Lançamento do novo Firefox atende pedidos dos usuários

Por Fernanda Morales e Rodrigo Ghedin

Nesta sexta-feira, dia 8, foi lançado o Firefox Aurora 7 com novidades para o pequeno, mas barulhento grupo de usuários que reclamam do alto consumo de recursos do mesmo. Depois de ouvir essas reclamações, a Mozilla decidiu investir no desempenho do navegador e também atenuar o uso memória.

Siga o iG Tecnologia no Twitter Siga o iG Tecnologia no Twitter


O novo Aurora, que no futuro se converterá no Firefox 7 , está disponível para download no Windows, Mac e Linux e, segundo o blog oficial , as melhorias internas acarretarão uma redução de até 30% no consumo de memória para muitos usuários.

Outra mudança que impacta na redução do uso de memória é o coletor de lixo ativo, que limpa da memória elementos de abas que não estão mais sendo usadas e, agora, passa a trabalhar continuamente.

Foram incluídas, ainda, algumas melhorias de ordem técnica, como suporte a Azure Direct2D, o que aumenta drasticamente a velocidade no carregamento de animações feitas em Canvas, e à propriedade text-overflow: ellipsis, do CSS3, que permite a desenvolvedores criarem efeitos mais bonitos para textos que estouram a área na qual se encontram.

Por fim, a partir dessa versão o Firefox passa a vir com um mecanismo de telemetria, opcional e desativado por padrão, que ajudará a Mozilla a diagnosticar pontos fracos e/ou que podem ser aperfeiçoados no navegador. A telemetria é usada por desenvolvedores para colher, de forma anônima e sem comprometer a privacidade do usuário, dados de uso que ajudam a entender o comportamento dos seus programas em ambientes reais.

Os fãs do navegador já podem baixar a nova versão do Firefox Aurora no site oficial . Vale lembrar que essa é uma versão de testes e não é recomendada para uso comum.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.