac App Store e pronto para o Lion.

O programa de emails, Postbox 2 (US$ 19,95), também foi atualizado e estará em breve na loja de aplicativos para o OS X da Apple.

Por outro lado, a Adobe postou uma série de problemas que os seus produtos poderão ter ao ser usados no Lion. Como divulgou o TUAW , todos os softwares podem ter problemas com fechamento repentino, scroll inverso, instalação manual do Java Runtime e outros.

Em cada caso, a Adobe está trabalhando para descobrir o que funciona ou não no Lion e deve atualizar os programas em breve. Mas não deixa de ser uma falha da empresa não ter corrigido esses bugs desde o primeiro beta do Lion disponibilizado pela Apple.

Um dos principais problemas da Adobe envolve uma antiga questão dela com a Apple: o Flash. A Adobe avisa que o Flash Player pode causar um aumento de atividade da CPU quando um vídeo do YouTube está sendo tocado e algumas funções do programa podem não responder aos cliques do mouse. Por estes problemas, a recomendação é que você ainda não atualize o sistema para o Lion se usa os produtos da Adobe com frequência.

Siga o iG Tecnologia no Twitter Siga o iG Tecnologia no Twitter

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.