Informações de perfis são usadas para criar e-mails maliciosos mais atrativos para internautas

Facebook e outras redes sociais ajudam criminosos a obter informações sobre vítimas
Reprodução
Facebook e outras redes sociais ajudam criminosos a obter informações sobre vítimas
A quantidade de informações pessoais publicadas em redes como Twitter e Facebook está facilitando a ação de criminosos digitais. "Uma olhada rápida em um perfil do Facebook revela os interesses e os amigos de uma pessoa.

Com essas informações, fica mais fácil criar um e-mail com links maliciosos especificamente para uma pessoa", afirmou Dave Marcus, diretor da área de pesquisa de segurança do McAfee Labs, durante a conferência de segurança Focus 11.

Quando o título do e-mail é de alguma forma relacionado ao destinatário, a chance da vítima clicar no link é bem maior. Se o alvo é um executivo de uma empresa, o e-mail pode ter o título "Relatório de despesas", por exemplo. Já se a vítima do ataque é um jovem, o título pode ser algo como "fotos da festa de ontem".

60 mil novos vírus por dia

Marcus abordou ainda a dificuldade de monitorar os vírus para computadores. Segundo ele, atualmente são criados 60 mil novas variantes de vírus por dia. "Muitos desses vírus são praticamente cópias de vírus antigos, mas ainda assim seu código é diferente. Por isso, mesmo quando a diferença é de apenas algumas linhas de código, ele é considerado um novo vírus e deve ser detectado e neutralizado pelo antivírus", afirmou.

Segundo a McAfee, a quantidade total de vírus para computador, incluindo aqueles já neutralizados, é de cerca de 70 milhões. Em 2009, esse número era de 30 milhões. Ou seja, em apenas dois anos, o número de vírus mais do que dobrou. Uma das razões para o grande aumento é a adoção cada vez maior de ferramentas para criação de vírus (virus toolkits). Esses programas permitem que pessoas com pouco conhecimento técnico criem vírus rapidamente.

*O jornalista viajou para Las Vegas a convite da McAfee.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.